Estação Mairinque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estação Ferroviária de Mairinque
Estação de Mairinque (1910).
Uso atual BSicon TRAIN3.svg Estacionamento de Trens Cargueiros
Centro de Memória
Administração Logo-rumo-new.png Logística
Prefeitura de Mairinque
Linha Linha Tronco da Sorocabana
(1897-atualmente)
Entroncamento com a Companhia Ytuana de Estradas de Ferro
(1897-1986)
Ramal Mairinque-Santos
(1937-atualmente)
Código SP-0703
Posição Superfície
Níveis 1
Plataforma Central (2)
Altitude 832,4m
Informações históricas
Inauguração 04 de julho de 1897 (122 anos)
Fechamento Meados de 1980 (39 anos)
(Como Estação de Trens Urbanos)
16 de janeiro de 1999 (20 anos)
(Como Estação Ferroviária)
Inauguração da
atual edificação
1906 (113 anos)
Projeto arquitetônico Victor Dubugras
Localização
Localização Gnome-globe.png Estação Mairinque
Endereço Praça Senador José Ermirico de Moares, s/n
Município Bandeira mairinque.jpg Mairinque, SP
País  Brasil
Nome oficial: Estação Ferroviária de Mairinque
Categoria: Ferroviário
Processo: 24383/86
Legislação: Resolução 46, de 28 de outubro de 1986
Livro do tombo: Histórico
Número do registro: 257
Data de registro: 23 de janeiro de 1987
Publicação: 29 de outubro de 1986

A Estação ferroviária de Mairinque foi construída e inaugurada pela Estrada de Ferro Sorocabana em 4 de julho de 1897, como ponto de entroncamento com a linha da Companhia Ytuana de Estradas de Ferro e posteriormente ponto de partida da Mairinque-Santos, em 1937. A edificação atual inaugurada em 1906 é a primeira arquitetura de concreto armado do Brasil, idealizada pelo arquiteto francês Victor Dubugras[1].

História[editar | editar código-fonte]

A região onde atualmente se localiza a Estação Mairinque, foi inicialmente chamada de Entroncamento, pois nos estudos dos engenheiros da Estrada de Ferro Sorocabana, projetava se ali a construção de uma estação e um grande entroncamento ferroviário da linha que viria de Itu com a Linha tronco da Sorocabana, além de onde partiria a futura linha Mairinque-Santos. Na época, a área pertencia ao município de São Roque[2].

A companhia iniciou as obras de construção das linhas, reservou áreas para as futuras oficinas e loteou parte dos terrenos nas imediações da estação para a criação de uma vila. Em 27 de outubro de 1890 a vila foi fundada as margens da Estrada de Ferro Sorocabana.

Em 1897, juntamente com a inauguração da linha para Itu, a estação recebeu o nome de Mayrink, em homenagem ao sr. Francisco de Paula Mayrink, presidente da Sorocabana a partir de 1882. A vila assumiu o nome da estação e passou a se chamar Vila Mayrink, que viria a se tornar o município de "Mairinque". A vila cresceu e em 1902, as oficinas da ferrovia que eram em Sorocaba, foram transferidas para Mairinque, o que fez sua importância aumentar muito mais para a região.

Famosa pelo seu estilo, a estação ferroviária foi idealizada pelo arquiteto francês Victor Dubugras, sendo a primeira arquitetura de concreto armado do Brasil, inaugurado em 1906 depois de dois anos de construção[3]. Atualmente, nela funciona o museu da Estrada de Ferro Sorocabana[4].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.