Hrubieszów

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hrubieszów
Hrubieszów
Flaga Hrubieszów.png POL Hrubieszów COA 1.svg
Hrubieszowska cerkiew.jpg
Igreja ortodoxa no centro de Hrubieszów
Voivodia Lublin
Powiat Hrubieszów
Área 33,03 km²
População (2016) 17 903[1][2] habitantes
Densidade 542 hab/km²
Altitude 178–224 metros
Código telefônico (+48) 84
Matrículas de automóveis LHR
Localização
Localização de Hrubieszów na Polónia 50° 48' 09" N 23° 53' 31" E
Cidade da Polónia Flag of Poland.svg

Hrubieszów é um município da Polônia, na voivodia de Lublin e no condado de Hrubieszów. Estende-se por uma área de 33,03 km², com 17 903 habitantes, segundo os censos de 2016, com uma densidade de 542 hab/km².[1][2]

Em volta da cidade situam-se inúmeros cemitérios de baixa idade média, mamoas e outras descobertas arqueológicas (entre outros em Gródek, Masłomęcz ou Kryłow). A cidade está localizada na margem do rio Huczwa, afluente do Bug e a uma distância de somente 18 quilómetros da fronteira com a Ucrânia em Zosin. Hrubieszów é a povoção mais oriental do país. A economia da região é baseada na agricultura por causa da existência de solo muito fértil do tipo chernossolo. Os arredores da cidade antes faziam parte da chamada Ruténia Vermelha.

História[editar | editar código-fonte]

As raízes da cidade remontam ao século XIII. A primeira menção de Hrubieszów vem do ano 1254 e descreve a cidade como um assentamento rodeado por floresta que desempenhava a função de cidade russa defensiva. Durante séculos Hrubieszów cumpriu a função de coutada como se vê no brasão de armas da cidade, a cabeça de um veado com duas cruzes entre os chifres. Em 1366, todo o território do Principado de Quieve foi incorporado na Polónia. Em 1400 Hrubieszów recebeu o título de cidade das mãos de Ladislau II (Jogaila).

Provavelmente nos finais do século XIV foi construído um castelo de madeira – a sede do Starosta. Desde então podia-se notar um desenvolvimento rápido, interrompido pela invasão tártara que entre os anos 1498 e 1626 muitas vezes destruíram a cidade. Em consequência das Partições da Polónia Hrubieszów ficou sob a governação austríaca. Em 1800 Stanisław Staszic comprou as aldeias pertencentes ao ex-município e, em 1813, fundou a Sociedade Agrícola de Hrubieszów. Foi a primeira organização pré-cooperativa na Europa e funcionou até 1945. Em meados do século XIX Hrubieszów era a segunda maior cidade da região, depois de Lublin. A cidade desenvolvia-se rapidamente, e em 1909 tinha uma população de 15 mil habitantes.

Desde os seus inícios foi uma povoação multi-cultural – ao lado dos russos e polacos no século XV instalaram-se ai os judeus. Em 1915, durante a Primeira Guerra Mundial, toda a população ortodoxa foi evacuada para a Rússia. Em Agosto de 1920 Hrubieszów foi lugar da luta contra o invasor russo. No dia 17 de Setembro de 1939 as tropas alemãs ocuparam a cidade, três dias depois entraram os soviéticos que formaram ai um campo de prisioneiros para oficiais polacos para depois transportá-los para Kozelsk e Starobielsk. Os alemães, em cooperação com os nacionalistas ucranianos, fizeram numerosas execuções, o que provocou a actividade dos movimentos de resistência, tais como: O Exército Polaco Secreto, Serviço de Vitoria Polaca ou Armia Krajowa. Em Junho de 1940 foi criado o gueto onde viviam judeus de toda a região. Em 1943 os alemães queimaram todas as aldeias polacas e ucranianas da região em resultado de que muitos habitantes foram assassinados.

Monumentos[editar | editar código-fonte]

  • Igreja Católica de Santo Estanislau Kostka (Santuário da Nossa Senhora de Sokal) que foi fundada em 1630. No conjunto histórico fazem parte:
    • igreja ortodoxa em alvenaria (agora igreja católica) construída nos anos 1795 - 1828
    • campanário de alvenaria de 1868
    • presbitério de madeira dos inícios do século XX
  • Igreja ortodoxa de 1875 [3]
  • Igreja Católica de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de 1903-1905
  • Igreja de São Nicolau e mosteiro dominicano do século XVIII
  • Solar Du Chateau[4]. É um dos monumentos mais interessantes de Hrubieszów, devendo o seu nome a uma família famosa da cidade (proveniente dum soldado napoleónico) proprietária do solar desde 1850. A parte central deste monumento foi construída no lugar do antigo castelo de Hrubieszów em 1791. É uma construção de só um andar com o tecto com mansardas. Depois da Segunda Guerra Mundial foi a sede do NKVD. A última proprietária do solar foi Maria Julia de Marurakowie de Chateau, viúva de Juliusz de Chateau (ambos jazem no cemitério de Hrubieszów). Actualmente é a sede de Sociedade Agrícola de Hrubieszów e do Museu Regional Stanisław Staszic. Neste último há exposições dedicadas à arqueologia, etnografia e à Sociedade Agrícola de Hrubieszów. Perto do solar há uma construção de 1920, actualmente a sede de Fundação de Cultura e Amizade Polaco- Francesa[5] fundada graças aos esforços de Stephane du Chateau.

Famosos de Hrubieszów[editar | editar código-fonte]

  • Boleslaw Prus- jornalista e escritor, um dos principais representantes do positivismo polaco
  • Abraham Stern – o inventor da maquina de contagem
  • Wiktor Zin – arquitecto

Vale a pena também mencionar - duas personagens que viveram e trabalharam em Hrubieszów: Stanisław Staszic e o poeta Bolesław Leśmian.

Referências

  1. a b «Hrubieszów (Lublin) mapas, imobiliário, GUS, acomodações, escolas, região, atrações, códigos postais, desemprego, salário, ganhos, educação, tabelas, demografia, jardins de infância». Polska w liczbach (em polonês). Consultado em 10 de fevereiro de 2020 
  2. a b GUS. «Área e população no perfil territorial em 2016». stat.gov.pl (em inglês). Consultado em 10 de fevereiro de 2020 
  3. http://www.cerkiew.hrubieszow.info/
  4. «Cópia arquivada». Consultado em 4 de maio de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  5. http://duchateau.pl/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Hrubieszów
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Polónia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.