Fernando Filipe, Duque de Orleães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Fernando Filipe
Príncipe Real da França
Duque de Orleães
Reinado 9 de agosto de 1830
a 13 de julho de 1842
Antecessor(a) Luís Filipe I
Sucessor(a) Filipe
 
Esposa Helena de Mecklemburgo-Schwerin
Descendência Luís Filipe, Conde de Paris
Roberto, Duque de Chartres
Casa Orleães
Nome completo
Fernando Filipe Luís Carlos Henrique José
Nascimento 3 de setembro de 1810
  Palermo, Sicília
Morte 13 de julho de 1842 (31 anos)
  Neuilly-sur-Seine, França
Enterro 16 de julho de 1842
Capela Real, Dreux, França
Pai Luís Filipe I da França
Mãe Maria Amélia das Duas Sicílias
Brasão

Fernando Filipe Luís Carlos Henrique José de Orleães (em francês: Ferdinand Philippe Louis Charles Henri Joseph d'Orléans ; Palermo, 3 de setembro de 181013 de julho de 1842), duque de Orleães e Príncipe Real da França. Filho mais velho do então exilado futuro rei francês Luís Filipe I da França e de Maria Amélia das Duas Sicílias.

Logo ao nascer fora intitulado duque de Chartres. Em 1830, quando seu pai usurpou o trono francês, Fernando Filipe recebeu o título de duque de Orleães.

Fernando Filipe e sua família, por François Grenier de Saint-Martin

Seu casamento foi arranjado com a duquesa Helena de Mecklemburgo-Schwerin (24 de janeiro de 181418 de maio de 1858). Tiveram dois filhos:

Retrato póstumo de Fernando Filipe em 1843, por Jean-Auguste Dominique Ingres. No Wadsworth Atheneum.

Fernando Filipe morreu tragicamente num acidente de carruagem em Neuilly-sur-Seine, Altos do Sena, com apenas 32 anos de idade. Ele foi sepultado numa elaborada tumba na Capela Real de Dreux.

Aproximadamente dezesseis anos depois, sua esposa, Helena, morre em Richmond, Surrey, aonde membros da família real francesa fora obrigada a se refugiar após a revolta contra o rei Luís Filipe I e a eleição de Napoleão III de França para a presidência da França. Haja vista que Helena era protestante, ela não poderia ser enterrada na Capela Real de Dreux. Em vez disso, um salão com uma entrada em separada fora construído em anexo à Capela, e uma janela foi aberta entre a sua e a tumba do marido. A escultura da princesa protestante descansa sobre a tumba, exibindo-a tentando alcançar a tumba do príncipe do outro lado da janela.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.