Akatsuki (sonda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Akatsuki (sonda)
Modelo da sonda.
Tipo Orbitador
Operador(es) Japão JAXA
Identificação NSSDC 2010-020D
Identificação SATCAT 36576
Website Akatsuki - JAXA
Akatsuki Special Site
Duração da missão Primária: 2 anos
Prorrogada: 11 anos e 4 dias
Propriedades
Fabricante NEC Corporation
Massa 320 kg
Potência elétrica 1,200 watts
Geração de energia Painéis solares fotovoltaicos
Missão
Contratante(s) Mitsubishi Heavy Industries
Data de lançamento 20 de maio de 2010, 21:58:22 UTC
Veículo de lançamento H-IIA 202
Local de lançamento Japão Yoshinobu, Centro Espacial de Tanegashima
Destino Vênus
Data de inserção orbital 07 de dezembro de 2015
Especificações orbitais
Referência orbital Elíptica
Periastro 400 km
Apoastro 440,000 km
Inclinação orbital 3°
Período orbital 9 dias
Planet - The Noun Project.svg Portal Astronomia


Akatsuki (あかつき, 暁? significa Aurora em português) antes chamada de PLANET-C e também de Venus Climate Orbiter (VCO), é uma nave espacial japonesa não tripulada designada para explorar a Atmosfera de Vênus. Foi lançada em 20 de Maio de 2010 em um foguete H-IIA (tipo 202). A manobra de inserção na orbita de Vênus, ocorrida em 6 de dezembro de 2010, falhou.[1][2][3]

Após 5 anos orbitando o sol, Em 2015, a sonda Akatsuki se reencontrou com Vênus.[4] Em nova tentativa seus operadores conseguiram colocá-la em uma órbita elíptica alternativa do planeta em 7 de dezembro de 2015, desta vez usando os propulsores RCS.[5] A sonda tornou-se então o primeiro satélite asiático a orbitar Vênus[6].

Missão[editar | editar código-fonte]

Através do uso de cinco diferentes câmeras trabalhando em diversos comprimentos de onda, a Akatsuki está estudando a estratificação e dinâmica da atmosfera, além da física das nuvens[7]. Em dezembro de 2015 detectaram uma possível onda de gravidade (não confundir com onda gravitacional) na atmosfera venusiana.[8]

O orbitador iniciou seu período de operações "regular" em meados de maio de 2016.[9]

Em Abril de 2018, Akatsuki terminou sua fase regular de observações e entrou na "Fase de operação extendida".

Em dezembro de 2021 a sonda continua em operação e coletando dados, sem uma data planejada para fim da missão.[10]

Referências

  1. Folha de S. Paulo, Fracasso da missão a Vênus causa novo revés ao Japão (08/12/2010 - 16h06), http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/842654-fracasso-da-missao-a-venus-causa-novo-reves-ao-japao.shtml
  2. Spaceflight Now, Japanese spacecraft fails to enter orbit around Venus (8/12/2010), http://www.spaceflightnow.com/news/n1012/08akatsuki/
  3. G1, Fracassa missão japonesa de levar sonda espacial à órbita de Vênus (08/12/2010 04h34) http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2010/12/fracassa-missao-japonesaa-de-levar-sonda-espacial-orbita-de-venus.html
  4. «Sonda japonesa Akatsuki volta a reencontrar-se com Vénus 6 anos após órbita falhada». Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  5. «Gunter's Space Page» (em inglês). Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  6. Wenz, John (21 de setembro de 2015). «Japan's Long Lost Venus Probe May Boom Back to Life». Popular Mechanics (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2022 
  7. Nakamura, M.; Imamura, T.; Ishii, N.; Abe, T.; Satoh, T.; Suzuki, M.; Ueno, M.; Yamazaki, A.; Iwagami, N. (1 de maio de 2011). «Overview of Venus orbiter, Akatsuki». Earth, Planets and Space (em inglês) (5): 443–457. ISSN 1880-5981. doi:10.5047/eps.2011.02.009. Consultado em 20 de abril de 2022 
  8. Chang, Kenneth (16 de janeiro de 2017). «Venus Smiled, With a Mysterious Wave Across Its Atmosphere». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 20 de abril de 2022 
  9. Clark, Stephen. «Japanese orbiter officially begins science mission at Venus – Spaceflight Now» (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2022 
  10. «Venus explorations will continue». Venus Climate Orbiter AKATSUKI (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2022