Yushin Okami

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Yushin Okami
Data de nascimento 21 de julho de 1981 (33 anos)
Local de nascimento Kanagawa,  Japão
Outros nomes Thunder (Relampago)
Nacionalidade Japão japonês
Altura 1,88 m
Peso 84 kg
Divisão Peso-Médio
Envergadura 183 cm
Modalidade Judô, Wrestling, Kickboxing
Equipe Wajyutsu Keisyukai
Team Quest
Graduação      Faixa Preta em Judô
Anos ativo 2002 - presente
Cartel no MMA
Total 38
Vitórias 30
Por nocaute 10
Por finalização 5
Por decisão 15
Por desqualificação 1
Derrotas 8
Por nocaute 4
Por decisão 4
Outras informações
Yushin Okami no Sherdog

Yushin Okami (em japonês: 岡見 勇信, Okami Yūshin) (Kanagawa, 21 de julho de 1981) é um lutador japonês de MMA. Ele já venceu lutadores como Mike Swick, Evan Tanner, Mark Muñoz, Hector Lombard, Alan Belcher e Nate Marquardt, além de uma vitória por desqualificação sobre Anderson Silva. Ele atualmente luta na categoria Peso Médio.

Carreira no MMA[editar | editar código-fonte]

Início no MMA[editar | editar código-fonte]

Como um amador, Okami lutou no pré-torneio do Pride 4, derrotando dois adversários antes de finalizar Yuuki Tsutsui na final com um triângulo para ganhar o torneio. Ele começou sua carreira profissional em 2002, lutando nas promoções do GCM, Pancrase, e fazendo uma aparição no Pride The Best Vol.3 acumulando um registro profissional de 6-0. Em 2003, ele competiu no ADCC Submission Wrestling World Championship, mas foi derrotado por Matt Lindland. Também em 2003, sofreu sua primeira derrota no MMA profissional para Amar Suloev.[1]

Okami continuou lutando em várias promoções antes de chegar ao Rumble on the Rock, onde ele entrou no torneio até 175 lbs. Anderson Silva, Frank Trigg, Renato Verissimo e Jake Shields também competiram no torneio. Na rodada de abertura, Okami lutou com o atual campeão dos médios do UFC, Anderson Silva. Silva controlou a luta em pé antes de Okami garantir uma queda. Okami desferiu alguns golpes da posição de montada e Silva estava em posição de guarda. Depois, os joelhos de Okami estavam no chão quando Silva desferiu um chute ilegal no seu queixo, fazendo com que o golpe fosse considerado ilegal e deixando o adversário inconsciente. Silva disse mais tarde que a regra não foi devidamente explicada a ele antes da luta. "Quando eu lutei com Okami, as regras não me foram explicadas corretamente", disse Silva. "(...) Você poderia chutar um adversário abatido na virilha ou na cabeça, quando suas costas estivessem no chão, então as regras não me foram explicadas adequadamente".[2] O árbitro Troy Mandaloniz separou os lutadores e imediatamente deu a Okami uma chance de se recuperar, mas Okami optou pela vitória por desqualificação. Okami foi controlando Silva no solo, assim, muitos acreditavam que ele seria o vencedor do round, o que levou à desqualificação.[3] Silva respondeu dizendo que ele "sentiu que era uma forma barata e covarde de ganhar" e que "as pessoas que estavam lá viram que ele estava na condição de voltar e continuar lutando, e ele não".[4] Passando para a próxima rodada, enfrentou o futuro campeão dos médios do Strikeforce, Jake Shields, um dos favoritos do torneio. Okami perdeu por decisão unânime e Shields ganhou o torneio.

Ultimate Fighting Championship[editar | editar código-fonte]

Em 2006, Okami tinha acumulado um registo de 16-3 e foi classificado entre os três melhores lutadores na categoria Médio do Pancrase. Ele assinou com o UFC e fez sua estréia na organização no card preliminar do UFC 62, derrotando Alan Belcher por decisão unânime. Em menos de dois meses depois ele lutou contra Kalib Starnes no UFC 64, o derrotando por nocaute técnico devido a socos no terceiro round. Okami, em seguida, assinou contrato para fazer sua terceira aparição, agora no UFC 66. Ele foi originalmente escalado para enfrentar David Terrell, porém Terrell retirou-se do combate devido a uma lesão no cotovelo e foi substituído por Rory Singer.[5] Okami derrotou Singer por finalização (socos).

