Wikipédia:Charlatões lunáticos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em dezembro de 2013, depois de vários anos de supostas tentativas de distorcer a cobertura de seu campo de atuação pela Wikipedia para um tom mais favorável, a Associação para Psicologia Energética Inclusiva (ACEP) encaminhou um abaixo-assinado a Jimmy Wales com o objetivo de alterar a política do projeto sobre o tema. Publicada no website Change.org (en), a petição contava com mais de 11 mil assinaturas em 2015. Segundo ela:

A Wikipedia é amplamente utilizada e confiável. Infelizmente, grande parte das informações relacionadas a abordagens holísticas para a cura é tendenciosa, enganosa, desatualizada ou simplesmente errada. Durante cinco anos, os constantes esforços para corrigir esta desinformação têm sido bloqueados e a organização Wikipédia não abordou estas questões. Como resultado, as pessoas que estão interessadas nos benefícios da cura pela fé, bioenergias e abordagens específicas como as Técnicas de Libertação Emocional, Terapia do Campo do Pensamento e a Tapas Acupressure Technique (em inglês), depois de consultarem as suas páginas e acreditarem no que leem, não buscam ajuda com estes métodos.

Alguns poderiam dizer "missão cumprida". O objetivo da Wikipedia é fornecer informação imparcial, e, no caso da medicina alternativa, a Lei de Minchin afirma que não existe uma medicina alternativa que funcione comprovadamente, pois qualquer medicina que cumpra essa condição não será mais, por definição, alternativa.[nota 1]

O título do abaixo-assinado era:

Jimmy Wales, Fundador da Wikipedia:

Criar e aplicar novas políticas que permitam o verdadeiro discurso científico sobre abordagens holísticas de cura.

Obviamente, o problema é exatamente que a Wikipédia tem uma política para isto. Teorias marginais são cobertas de acordo com o consenso baseado na realidade. Nós não documentamos Nessie como um plesiossauro indescritível, círculos nas plantações como o trabalho de visitantes alienígenas ou a homeopatia como uma forma clinicamente eficaz de medicina. Em todos estes casos, a explicação mais simples é estas abordagens serem completas bobagens.

Os proponentes utilizaram o mantra clássico dos charlatões du jour sobre os céticos:

As páginas da Wikipedia sobre bioenergia (esoterismo), cura pela fé, acupuntura e outras formas de medicina alternativa / complementar (CAM), [...] estão enviesadas para uma visão anticientífica negativa destas mesmas abordagens, apesar dos numerosos estudos rigorosos dos últimos anos demonstrando a sua eficácia. Estas páginas são controladas por alguns poucos auto-proclamados "céticos", que atuam como censores de facto na Wikipedia. Eles ocultam suas objeções na linguagem de um entendimento o mais estreito possível da ciência, a fim de inibir uma discussão aberta sobre a inovação nos cuidados de saúde. Como guardiões do status quo, eles recusam o discurso de ponta de cientistas e médicos, ou para este assunto, qualquer pessoa com um ponto de vista diferente. Árbitros imparciais devem ser responsáveis por monitorar essas áreas importantes.

Ironicamente, como observado pelo podcast do Skeptic's Guide to the Universe (em inglês), a comunidade cética é praticamente o único ator social que se envolve em debates científicos com charlatões. Há pouca perspectiva de cientistas de verdade desperdiçarem tempo investigando os efeitos de conjecturais formas hipotéticas de energia que nunca foram observadas ou medidas por qualquer instrumento. A ciência não investigará "energias sutis" e não o fará até que esta energia seja quantificada em joules. Este argumento é apenas uma extensão da "Armadilha de Galileu" que ignora que, para vestir o manto de Galileu, não basta ser perseguido e ridicularizado: é preciso estar "certo". Ou, como disse Carl Sagan:

O fato de que alguns gênios foram ridicularizados não implica que todos os que causam riso são gênios. Eles riram de Colombo, eles riram de Fulton, eles riram dos irmãos Wright. Mas eles também riram do palhaço Bozo.
 

A resposta de Wales foi épica:[1][2]

Não, vocês devem estar brincando comigo. Cada pessoa que assinou a petição precisa voltar atrás para verificar as suas premissas e pensar seriamente sobre o que significa ser honesto, fatual e verdadeiro.

As Políticas da Wikipédia em torno desse tipo de coisa estão precisamente direcionadas e corretas. Se você pode publicar seu trabalho em revistas científicas respeitáveis ​​- isto é, se você pode produzir provas através de experimentos científicos replicáveis, então a Wikipedia vai cobri-lo de forma adequada.

O que não vamos fazer é fingir que o trabalho de charlatões lunáticos é equivalente ao "verdadeiro discurso científico". Não é.
 
Jimmy Wales, 23 de março de 2014.

A história teve ampla cobertura da imprensa, em uma das poucas ocasiões que Wales tratou publicamente de uma questão controversa da política de conteúdo da Wikipedia. Um proeminente exemplo anterior é a política de biografias de pessoas vivas.

Este endosso sem remorso da política de ponto de vista neutro sobre a pseudociência e teorias marginais é uma indicação mais clara até que a resposta incisiva da Wikipedia para pseudocientistas, curandeiros e charlatões, solidamente alinhada com os princípios fundadores da Wikipedia.

Nós devemos documentar essas coisas, devemos explicar educadamente por que não seguimos a linha de Natural News (en), Mercola (en) e Dr. Oz (en). Ao contrário disso, seguimos fontes científicas respeitáveis.

Notas

  1. By definition”, I begin
    “Alternative Medicine”, I continue
    “Has either not been proved to work,
    Or been proved not to work.
    You know what they call “alternative medicine”
    That’s been proved to work?
    Medicine.
    Tim Minchin, Storm”

Referências[editar código-fonte]