Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblema da FICR.

A Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho é uma organização humanitária fundada em 1919, em Paris, logo após a I Guerra Mundial, quando se constatou a necessidade de criar uma organização que reunisse as distintas Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha, visando aumentar a cooperação entre elas.

A Federação, assim como o Comitê Internacional da Cruz Vermelha e as Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, faz parte do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.1 2

Emblemas da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho no museu da instituição, em Genebra.

História[editar | editar código-fonte]

Foi Henry Davison, presidente do Comitê de Guerra da Cruz Vermelha dos Estados Unidos, quem propôs formar uma federação de Sociedades Nacionais. Durante uma conferência médica internacional convocada por Davison, nasceu a Liga de Sociedades da Cruz Vermelha.

Em outubro de 1983, a Liga passou a se chamar Liga de Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e, a partir de novembro de 1991, Federação Internacional da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho.

Símbolos reconhecidos pelas Convenções de Genebra[editar | editar código-fonte]

Cristal Vermelho

Além da cruz vermelha e do crescente vermelho foi introduzido , em 2005, um outro emblema - o cristal vermelho - também chamado "emblema do Protocolo III" (das Convenções de Genebra), a ser usado alternativamente pelas Sociedades Nacionais.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Linus Pauling
Nobel da Paz
1963
com Comitê Internacional da Cruz Vermelha
Sucedido por
Martin Luther King Jr.