Depois de três vitórias no UFC, Okami fez sua estréia em um card principal no UFC 69 contra Mike Swick, que vinha de cinco vitórias seguidas no UFC na época. Okami venceu o combate por decisão unânime. Okami, em seguida, participou do Campeonato Mundial de Submission do ADCC de 2007 na categoria até 87kg, mas perdeu para o eventual vencedor da categoria e também lutador do UFC Demian Maia. No UFC, no entanto, Okami estava vindo de quatro vitórias seguidas. Em sua próxima luta, ele enfrentou o ex-campeão dos médios Rich Franklin no UFC 72 para a vaga de desafiante Nº1 ao cinturão. Franklin controlou os dois primeiros rounds e Okami quase foi finalizado em uma kimura no terceiro. Na decisão dos juízes, os três marcaram a luta por 29-28 em favor de Franklin.

Okami enfrentou Jason MacDonald no UFC 77. MacDonald também havia derrotado Singer e perdido para Franklin, em suas duas lutas anteriores. Apesar de Dana White ter dito que o vencedor podia ganhar uma chance pelo cinturão, a luta foi colocada no card preliminar, possivelmente devido à falta de apoio aos lutadores e dos fãs.[6] Okami dominou a luta sendo superior na parte em pé, nas defesas de queda e no controle no chão,[7] vencendo a luta por decisão unânime.

Okami foi agendado para uma revanche contra Anderson Silva valendo o cinturão dos médios no UFC 90, mas ele foi forçado a desistir da luta devido a uma mão quebrada. Patrick Côté foi escolhido para substituí-lo.[8] Após a sua recuperação, Okami enfrentou o medalhista de ouro do ADCC 2003 em sua categoria, Dean Lister, no UFC 92. Apesar de a luta fora agendada para o card principal, Okami lutou no card preliminar e ganhou por decisão unânime. Lister fez freqüentes tentativas de puxar guarda e levar Okami para o chão, mas não foi capaz de garantir as apresentações. A luta foi considerada tediosa por espectadores, mas Okami foi vitorioso.[9]

Okami foi então marcado para voltar no UFC 98 contra Dan Miller, mas sofreu uma lesão no ligamento e não foi capaz de competir.[10]

Okami retornou no UFC 104 contra Chael Sonnen.[11] Ele perdeu para Sonnen por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27). Após a luta, Okami treinou na Team Quest com Sonnen um mês antes de retornar ao Japão.[12] Sonnen declarou em uma entrevista que foi uma honra lutar contra Okami e treinar com ele, que via Okami como um irmão e depois de ver o potencial de aprendizagem de Okami, ele diz que terá mais cuidado para lutar com ele novamente.

Okami derrotou Lucio Linhares por nocaute técnico (paralisação médica) no UFC Fight Night: Florian vs. Gomi.[13] Na luta contra Linhares, muitos espectadores elogiaram Okami por sua notável melhoria.

Em 1 de agosto, Okami derrotou Mark Muñoz por decisão dividida no co-evento principal do UFC Live: Jones vs. Matyushenko. Okami foi capaz de controlar a maioria das quedas de Muñoz e manteve a luta em pé onde ele mostrou estar impressionantemente superior e venceu a luta após três rounds.

Okami era esperado para enfrentar Vitor Belfort no dia 13 de novembro de 2010 no UFC 122, com o vencedor enfrentando Anderson Silva pelo cinturão dos médios do UFC.[14] Belfort foi então retirado da luta, e Nate Marquardt foi aproveitado para fazer um rápido retorno ao octógono para enfrentar Okami no UFC 122.[15] Okami venceu a luta por decisão unânime e, eventualmente, recebeu uma luta pelo título.[16]

Chance pelo Cinturão dos Médios[editar | editar código-fonte]

Okami enfrentou Anderson Silva no UFC 134 no dia 27 de agosto de 2011. Na luta, Okami foi derrotado por nocaute técnico devido a socos aos 2:04 do segundo round.

Pós-Luta pelo Cinturão[editar | editar código-fonte]

Okami, depois, enfrentou Tim Boetsch no dia 26 de fevereiro de 2012 no UFC 144. Depois de dominar os dois primeiros rounds, ele perdeu também por nocaute técnico no terceiro round.

