Felipe Guerra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Felipe Guerra
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 18 de setembro
Fundação 18 de setembro de 1963
Gentílico filipense
Prefeito(a) Haroldo Ferreira (PSB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Felipe Guerra
Localização de Felipe Guerra no Rio Grande do Norte
Felipe Guerra está localizado em: Brasil
Felipe Guerra
Localização de Felipe Guerra no Brasil
05° 36' 10" S 37° 41' 20" O05° 36' 10" S 37° 41' 20" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Oeste Potiguar IBGE/2008 [1]
Microrregião Chapada do Apodi IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Apodi, Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado
Distância até a capital 351 km[2]
Características geográficas
Área 268,427 km² [3]
População 5 994 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 22,33 hab./km²
Altitude aproximadamente 100 m
Clima Média de 29,3°C anuais
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,636 médio PNUD/2014 [5]
PIB R$ 64 776,404 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 11 076,68 IBGE/2008[6]
Página oficial

Felipe Guerra[nota 1] é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte localizado na microrregião da Chapada do Apodi.

O atual distrito de Felipe Guerra era denominado como o ex-povoado de Pedra de Abelha. O município recebeu o nome de "Felipe Guerra" numa homenagem a Felipe Neri de Brito Guerra, filho do município de Campo Grande, líder da região, deputado às Constituintes de 1891, 1892 e 1895, juiz de Direito, desembargador e secretário de Educação.

Antes um povoado, Felipe Guerra tornou-se município em 17 de dezembro de 1953, através da Lei, N° 1.017, o que durou apenas um ano e, em 1954 por decisão do Supremo Tribunal Federal a lei foi anulada e a localidade voltou à condição de povoado, que só desmembrou-se definitivamente de Apodi no dia 18 de setembro de 1963, pela Lei, N° 2.926, tornando-se município do Rio Grande do Norte.

De acordo com o censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2010, sua população é de 5.734 habitantes. Área territorial de 268 km². Da população total, 73,90% são alfabetizados.

As principais atividades econômicas são: turismo, agropecuária, extração de petróleo e gás natural, extrativismo e comércio.

O município de Felipe Guerra encontra-se totalmente inserido nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Apodi-Mossoró, que o atravessa na direção SW-NE. Seus principais tributários são: os Rios do Alazão, do Meio, do Abreu e Preto. As principais acumulações de água são: a Barragem Mirador (685.000m3/comunitário) e a lagoa do Saco. Todos os cursos d’ água são intermitentes e o padrão da drenagem é o dendrítico.

Características Turísticas do Município referente as Cavernas

Como fator primordial a economia e o desenvolvimento do município, a exploração turística é uma realidade vigente na cidade de Felipe Guerra, tendo em conta as suas mais diversas belezas naturais e arquitetônicas. Enquadrado no contexto turístico do Pólo Serrano no interior do RN, a cidade de Felipe Guerra ainda apresenta um deficit no que refere-se a exploração sustentável do turismo local.

Localizado na Chapada do Apodi, na Região Oeste Potiguar, a cidade de Felipe Guerra, com cerca de 6 mil habitantes, destaca-se principalmente pela beleza escondida nas cavernas de origem cretácea, como por exemplo as do Lajedo do Rosário, a caverna da Rainha, de Passagem Funda, do Urubu, da Catedral e do Abissal, cuja beleza e diversidade de formações atraem pesquisadores e estudiosos de todo o Brasil. A região é calcárea e abriga paisagens de extrema beleza e é ideal para a prática de ecoturismo e esportes de aventura.

O município de Felipe Guerra, também têm grande representatividade espeleológica, sendo que o município ainda apresenta grandes extensões de áreas totalmente inexploradas . Felipe Guerra consiste, ainda, no município com a maior quantidade de cavernas cadastradas no estado do Rio Grande do Norte, com aproximadamente mais 200 cavernas totalmente inexploradas.

Diversos órgãos referentes as comunidades científicas espeleológicas, destacam a região de Felipe Guerra como uma das cidades que mais apresentam riquezas no Brasil quando assunto é espeleologia. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão ambiental do governo brasileiro, criado pela lei 11.516, de 28 de agosto de 2007, para esta região, é urgente a criação de uma unidade de conservação que proteja as cavernas e sua fauna associada.

Notas

Taxa média de homicídios no Rio Grande do Norte.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. FEMURN. «Distâncias dos Municípios do Rio Grande do Norte a Natal-RN». Consultado em 6 de agosto de 2011 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.