Antônio Dumas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antônio Dumas
Informações pessoais
Nome completo Antônio Dumas Ramalho Esteves
Data de nasc. 28 de novembro de 1955
Local de nasc. Santo André, Brasil
Falecido em 30 de dezembro de 2019 (64 anos)
Local da morte Conacri, Guiné
Apelido Toni, Toninho, Toninho Dumas
Informações profissionais
Posição treinador
(ex-meia / atacante)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)






1972–1973
1973–1974
1975–1976
Palestra de São Bernardo
XV de Piracicaba
Bahia
Leônico (emp.)
Lagarto (emp.)
Santos
Olhanense
Chaves
Paredes






3 (0)

Times/Equipas que treinou


1987
1988
1989
1989–1990
1990
1991–1992
1993
1994
1995–1996
1997–1998
1998–2000
2000–2001
2002–2004
2004–2006
2007–2008
2008
2008–2009
2010
2010–2011
2011
2011
2012
2012
2012
2012
2013
2013–2014
2014–2015
2016
2018
2019
Lagarto (juniores)
Chaves (juniores)
Lagartense
Estanciano
Maruinense
Guarany-SE
Itabaiana
Olímpico
Vasco-SE
Frei Paulo-SE
Itabi-SE
Lagartense
Gabão
São Tomé e Príncipe
Togo
Guiné Equatorial
Alagoinhas
Grapiúna
Colo Colo
Gloriense
Estanciano
Olímpico
Socorrense
Al-Mourada SC
Racing de Luxemburgo
AS Gabès (diretor esportivo)
Hammam-Sousse
Stade Tunisien
Aljazeera SC
Hafia
JS Kairouan
Samambaia
AS Kaloum Star
Última atualização: domingo, 26 de janeiro de 2020

Antônio Dumas Ramalho Esteves, mais conhecido apenas como Antônio Dumas (Santo André, 28 de novembro de 1955Conacri, 30 de dezembro de 2019), foi um treinador e futebolista brasileiro que atuava como meia ou atacante. Seu último clube foi o AS Kaloum Star, da Guiné.

Foi responsável pelas naturalizações de diversos jogadores brasileiros, especificamente nas seleções da Guiné-Equatorial e Togo[1].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Antes de dirigir seleções africanas e a polêmica com as naturalizações, Dumas dirigiu equipes do Nordeste, especialmente no Sergipe, como Lagartense, Itabaiana, entre outras. Após isso, comandou suas primeiras seleções africanas: Gabão e São Tomé e Príncipe. A partir daí, assumindo a seleção de Togo, fez com que se naturalizassem Hamílton, Mikimba, Bill, Fábio Oliveira, Cris e Fabinho, para defender essa seleção[2], repetindo o mesmo na Guiné-Equatorial, onde, a pedido de Ruslan Obiang, filho do presidente Teodoro Obiang, fez com que naturalizassem Danilo, Ronan, André Neles, Daniel Martins, Léo Quirino, Fernando, Jônatas Obina e Alex.

Depois, retornou ao Brasil, para comandar Alagoinhas[3] e Colo Colo, da Bahia. Em seguida, retornou ao futebol sergipano, onde comandou Estanciano, Olímpico e Socorrense. Em novembro de 2014, assumiu o Hafia, de onde saiu em fevereiro de 2015[4].

Em 2016, treinou o JS Kairouan da Tunísia. A última equipe treinada por ele foi o Samambaia, que disputaria o Campeonato Brasiliense de 2018[5]. Porém, a passagem de Dumas resumiu-se a 2 amistosos preparatórios para a competição, não chegando a estrear pela Cobra-Cipó em jogos oficiais[6]. Em 2019, assumiu o AS Kaloum Star, um dos principais clubes de futebol da Guiné.

Morte[editar | editar código-fonte]

Antônio Dumas faleceu em Conacri, na Guiné, em 30 de dezembro de 2019[7].

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Gabão
Guiné Equatorial
Guarany-SE
Lagarto

Referências

  1. Footballdatabase. «Antônio Dumas» (em francês). Consultado em 4 de junho de 2015 
  2. Claudia Silva Jacobs - BBC Brasil (16 de julho de 2003). «Legião brasileira é destaque na seleção do Togo». Consultado em 4 de junho de 2015 [ligação inativa]
  3. Futebol Baiano (8 de agosto de 2008). «Ex-treinador do Togo no Atlético de Alagoinhas». Consultado em 4 de junho de 2015 
  4. UOL (19 de fevereiro de 2015). «Técnico e três jogadores brasileiros deixam clube da Guiné por "motivos pessoais"». 19h48. Consultado em 4 de junho de 2015 
  5. Jornal de Brasília. «Samambaia conta com técnico que levou Togo à Copa de 2006». Consultado em 8 de janeiro de 2018 
  6. Esporte Brasília. «Antes de estrear no Candangão, técnico do Samambaia é demitido». Consultado em 14 de janeiro de 2018 
  7. «Page Noire : Antonio Dumas n'est plus!». Firawa Sport. Consultado em 30 de dezembro de 2019