Okami era esperado para enfrentar Luiz Cané no dia 11 de agosto de 2012 no UFC 150. Porém, Cané se machucou e deu lugar a Rousimar Palhares. No entanto, Toquinho também se machucou e foi substituído por Buddy Roberts. Okami derrotou Roberts por nocaute técnico devido a socos no segundo round.

Okami lutou uma revanche contra Alan Belcher em 29 de Dezembro de 2012 no UFC 155. Okami derrotou Belcher por decisão unânime.

Okami enfrentou Hector Lombard em 2 de Março de 2013 no UFC on Fuel TV: Silva vs. Stann e venceu por decisão dividida.

Okami enfrentou Ronaldo Souza em 4 de Setembro de 2013 no UFC Fight Night: Teixeira vs. Bader e perdeu a luta por nocaute técnico no primeiro round. Após a derrota, o Ultimate surpreendeu a todos e demitiu o lutador japonês.

World Series of Fighting[editar | editar código-fonte]

Em 13 de Outubro de 2013, Okami assinou com o World Series of Fighting e estreou em 29 de Março de 2013 no WSOF 9 contra Svetlozar Savov. Ele venceu a luta por finalização no segundo round.

Ele agora lutará pelo Cinturão Peso Médio do WSOF contra o campeão David Branch em 15 de Novembro de 2014 no WSOF 15.

