Boroughs de Nova Iorque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
  (1) Manhattan
  (2) Brooklyn
  (3) Queens
  (4) Bronx

A Cidade de Nova Iorque engloba cinco boroughs - diferentes subdivisões administrativas a nível de condados -, sendo eles: Manhattan, Bronx, Queens, Brooklyn e Staten Island. Cada um dos boroughs é coexistente com o respectivo condado no qual está inserido, sendo a subdivisão de primeiro nível no mesmo estado.

O termo borough foi adotado para descrever uma forma exclusiva de administração estadual na então recém-fundada Nova Iorque. Tecnicamente, em virtude das leis do estado de Nova Iorque, um borough é uma unidade de administração municipal criada de acordo com o condado na qual está inserida. Esta legislação difere significantemente da administração adotadas nos estados de Connecticut, Nova Jérsei, Pensilvânia e Alasca, entre outros.[1]

Este tipo de subdivisão administrativa foi estabelecida primeiramente em 1898, quando a cidade e cada borough reconheceu seus atuais limites. Contudo, os boroughs nem sempre coexistiram com seu respectivos condados. Antes de 1914, o borough do Bronx integrava o Condado de Westchester, que por sua vez, esteve anexado ao Condado de Nova Iorque em 1874 e 1895. Finalmente, a partir de 1914, o condado foi estabelecido para coincidir com o borough. Até 1899, o Condado de Queens englobou uma parte oriental, que desmembrou-se para formar o Condado de Nassau.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Os cinco boroughs da cidade de Nova Iorque
Jurisdição População Área
Borough Condado Censo
1° de abril de 2010
Em milhas
quadradas
Em km
quadrados
Manhattan New York 1 585 873 23 59
Bronx Bronx 1 385 108 42 109
Brooklyn Kings 2 504 700 71 183
Queens Queens 2 230 722 109 283
Staten Island Richmond 468 730 58 151
Cidade de Nova Iorque 8 175 133 303 786
Estado de Nova Iorque 19 378 102 47 214 122 284
FONTE: United States Census Bureau [2][3][4]

A Cidade de Nova Iorque é referida coletivamente como "Os Cinco Boroughs" (The Five Boroughs); sendo este termo empregado para diferenciar as subdivisões da Região Metropolitana de Nova Iorque. O termo também é comumente utilizado por figuras políticas enfatizando Manhattan ou citando os cinco distritos em igual nível de proeminência. Todos os cinco boroughs foram fundados em 1898, durante a consolidação dos limites da cidade.

Modificações[editar | editar código-fonte]

Originalmente, o Bronx incluía partes do Condado de Nova Iorque fora de Manhattan anteriormente cedidas pelo Condado de Westchester em dois períodos; em 1874 e em seguida após um referendo de 1894. Finalmente, em 1914, o Bronx desmembrou-se do condado, tornando-se o mais recente condado no estado.

O borough de Quuens consiste no que anteriormente era a porção oriental do Condado do Queens. Em 1899, as três cidades a oeste do Condado do Queens que não haviam sido absorvidas por Nova Iorque — Hempstead, North Hempstead e Oyster Bay — desmembraram-se do condado e formaram o Condado de Nassau.[5]

O borough de Staten Island, atualmente coexistente com o Condado de Richmond, foi oficialmente o borough de Richmond até a mudança de nome em 1975 visando enfatizar sua comum apelação. Em contrapartida, o nome do condado permaneceu inalterado.[6]

Características[editar | editar código-fonte]

Manhattan é o centro financeiro, cultural e administrativo de Nova Iorque.
Residências históricas em Greenpoint, Brooklyn, o mais populoso borough de Nova Iorque.
Queens é o maior e mais diverso borough da cidade.[7]
O Bronx é o único borough situado no continente.

A Cidade de Nova Iorque é composta por uma centena de distintos bairros, subdivididos entre os cinco boroughs. Cada bairro reserva características peculiares em sua história e cultura.

Manhattan (Condado de Nova Iorque)

Manhattan é o menor borough em área geográfica e o mais densamente povoado. É também ícone da Cidade de Nova Iorque no exterior por abrigar a grande maioria de seus edifícios e pontos turístico proeminentes, como a Times Square e o Central Park. Localmente, a região é conhecida simplesmente por "The City" ("A Cidade").[8][9] Manhattan possui densidade populacional de 27.812 hab./km², uma taxa superior a qualquer outro condado ou cidade dos Estados Unidos.[10] Centro cultural, administrativo e financeiro da Cidade de Nova Iorque, Manhattan é sede de corporações multinacionais, das Nações Unidas, de Wall Street e diversas instituições educacionais de significância nacional.[11][12][13]

A maior porção territorial do borough compreende a ilha homônima, situada na bacia do rio Hudson. Diversas ilhas menores também integram o borough de Manhattan; incluindo Roosevelt Island no rio East e Governors Island na Baía de Nova Iorque.[14] A famosa Ilha da Liberdade, banhada pelas águas de Nova Jérsei, na verdade compõe também o borough de Manhattan na forma de um exclave. A Ilha de Manhattan é ligeiramente subdividida em Lower, Midtown e Upper. Esta última é limitada ao norte pelos bairros Upper East Side e Upper West Side, fazendo limite com o Harlem.[15] O borough também compreende o pequeno bairro continental Marble Hill.

