Wikipédia:Delecionismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Crystal Clear mimetype txt.png Este ensaio contém conselhos ou opiniões de um ou mais contribuidores da Wikipédia. Ensaios não são políticas nem recomendações, mas podem representar práticas já bem difundidas na comunidade ou ainda pontos de vista de minorias. Sinta-se livre e até encorajado para melhorar a página ou discutir na página de discussão, mas tenha prudência ao considerar esses pontos de vista já previamente trabalhados.
Filosofias wikis
Domínio principal
Notoriedade a curto prazo
Qualidade do conteúdo
Notoriedade a longo prazo
Conteúdo indevido
Assuntos similares
Neutralidade
  • Habilidades básicas
  • Absoluto inatingível
Outros
Processo de edição
Statu quo
Guerra de edições
Autor dos artigos
Objetivos
Processos internos
Conteúdo ou comunidade
Perspectivas

Delecionismo é uma filosofia praticada por alguns wikipedistas que sustenta a adoção de critérios claros e relativamente rigorosos para que artigos, predefinições e outras páginas sejam aceitas na enciclopédia. Wikipedistas que, de um modo geral, adotam esta filosofia são aqueles que, provavelmente, solicitarão a eliminação de qualquer artigo que não atenda a tais critérios. Ao contrário, wikipedistas que acreditam que deve haver lugar para artigos sobre quase todos os assuntos na Wikipédia, e que deveria haver poucos ou nenhum critério que impedisse tais artigos, enquadram-se no inclusionismo.

Descrição da filosofia[editar código-fonte]

Na maior parte dos artigos da Wikipédia, há pouca discordância entre editores deste ou daquele ponto de vista. A maioria dos wikipedistas concordaria que artigos como Dom Pedro II e Teoria da relatividade, por exemplo, devam ter lugar certo na enciclopédia, assim como muitos wikipedistas querem ver excluído da Wikipédia um material que seja extremamente pobre. As discordâncias, entretanto, geralmente surgem com artigos de conteúdo relativamente pobre ou que relacionem-se a temas de pouca notoriedade.

Por exemplo, editores que adotam o delecionismo provavelmente argumentarão que um artigo curto e com poucas (ou nenhuma) fontes sobre uma escola primária num lugar obscuro não merece uma página na Wikipédia. Eles citarão questões como a necessidade de fontes e os critérios de verificabilidade com relação ao conteúdo do artigo. Além disso, provavelmente sugerirão que não é necessário criar artigos individuais sobre assuntos que são difíceis ou impossíveis de se expandir confiavelmente em consonância às políticas de verificabilidade e referências da Wikipédia. Os inclusionistas, ao contrário, geralmente sugerem que tais artigos não sejam levados em consideração, deixando-os numa espécie de ninho enquanto aguardam edições posteriores. Neste sentido, o inclusionismo compartilha atributos do eventualismo, enquanto o delecionismo tem similaridades com o imediatismo e o exclusionismo.

Alguns argumentam que rotular pontos de vista como "delecionistas" ou "inclusionistas" apenas leva ao sectarismo, o que dificulta o estímulo à cooperação e põe em perigo a compreensão mútua das perspectivas distintas. Ao invés disso, os wikipedistas deveriam desenvolver políticas claras de consenso que pudessem ser aplicadas para resolver casos questionáveis. Isto poderia ser feito, por exemplo, a partir da análise de casos anteriores de eliminação. Outros argumentam que tensões podem ser reduzidas caso haja o reconhecimento desta diferença de tendências ao invés de se criar uma falsa harmonia, e que dever-se-ia incentivar o desenvolvimento de políticas que permitissem às duas tendências trabalhar com menos conflito. E há aqueles que consideram irrelevante se há uma atmosfera de conflito ou de cooperação, de tensão ou de harmonia. Eles argumentam que a Wikipédia não é um clube social e que as únicas coisas importantes aqui são os artigos e os mecanismos que tornam possível escrevê-los.

Rotular os wikipedistas como simplesmente "delecionistas" ou "inclusionistas" é, provavelmente, inexato. Há diferentes pontos de vista, e muitos wikipedistas julgam os artigos por seus méritos individuais, formulando conclusões que poderiam ser associadas a outras "filosofias". Critérios individuais para a manutenção ou a eliminação de um artigo requerem a representação de duas ou três dimensões a fim de que seja descrito acuradamente, ao invés de uma perspectiva uni-dimensional.

Argumentos favoráveis ao delecionismo[editar código-fonte]

  • Alguns artigos tornam complicada a indexação. Por exemplo, manter artigos sobre muitos indivíduos pouco notáveis chamados José da Silva torna difícil a localização de um sujeito específico com este nome.
  • Da mesma maneira, a presença de indivíduos obscuros em listas e linhas do tempo torna mais difícil para os leitores localizar pessoas e eventos chave.
  • Alguns artigos tratam de assuntos obscuros demais para o processo wiki de trabalho. Por exemplo, um assunto do qual apenas um pequeno grupo de pessoas tem conhecimento provavelmente não terá expansão nem correção de erros feitas por ninguém, com exceção do autor original.
  • Os delecionistas acreditam que a presença de artigos não-informativos prejudica o uso e a credibilidade do projeto, particularmente quando visitantes casuais os encontram por meio de sistemas de busca ou através de "página aleatória" e "mudanças recentes" da Wikipédia.
  • Alguns delecionistas argumentam que permitir a permanência de artigos curtos e não-informativos promove a produção de artigos pobres escritos casualmente, e que deletá-los estimula os escritores a produzirem artigos mais informativos e bem escritos em sua primeira edição.
  • Artigos sobre assuntos obscuros, ainda que sejam - em princípio - verificáveis, tendem a ser muito difíceis de se verificar. Geralmente quanto mais obscuros mais difíceis de se verificar.

Argumentos contrários ao delecionismo[editar código-fonte]

  • A notoriedade dos artigos é, na maior parte das vezes, muito subjetiva. Dependendo de quem faz a busca, por exemplo, o militar e administrador colonial José da Silva pode ser mais notório que o revolucionário José da Silva.
  • Editores novatos tendem a ser desestimulados se o(s) artigo(s) que eles começaram for(em) eliminado(s) sem uma boa razão. No ponto de vista deles, pelo menos, o assunto em questão é relevante e notório.
  • Ao invés de simplesmente apagar o artigo e seu conteúdo, ele pode ser incorporado a uma página de desambiguação.
  • Por que não simplesmente expandir o artigo ao invés de apagá-lo?
  • Eliminar um artigo bem escrito e fundamentado em referências apenas com base em notoriedade reduz a informação total da Wikipédia.

Ver também[editar código-fonte]

Referências[editar código-fonte]

  • Tradução original: Wikimedia: Meta-Wiki. "Deletionism".