Cartel no MMA[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Estados Unidos David Branch WSOF 15: Branch vs. Okami 15/10/2014 Estados Unidos Tampa, Florida Pelo Cinturão Peso Médio do WSOF.
Vitória 30-8 Bulgária Svetlozar Savov Finalização (triângulo de braço) WSOF 9: Carl vs. Palhares 29/03/2014 2 4:46 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Estréia no WSOF.
Derrota 29-8 Brasil Ronaldo Souza Nocaute Técnico (socos) UFC Fight Night: Teixeira vs. Bader 04/09/2013 1 2:47 Brasil Belo Horizonte, Minas Gerais
Vitória 29-7 Cuba Hector Lombard Decisão (dividida) UFC on Fuel TV: Silva vs. Stann 03/03/2013 3 5:00 Japão Saitama
Vitória 28-7 Estados Unidos Alan Belcher Decisão (unânime) UFC 155: Dos Santos vs. Velasquez II 29/12/2012 3 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 27-7 Estados Unidos Buddy Roberts Nocaute Técnico (socos) UFC 150: Henderson vs. Edgar II 11/08/2012 2 3:05 Estados Unidos Denver, Colorado
Derrota 26–7 Estados Unidos Tim Boetsch Nocaute Técnico (socos) UFC 144: Edgar vs. Henderson 26/02/2012 3 0:54 Japão Saitama
Derrota 26-6 Brasil Anderson Silva Nocaute Técnico (socos) UFC 134: Silva vs. Okami 27/08/2011 2 2:04 Brasil Rio de Janeiro Pelo Cinturão Peso Médio do UFC.
Vitória 26–5 Estados Unidos Nate Marquardt Decisão (unânime) UFC 122: Marquardt vs. Okami 13/11/2010 3 5:00 Alemanha Oberhausen Se tornou o desafiante Nº1 ao Título dos Médios.
Vitória 25-5 Estados Unidos Mark Muñoz Decisão (dividida) UFC Live: Jones vs. Matyushenko 01/08/2010 3 5:00 Estados Unidos San Diego, California
Vitória 24-5 Brasil Lúcio Linhares Nocaute Técnico (interrupção médica) UFC Fight Night: Florian vs. Gomi 31/03/2010 2 2:47 Estados Unidos Charlotte, North Carolina
Derrota 23-5 Estados Unidos Chael Sonnen Decisão (unânime) UFC 104: Machida vs Shogun 24/10/2009 3 5:00 Estados Unidos Los Angeles, California
Vitória 23-4 Estados Unidos Dean Lister Decisão (unânime) UFC 92: The Ultimate 2008 27/12/2008 3 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 22-4 Estados Unidos Evan Tanner Nocaute (joelhada) UFC 82: Pride of a Champion 01/03/2008 2 3:00 Estados Unidos Columbus, Ohio
Vitória 21-4 Canadá Jason MacDonald Decisão (unânime) UFC 77: Hostile Territory 20/10/2007 3 5:00 Estados Unidos Cincinatti, Ohio
Derrota 20-4 Estados Unidos Rich Franklin Decisão (unânime) UFC 72: Victory 16/06/2007 3 5:00 Reino Unido Belfast Pela vaga de desafiante Nº1 ao Título dos Médios.
Vitória 20-3 Estados Unidos Mike Swick Decisão (unânime) UFC 69: Shootout 07/04/2007 3 5:00 Estados Unidos Houston, Texas
Vitória 19-3 Estados Unidos Rory Singer Nocaute (socos) UFC 66: Liddell vs. Ortiz 30/12/2006 3 4:03 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 18-3 Canadá Kalib Starnes Nocaute Técnico (socos) UFC 64: Unstoppable 14/10/2006 3 1:40 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 17-3 Estados Unidos Alan Belcher Decisão (unânime) UFC 62: Liddell vs. Sobral 26/08/2006 3 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Estréia no UFC.
Vitória 16-3 Japão Izuru Takeuchi Nocaute Técnico (socos) GCM: D.O.G. 6 11/06/2006 1 3:39 Japão Tóquio
Vitória 15-3 Coreia do Sul Ji Won Bang Nocaute Técnico (Socos) MARS: World Grand Prix 13/05/2006 1 4:38 Japão Chiba
Derrota 14-3 Estados Unidos Jake Shields Decisão (majoritária) Rumble On The Rock 9 21/04/2006 3 5:00 Estados Unidos Honolulu, Hawaii Segundo Round do Torneio de Meio Médios do ROTR.
Vitória 14-2 Brasil Anderson Silva Desqualificação (pedalada ilegal) Rumble On The Rock 8 20/01/2006 1 2:33 Estados Unidos Honolulu, Hawaii Primeiro Round do Torneio de Meio Médios do ROTR.
Vitória 13-2 Coreia do Sul Myun Joo Lee Nocaute Técnico (interrupção do córner) Hero's 2005 in Seoul 05/11/2005 1 4:14 Coreia do Sul Seul
Vitória 12-2 França Damien Riccio Nocaute Técnico (socos) GCM: D.O.G. 3 17/09/2005 2 2:44 Japão Tóquio
Vitória 11-2 Estados Unidos Nick Thompson Nocaute Técnico (lesão no cotovelo) GCM: D.O.G. 2 11/06/2005 1 0:29 Japão Tóquio
Vitória 10-2 Estados Unidos Brian Foster Submissão (triângulo de braço) GCM: D.O.G. 1 12/03/2005 3 2:53 Japão Tóquio
Vitória 9-2 Japão Eiji Ishikawa Decisão (unânime) Pancrase: Brave 9 12/10/2004 3 5:00 Japão Tóquio
Derrota 8-2 Estados Unidos Falaniko Vitale Decisão (dividida) SuperBrawl 36 18/06/2004 3 5:00 Estados Unidos Honolulu, Hawaii
Vitória 8-1 Japão Ryuta Sakurai Decisão (Unânime) Pride Bushido 2 15/02/2004 2 5:00 Japão Yokohama
Vitória 7-1 Japão Kousei Kubota Nocaute Técnico (socos) GCM: Demolition 13 18/01/2004 1 1:47 Japão Japão
Derrota 6-1 Arménia Amar Suloev Nocaute Técnico (socos) M-1 Global: Russia vs. the World 10/10/2003 1 4:44 Rússia Moscou
Vitória 6-0 Japão Kazuhiro Hanada Nocaute Técnico (socos) GCM: Demolition 9 21/07/2003 1 4:47 Japão Yokohama
Vitória 5-0 Japão Hidehiko Hasegawa Decisão (unânime) GCM: Demolition 7 01/05/2003 2 5:00 Japão Tóquio
Vitória 4-0 Japão Hikaru Sato Decisão (unânime) Pancrase: Hybrid 1 26/01/2003 2 5:00 Japão Tóquio
Vitória 3-0 Japão Sen Nakadai Decisão (unânime) Pancrase: Spirit 8 30/11/2002 2 5:00 Japão Yokohama
Vitória 2-0 Estados Unidos Steve White Nocaute (socos) Pride The Best Vol.3 20/10/2002 2 3:25 Japão Tóquio
Vitória 1-0 Japão Kyosuke Sasaki Decisão (unânime) GCM: Demolition 1 08/09/2002 2 5:00  Japão

Referências