Brooklyn (Condado de Kings)

Situado na porção oriental de Long Island, o Brooklyn é o borough mais populoso de Nova Iorque. Notório também por sua diversidade cultural, social e étnica, seu cenário artístico independente e bairros característicos. O borough abriga ainda Downtown Brooklyn, o maior bairro e o segundo maior distrito financeiro da cidade de Nova Iorque; assim como a região costeira de Coney Island, fundada em 1870 como um dos primeiros parques temáticos no país.[16] A região também é servida pelos parques Marine Park e Prospect Park.[17]

Queens (Condado do Queens)

O Queens é o maior borough em área geográfica e o condado estadunidense de maior diversidade étnica, sendo também considerado a região urbana mais diversa do planeta.[18][7][19] Historicamente, um conjunto de pequenas cidades e vilas fundadas por imigrantes holandeses, a região desenvolveu-se comercialmente e atingiu níveis residenciais. Ao longo da história, o bairro Downtown Flushing tornou-se um uma área de intenso movimento urbano e um dos mais movimentos bairros da cidade de Nova Iorque. O Queens abriga grandes construções de utilidade pública, como o Citi Field[20] - sede da equipe de baseball New York Mets[21] - e as quadras de tênis do Flushing Meadows-Corona Park, utilizadas no US Open.[22] Por outro lado, a região também sedia dois dos três maiores aeroportos servindo a metrópole: Aeroporto Internacional John F. Kennedy e Aeroporto LaGuardia.[23][24]

Staten Island (Condado de Richmond)

Staten Island é considerado o mais suburbano dos cinco boroughs. É conectado ao Brooklyn através da Ponte Verrazano-Narrows[25] e a Manhattan pelo serviço de balsas local, que também serve como atração turística.[26] Na região central, a região é servida pelo Staten Island Greenbelt - um complexo de áreas verdes de aproximadamente 2.500 acres abrigando mais de 45 km de trilhas de passeio.[27]

Bronx (Condado do Bronx)

O Bronx é o mais setentrional e o único borough de Nova Iorque localizado em terras continentais. A região abriga o Yankee Stadium, sede do time de baseball New York Yankees,[28] além de diversas corporações imobiliárias, como a Co-op City.[29] Além disso, a população local é servida pelo Zoológico do Bronx, o terceiro maior zoológico metropolitano do planeta, com mais de 107 hectares e 6.000 animais.[30][31] Por sua vez, o parque Pelham Bay Park é o maior parque pública da Cidade de Nova Iorque, com mais de 2,765 acres.[17]

O sexto borough[editar | editar código-fonte]

Hudson Waterfront é uma das localidades referidas como "sexto borough".[32]

O termo "sexto borough" refere-se a qualquer localidade metaforicamente considerada parte da Cidade de Nova Iorque por questões geográficas, demografia, afiliação histórica e cultural ou perfil cosmopolitano. Tais localidades têm sido referidas como cidades adjacentes ou condados na Região Metropolitana de Nova Iorque, bem como em outros estados, territórios ou países estrangeiros.[33][34][35] Em 2011, o então Prefeito Michael Bloomberg referiu-se à zona litorânea da cidade como parte do "sexto borough",[36][37] incluindo a histórica Governors Island, situada na Baía de Nova Iorque.[38] A margem do rio Hudson, no estado de Nova Jérsei e na direção exatamente oposta a Manhattan, também costumam receber esta significação por conta da afiliação histórica entre as administrações de ambas as localidades. Por sua vez, as cidades de Jersey City e Hoboken, no Condado de Hudson, são também referidas como parte do "sexto borough" devido sua proximidade e conexões com Nova Iorque através do sistema PATH.[39][40][41] Fort Lee, no Condado de Bergen, também têm sido incluída na categoria por conta da ligação rodoviária pela Ponte George Washington.[42][43]

