Floresta tropical pluvial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A floresta tropical pluvial ou floresta ombrófila[1] (da junção dos termos gregos ómbros, "chuva" e phílos, "amigo")[2] é um bioma com vegetação de folhas largas e perenes[3], possui fauna e flora abundantes mantidas por um solo pobre , que não interfere em suas atividades, pois mesmo sendo pobre em nutrientes as folhas das copas das árvores suprem essa deficiência no momento que caem sobre o solo, são decompostas e, com a ajuda da chuva, tem seus nutrientes absorvidos pelo mesmo. Vale lembrar que processo de lixiviação nesta área é evitado pelas próprias plantas do local.[4]

Mata Atlântica[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Mata Atlântica

A Mata Atlântica é a segunda maior floresta pluvial tropical do continente americano: originalmente, se estendia de forma contínua ao longo da costa brasileira desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul, penetrando até o leste do Paraguai e nordeste da Argentina.[5]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Floresta tropical pluvial

Referências

  1. Sandra Pavan-Fruehauf (2000). Plantas medicinais de Mata Atlântica: manejo sustentado e amostragem. Annablume. p. 29. ISBN 978-85-7419-161-4.
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 222.
  3. Brasil Sustentável Editora, Floresta tropical pluvial
  4. ODUM, Eugene P.. Fundamentos de Ecologia. São Paulo: Thomson Learning, 2007. Página visitada em 02/02/2017.
  5. Conservação Internacional. Megadiversidade. Conservação Internacional. p. 133.