The Ring (2002)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde fevereiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{spam}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
The Ring
O Aviso (PT)
O Chamado (BR)
Pôster promocional do filme com o slogan "Before you die, you see. The Ring."
 Estados Unidos
2002 • cor • 115 min 
Direção Gore Verbinski
Roteiro Ehren Kruger
Baseado em Koji Suzuki
Elenco Naomi Watts
Martin Henderson
David Dorfman
Brian Cox
Jane Alexander
Lindsay Frost
Amber Tamblyn
Rachael Bella
Daveigh Chase
Shannon Cochran
Gênero terror psicológico
Idioma inglês
Música Hans Zimmer
Direção de fotografia Gabriel Beristain
Lançamento Estados Unidos2 de outubro de 2002
Estados Unidos18 de outubro de 2002
Brasil31 de janeiro de 2003
Portugal21 de fevereiro de 2003
Cronologia
Último
Último
The Ring 2
Próximo
Próximo
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

The Ring (O Chamado (título no Brasil) ou O Aviso (título em Portugal)) é um filme estadunidense de terror psicológico lançado em 2002, com direção de Gore Verbinski. Com roteiro de Ehren Kruger e trilha sonora de Hans Zimmer.[1] Ele é uma regravação do original japonês Ringu, que por sua vez é uma adaptação do romance de Koji Suzuki.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A repórter Rachel Keller (Naomi Watts) decide investigar a misteriosa morte de sua sobrinha Katie Embry (Amber Tamblyn), que, segundo os médicos, morreu de parada cardíaca.

Tudo indica que sua morte está relacionada a uma sinistra fita de vídeo que dizem ser amaldiçoada pelo espírito de uma garotinha de roupa branca e cabelos longos, pois, ao término do filme, o telefone toca e uma estranha voz anuncia a morte de quem a assiste para uma semana.

No início, pensando que se trata apenas de um boato de colégio, a repórter decide assistir a tal fita e, ao seu término, recebe o telefonema macabro.

O que antes parecia ser apenas uma lenda urbana, acabada se tornando um terror real, quando o filho da repórter, o pequeno Aidan Keller (David Dorfman), sofrendo de insônia, encontra a fita e também a assiste.

Rachel agora tem que lutar contra o tempo, sendo que ela tem apenas os sete dias para descobrir de onde veio a fita, quem a produziu e o motivo de ela matar as pessoas que a assistem nesse curto período de tempo.

Rachel vai atrás da verdadeira história de Samara, a garotinha que aparece no vídeo. Enquanto isso, coisas assustadoras começam a acontecer.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

  • A trilha sonora, originalmente composta por Hans Zimmer, conta com doze faixas instrumentais, e foi lançada em 2005, após a exibição nas salas de cinema americano de The Ring 2. Não é mais encontrada à venda desde março de 2007.[2]
  1. The well
  2. Before you die you see the ring
  3. This is going to hurt
  4. Burning tree
  5. Not your Mommy
  6. Shelter Mountain
  7. The ferry
  8. I'll follow your voice
  9. She never sleeps
  10. Let the dead get in
  11. Seven days
  12. Television

Recepção[editar | editar código-fonte]

  • O filme foi bem aceito pela crítica, recebendo diversos elogios, além de ter sido considerado muito superior ao original japonês Ringu, que contava com direção de Hideo Nakata.
  • O filme, também, teve boa aceitação do público, rendendo ao estúdio aproximadamente 130 milhões de dólares, além de ter ficado por oito semanas nas salas de cinema como um dos dez filmes mais assistidos de 2002.[3]
  • Um dos únicos pontos em que o filme recebeu críticas negativas foi pelo seu final, o qual foi considerado confuso pelo público. Um meio de entender o final é revendo o filme prestando bastante atenção nas cenas em que a repórter faz uma cópia da fita para seu ex-marido.
  • Devido a excelente recepção da crítica e do público, diversos outros filmes, como Dark Water e The Skeleton Key, se aproveitaram do sucesso do filme e foram lançados com o seguinte slogan: "Dos mesmos criadores de O Chamado".

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Para interpretar a jornalista Rachel Keller, inicialmente estavam cotadas as atrizes Nicole Kidman, Jennifer Connelly, Julianne Moore, Jodie Foster e Julia Roberts. Nicole e Julianne não aceitaram porque estavam, na época, gravando o filme The Hours. Jennifer recusou o papel por motivos desconhecidos. Jodie, como havia terminado de gravar Panic Room e havia entrado em férias, nem sequer recebeu um convite oficial da produtora. Julia, por sua vez, já havia sido convidada para dois trabalhos, naquele período. Foi então que Gore Verbinski, após assistir o filme Mulholland Drive, se lembrou de Naomi Watts e a convidou. Naomi, então, aceitou o papel.[4]
  • Leonardo DiCaprio, Brad Pitt e Peter Sarsgaard foram os principais nomes cotados para interpretar o ex-marido de Rachel, o irresponsável e inconsequente Noah Miller. O papel, porém, foi dado a Martin Henderson.
  • Outra atriz de difícil escalação foi a intérprete da vilã Samara Morgan. Gore Verbinski queria, no começo, uma atriz-mirim desconhecida, mas, como não encontrou uma atriz adequada para o papel, escolheu Daveigh Chase, que até aquela época havia tido poucos trabalhos. Daveigh, apesar da pouca idade, foi considerada por Verbinski muito madura para o papel. Na continuação do filme, a atriz foi substituída por Kelly Stables, apesar de ter seu nome creditado no final.[5]
Ator Personagem
Naomi Watts Rachel Keller
David Dorfman Aidan Keller
Daveigh Chase Samara Morgan
Martin Henderson Noah Miller
Brian Cox Richard Morgan
Jane Alexander Doutora Grasnik
Lindsay Frost Ruth Embry
Amber Tamblyn Katie Embry
Rachael Bella Rebecca Kotler (Becca)
Shannon Cochran Anna Morgan
Sandra Thigpen Professora Taylor
Richard Lineback Innkeeper
Adam Brody Kellen
Heather Donahue Stephanie
Alan Blumenfeld Harvey
Pauley Perrette Beth
Joe Chrest Doutor Jones

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • The Ring trouxe para o ocidente grandes característas do terror oriental, centrado mais para abalar o psicológico de quem assiste, com sustos programados em horas inesperadas e música bem baixa.[6]
  • Após The Ring, outros filmes orientais ganharam versões no ocidente. Bons exemplos são The Grudge e Dark Water, sendo esse último regravação de outro filme de Hideo Nakata, o diretor de Ringu.
  • Daveigh Chase utilizou uma pesada maquiagem para viver Samara em sua fase maligna. Durante as filmagens, a equipe até a considerou uma nova Regan, personagem do clássico do horror de 1973, The Exorcist.
  • No DVD brasileiro de The Ring, nos bônus especiais, é encontrado um extra chamado Não veja isso. Na verdade, esse extra do DVD conta com cenas deletadas do filme, como a morte do dono da pousada e o final do filme que não foi utilizado pela produtora, em que Rachel está no carro com seu filho contando o que aconteceria dali para a frente com os dois e com quem assistisse ao vídeo de Samara Morgan. O final alternativo lembra muito o final de Ringu.[7]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]