Al-Masjid an-Nabawi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

24° 28′ N 39° 36′ E

Al-Masjid an-Nabawi
Vista da "Mesquita do Profeta" em Medina, Arábia Saudita.
Estilo dominante Islâmico tradicional
Otomano
Inauguração 622
Geografia
País Arábia Saudita
Cidade Medina

Al-Masjid al-Nabawi ou Al-Masjid an-Nabawi (em árabe: المسجد النبوي; "Mesquita do Profeta") é uma mesquita construída pelo profeta islâmico Maomé na cidade de Medina, na Arábia Saudita, e que é o segundo lugar mais sagrado do islamismo (sendo o primeiro a mesquita al-Masjid al-Haram na cidade de Meca). Esta foi a segunda mesquita construída na história e é agora uma das maiores mesquitas do mundo. Depois de uma expansão durante o reinado de al-Walid I, o complexo também incorpora atualmente o local do descanso final de Maomé e de outros líderes muçulmanos, como Abu Bakr e Umar.[1]

A área onde está localizada a mesquita era originalmente adjacente à casa de Maomé e foi ali onde depois ele estabeleceu sua Hijra (emigração) para Medina, em 622. O profeta ajudou no trabalho pesado de construção e a mesquita original era um edifício aberto ao ar livre. O plano básico deste edifício foi adotado na construção de várias outras mesquitas ao redor do mundo.

A mesquita também serviu como um centro comunitário, um tribunal e uma escola religiosa. Havia uma plataforma para as pessoas que ensinavam o Alcorão. Os governantes islâmicos subsequentes expandiram e decoraram ainda mais o prédio. Em 1909, o edifício tornou-se o primeiro lugar na Península Arábica a ter luz elétrica.[2] A mesquita está sob o controle do Guardião dos Lugares Santos.

Uma das características mais notáveis ​​do local é o domo verde no canto sudeste da mesquita,[3] originalmente a casa de Aisha,[1] onde o túmulo de Maomé está localizado. Em 1279, uma cúpula de madeira foi construída sobre o túmulo, que foi posteriormente reconstruído e renovado por várias vezes, do final do século XV até 1817. A cúpula foi pintada de verde pela primeira vez em 1837.[1]

A mesquita está localizada no que era tradicionalmente o centro de Medina, com muitos hotéis e antigos mercados nas proximidades. É um importante local de peregrinação para os muçulmanos. Muitos peregrinos que realizam o Hajj vão à Medina para visitar a mesquita e o túmulo de Maomé. A mesquita está aberta ao público durante todo o ano, 24 horas por dia.

Panorama da mesquita Al-Masjid an-Nabawi ao entardecer.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Ariffin, Syed Ahmad Iskandar Syed (2005). Architectural Conservation in Islam : Case Study of the Prophet's Mosque. Penerbit UTM. pp. 88–89,109. ISBN 9789835203732 
  2. The History of Electrical lights in the Arabian Peninsula
  3. Petersen, Andrew (11 de março de 2002). Dictionary of Islamic Architecture. Routledge. p. 183. ISBN 9780203203873 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.