Referências

  1. Bacharach, Jacqueline; and Barrales, Ruben (2000). «Growth Within Bounds». ISBN 9780756706319 
  2. «Population and Housing Occupancy Status: 2010 - State -- County / County Equivalent - 2010 Census Redistricting Data (Public Law 94-171) Summary File». United States Census Bureau. Consultado em 25 de março de 2011 
  3. United States -- County by State, and for Puerto Rico. O condado de New York (Manhattan) era o mais densamente povoado do país, seguido dos condados de Kings (Brooklyn), Bronx, Queens e San Francisco, California.
  4. American Fact Finder (U.S. Census Bureau): New York by County - Table GCT-PH1. Population, Housing Units, Area, and Density: 2000 Data Set: Census 2000 Summary File 1 (SF 1) 100-Percent Data
  5. «How Queens Became New York City's Largest Borough». Curbed. 20 de outubro de 2015 
  6. Kaufman, Michael T. (28 de agosto de 1974). «Council Weighs Making 'Staten Island' Official». The New York Times 
  7. a b «Queens, New York Sightseeing». USA Today 
  8. Carlson, Jen (21 de maio de 2012). «Do you refer to Manhattan as 'The City'?». Gothamist 
  9. Purdum, Todd S. (22 de fevereiro de 1992). «Political memo: An embattled city hall moves to Brooklyn». The New York Times 
  10. Mann, Camille; Valera, Stephanie. «The Most Crowded Islands In The World». Weather.com 
  11. Dan, Barry (11 de outubro de 2001). «A Nation challenged: in New York; New York Carries On, but Test of Its Grit Has Just Begun». The New York Times 
  12. Sorrentino, Christopher (16 de setembro de 2007). «When He Was Seventeen». The New York Times 
  13. Ventura, Michael P. (6 de abril de 2010). «Manhattan May Be the Media Capital of the World, But Not For iPad Users». DNAinfo 
  14. «New York's Treasure Trove of Tiny Islands». Metro Focus. 11 de outubro de 2011 
  15. «George Washington Bridge». Port Authority of New York and New Jersey 
  16. Immerso, Michael (2002). Coney Island: The People's Playground. Rutgers University Press. p. 3. ISBN 0-8135-3138-1.
  17. a b Dorish, Joe. «10 Largest Parks in New York City». ZipfWorks 
  18. «In Queens, It's the Glorious 4th, and 6th, and 16th, and 25th ...». The New York Times. 4 de julho de 2006 
  19. Webber, Andrew (30 de abril de 2013). «Queens». New York 
  20. «Citi Field – The Amazin' New Ballpark». Daily News. 26 de agosto de 2009 
  21. McCarron, Anthony (13 de abril de 2009). «Inaugural game at Citi Field live chat - Mets vs. San Diego Padres». NY Daily News 
  22. «2017 Tournament Schedule». USOpen.org 
  23. «Top 25 U.S. Freight Gateways, Ranked by Value of Shipments: 2008». Departamento de Transportes dos Estados UNidos. 2009 
  24. McGeehan, Patrick (28 de julho de 2015). «La Guardia Airport to Be Overhauled by 2021, Cuomo and Biden Say». The New York Times 
  25. Colleen, Wilson (21 de novembro de 2014). «New York's Varrazano-Narrows Bridge Marks 50 Years Since Opening». The Wall Street Journal 
  26. Roess, Roger P.; Sansome, Gene (2013). «The Wheels That Drove New York: A History of the New York City Transit System». ISBN 978-3-642-30484-2 
  27. «Staten Island Greenbelt» 
  28. «New Yankee Stadium». New York Yankees 
  29. «Utopia, the Bronx». The New Yorker. 26 de junho de 2006 
  30. «Bronx Zoo Animals & Exhibits». Wildlife Conservation Society 
  31. Ward, Candace (2000). New York City Museum Guide. Dover Publications. p. 72. ISBN 0-486-41000-5.
  32. «The 32 Sixth Boroughs of New York City, According to the 'Times,' in Order from Worst to Best» 
  33. Popik, Barry (24 de janeiro de 2006). «Sixth Borough (Yonkers, Scarsdale, Fort Lee, Jersey City, Hoboken, Nassau County, Rockland County)». Big Apple 
  34. Walker, Ken (10 de maio de 2007). «The Mythical Sixth Borough». Daily Newarker 
  35. «Where Is New York's 6th Borough». Gothamist. 3 de dezembro de 2010 
  36. «Mayor Bloomberg and Speaker Quinn Unveil Comprehensive Plan for New York city's Waterfront and Waterways». NYC.gov. 14 de março de 2011 
  37. Rovzar, Chris (Março de 2011). «Mayor Bloomberg Attempts To Rebrand The Sixth Borough». New York Magazine 
  38. «Studio Report The Speculation Studio: Governors Island, The Sixth Borough?». Urban Omnibus. 11 de janeiro de 2012 
  39. «Cities Bright Lights, Big Retail». The New York Times. 12 de setembro de 2001 
  40. Holusha, John (11 de outubro de 1998). «Commercial Property / The Jersey Riverfront; On the Hudson's West Bank, Optimistic Developers». The New York Times 
  41. Belson, Ken (21 de maio de 2007). «In Stamford, a Plan to Rebuild an Area and Build an Advantage». The New York Times 
  42. Lefkowitz, Melanie (30 de abril de 2011). «Bergen County's Fort Lee: Town With a View». The Wall Street Journal 
  43. «Fort Lee grapples with questions on future development». North Jersey Media Group Inc. 12 de junho de 2012