Delecionismo e inclusionismo na Wikipédia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma discussão numa página para eliminar da Wikipédia anglófona.

Inclusionismo e delecionismo são duas filosofias opostas, existentes na Wikipédia, que abordam os critérios para inclusão ou exclusão de conteúdo.[1][2][3][4][5][6][7][8][9]

Na Wikipédia, os delecionistas normalmente advogam a eliminação de artigos que são pequenos ou pobremente escritos,[10] artigos não referenciados ou cujas referências são baseadas em material da World Wide Web ou de blogs, artigos que contêm dados triviais ou outras referências da cultura popular, ou qualquer tipo de artigo julgado não enciclopédico.

Os inclusionistas defendem que a Wikipédia deve reter mais conteúdo, clamam para uma maior tolerância com os artigos que são esboços e pedem a aceitação de blogs notáveis e de outras páginas da Web como fontes.[11][12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nicole Gaudiano (27 de Fevereiro de 2006). Inside the world of Wikipedians, there's drama, politics and love. USA Today. Consultado em 23 de janeiro de 2008  Verifique data em: |date= (ajuda)
  2. Karim R. Lakhani and Andrew P. McAfee (2007). «Debates and Controversies in Wikipedia». Harvard Business School. Consultado em 23 de janeiro de 2008 
  3. David E. Gumpert (9 de Setembro de 2008). A Case Study in Online Promotion. BusinessWeek. Consultado em 23 de janeiro de 2008  Verifique data em: |date= (ajuda)
  4. Marked for Deletion. Weekend America. National Public Radio. 20 de Janeiro de 2007. Consultado em 23 de janeiro de 2008  Verifique data em: |date= (ajuda)
  5. Brock Read (3 de Outubro de 2007). A War of Words on Wikipedia. The Chronicle of Higher Education. Consultado em 23 de janeiro de 2008  Verifique data em: |date= (ajuda)
  6. K.G. Schneider (26 de Setembro de 2007). «Wikipedia's Awkward Adolescence». CIO. IDG. Consultado em 23 de janeiro de 2008  Verifique data em: |date= (ajuda)
  7. Scott Rettberg of The Richard Stockton College of New Jersey (2005). «All Together Now: Collective Knowledge, Collective Narratives, and Architectures of Participation» (PDF). Digital Arts and Culture Conference Proceedings. p. 8. Consultado em 24 de janeiro de 2008 
  8. Laure Endrizzi (31 de Janeiro de 2007). «La communauté comme auteur et éditeur: l'exemple de Wikipédia» (DOC). Institut national de recherche pédagogique (em francês). : 7–8. Consultado em 24 de janeiro de 2008  Verifique data em: |date= (ajuda)
  9. The battle for Wikipedia's soul. The Economist. 6 de março de 2008. Consultado em 7 de março de 2008 
  10. Besiki Stvilia, Michael B. Twidale, Linda C. Smith, and Les Gasser (2007). «Information Quality Work Organization in Wikipedia» (PDF). Journal of the American Society for Information Science and Technology: 16, 31. Consultado em 24 de janeiro de 2008 
  11. Ian Douglas (11 de Outubro de 2007). Delete generation rips encyclopedia apart. telegraph.co.uk, The Age. Consultado em 23 de janeiro de 2008  Verifique data em: |date= (ajuda) Also published by The Age on 2007-10-13.
  12. Nick Farrell (26 de Fevereiro de 2007). Hack got death threats from Wikipidiots. The Inquirer. Consultado em 23 de janeiro de 2008  Verifique data em: |date= (ajuda)