Discussão:Nazismo na Europa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Q: Por que o Partido Nazista está posicionado na extrema-direita do espectro político?
R: Quase toda a literatura acadêmica atual e passada classifica o Partido Nazista na extrema-direita no espectro político, a qual se tornou a forma de classificação mais comum na ciência política e o consenso acadêmico sobre a questão. Os próprios nazistas atacavam ao mesmo tempo a esquerda política e políticos da direita tradicional na Alemanha como sendo traidores da pátria. Apesar das características do regime econômico nazista terem sido bastante diferentes dos partidos atuais de direita, os quais aderem ao liberalismo clássico ou ao neoliberalismo (que advoga, por exemplo, uma extrema desregulação e privatização do mercado), a política econômica do nazismo foi tipicamente caracterizada pelo padrão econômico da direita reacionária de meados do século XX e, como na maioria das correntes políticas da época, abraçava o intervencionismo econômico. O Partido Nazista absorveu as características reacionárias da monarquia alemã e do Partido Popular Nacional Alemão na sua fundação em 1933. O Partido Nazista também tinha boas relações com movimentos políticos abertamente de direita na Europa, como a Confederação Espanhola de Direitas Autônomas, cujo líder José María Gil-Robles foi convidado para o comício nazista de Nuremberg de 1933 e tentou seguir o modelo do Partido Nazista em seu país.
Q: Se o socialismo é uma posição de esquerda e os nazistas chamavam a si mesmos de "socialistas" no nome do partido, por que isto deve ser ignorado?
R: Historicamente várias personalidades da extrema-direita usaram o termo "socialismo" com um significado bastante diferente do que seria normalmente compreendido como a esquerda socialista, que engloba o conceito de coletivismo e anti-individualismo. Por exemplo, o "socialismo conservador" foi fomentado pelo político austríaco Klemens Wenzel von Metternich. O proeminente monarquista e reacionário francês Charles Maurras disse uma frase famosa a respeito: "um socialismo dissociado dos elementos democráticos e cosmopolitas cabe no nacionalismo assim como uma luva bem feita cabe em uma mão bonita". As visões de Maurras influenciaram o fascismo. Os ideais de Oswald Spengler descritos no livro Preussentum und Sozialismus (Prussianismo e Socialismo) diretamente influenciaram o nazismo e Spengler foi promovido como membro do Movimento Revolucionário Conservador, um partido de direita.
Q: O nazismo era de fato um movimento capitalista?
R: A resposta depende do contexto e definição de capitalismo. A visão pessoal de Hitler era contra a ethos do capitalismo e, enquanto figura pública, ele considerava a ethos do capitalismo como sendo um individualismo que era incompatível com o patriotismo. Ainda mais, em ambas as esferas, pública e privada, Hitler considerava que o capitalismo foi criado pelos judeus para atingirem seus próprios interesses. Hitler promovia efetivamente o mercantilismo através de políticas de expansão colonialista na Europa Oriental com o objetivo de ganhar recursos naturais para tornar a Alemanha autossuficiente e não precisar depender de acordos internacionais. Os nazistas, de maneira pública e privada, desprezavam a cultura burguesa em sociedades liberais - associando tais costumes burgueses com cosmopolitismo, liberalismo e um estilo de vida decadente que era incompatível com o ideal nazista de uma ética nacionalista marcial, onde os soldados eram disciplinados a protegerem a pátria acima de qualquer interesse individual. Então, ideologicamente, o nazismo tinha uma forte antipatia com o capitalismo. Entretanto, ao mesmo tempo, Hitler e os nazistas endossavam a propriedade privada, as empresas privadas e a economia de mercado, o que era crucial para a manutenção do poder, pois evitava antagonizar com os industrialistas e aristocratas alemães. Os nazistas em si alegavam que o "verdadeiro socialismo" não envolvia a oposição marxista da propriedade privada. Se o capitalismo pode ser definido de maneira básica como o apoio da existência da propriedade privada, empresas privadas e economia de mercado, então a partir desta definição básica, os nazistas podem ser considerados como adeptos da economia capitalista.
Q: Os nazistas inventaram a assistência de saúde pública?
R: Não, os nazistas não inventaram a assistência de saúde pública. Ela foi primeiramente implementada na Alemanha, mas no Império Alemão por Otto von Bismarck em 1880. Bismarck implementou a assistência de saúde pública em resposta as demandas de políticas de bem-estar sociais dos movimentos socialistas como do Partido Social-Democrata da Alemanha, como também de relatórios do governo que apontavam ser necessário uma assistência de saúde pública.

Fusão Nazismo no Brasil; Nazismo na Europa; Nazismo nos Estados Unidos ; Nazismo

Boa tarde[editar código-fonte]

Poderias mover para fascismo na Europa, @Raimundo57br:, @PauloMSimoes:, @DarwIn:, @Yone Fernandes:@Luizpuodzius:? 2804:14C:5BB5:83A3:9536:481:93A8:6A53 (discussão) 11h31min de 14 de outubro de 2018 (UTC)[Responder]

No momento estou sem tempo para avaliar essa fusão.--Raimundo57br (discussão) 13h40min de 14 de outubro de 2018 (UTC)[Responder]

Parcial[editar código-fonte]

Este artigo está muito estranho e um tom um tanto parcial. Por exemplo, eu removi a seção "Movimentos de resistência", onde nada nela fala sobre nazismo ou "Peitar" sei lá quem. Muito estranho. A seção "Lista de envolvimento em guerras por europeus contra povos semitas da unificação da Itália ao Século XXI" também não tem fontes ou cita guerras dentro deste contexto sem que a fonte dê respaldo para o que está sendo dito no título. Isso se repete outras vezes no texto, por exemplo. Esse artigo precisa de uma revisão completa. Coltsfan Talk to Me 14h10min de 25 de novembro de 2021 (UTC)[Responder]