Francisca de Orleães (1902–1953)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisca de Orleães
Princesa da Grécia e Dinamarca
Princesa de Orleães
A princesa por volta de 1922.
Cônjuge Cristóvão da Grécia e Dinamarca
Descendência Miguel da Grécia e Dinamarca
Casa Orleães
Casa de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg
Nome completo
Francisca Isabel Luísa Maria
Nascimento 25 de dezembro de 1902
  Paris, França
Morte 25 de fevereiro de 1953 (51 anos)
  Paris, França
Enterro Cemitério Real, Palácio de Tatoi, Grécia
Pai João, Duque de Guise
Mãe Isabel de Orleães
Religião Catolicismo

Francisca Isabel Luísa Maria de Orleães (em francês: Françoise Isabelle Louise Marie d’Orléans; Paris, 25 de dezembro de 1902 - Paris, 25 de fevereiro de 1953) foi uma princesa de Orleães por nascimento e princesa da Grécia e Dinamarca após o seu casamento com o príncipe Cristóvão. Era descendente do rei Luís Filipe I de França.

Família[editar | editar código-fonte]

Francisca era a segunda filha do príncipe João, Duque de Guise, e da sua esposa, a princesa Isabel de Orleães.

Tinha uma irmã mais velha, a princesa Isabel de Orleães, casada primeiro com Bruno, Conde de Harcourt, e depois com Pierre Murat, uma irmã mais nova a princesa Ana de Orleães, casada com Amadeu, Duque de Aosta e um irmão mais novo, o príncipe Henrique de Orleães, conde de Paris, casado com a princesa Isabel de Orleães e Bragança.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Francisca casou-se em Palermo, no dia 11 de fevereiro de 1929, com o príncipe Cristóvão da Grécia e Dinamarca. Este foi o segundo casamento do príncipe Cristóvão, que já tinha sido casado anteriormente com Nancy Stewart Worthington Leeds, uma herdeira americana abastada. Era o filho mais novo do rei Jorge I da Grécia e da sua esposa, a grã-duquesa Olga Constantinovna da Rússia. Pelo lado do pai, era neto do rei Cristiano IX da Dinamarca, que tinha a alcunha de "sogro da Europa" graças ao casamento dos seus filhos com figuras proeminentes das famílias reais da Europa do norte.

Esta união foi considerada estranha para a época, uma vez que Francisca era católica e Cristóvão pertencia à Igreja Ortodoxa Grega.[1] Tiveram apenas um filho, o príncipe Miguel da Grécia e Dinamarca, nascido em 1939, que se tornou escritor e se casou com a artista Marina Karella, nascida em 1940. Uma vez que este casamento não seguia as regras da casa real da Grécia, Miguel perdeu os seus direitos de sucessão ao trono.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Francisca de Orleães em três gerações
Francisca de Orleães Pai:
João, Duque de Guise
Avô paterno:
Roberto de Orléans
Bisavô paterno:
Fernando Filipe, Duque d'Orleães
Bisavó paterna:
Helena de Mecklemburgo-Schwerin
Avó paterna:
Francisca de Orleães
Bisavô paterno:
Francisco Fernando de Orléans
Bisavó paterna:
Francisca de Bragança
Mãe:
Isabel de Orleães
Avô materno:
Filipe, Conde de Paris
Bisavô materno:
Fernando Filipe, Duque d'Orleães
Bisavó materna:
Helena de Mecklemburgo-Schwerin
Avó materna:
Maria Isabel de Orléans-Montpensier
Bisavô materno:
António de Orleães
Bisavó materna:
Luísa Fernanda de Bourbon

Referências

  1. Michel de Grèce, Mémoires insolites, Pocket, Paris, 2004, p. 15.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Cristóvão da Grécia, Memoirs of HRH Prince Christopher of Greece, The Right Book Club, Londres, 1938.
  • Miguel da Grécia e Henrique de Orleães, conde de Paris, Mon album de famille, Perrin, 1996. ISBN 2-262-01237-7
  • Miguel da Grécia, Mémoires insolites, Xo, Paris, 2004 ISBN 2-84563-186-3
  • Isabel, condessa de Paris, Tout m'est bonheur, Éditions Robert Laffont, Coll. « Vécu », Paris, 1978. ISBN 2-221-00107-9
  • Ricardo Mateos Sainz de Medrano, La Familia de la Reina Sofίa, La Dinastίa griega, la Casa de Hannover y los reales primos de Europa, La Esfera de los Libros, Madrid, 2004 ISBN 84-9734-195-3
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Francisca de Orleães (1902–1953)