Jagdtiger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sd.Kfz. 186
Panzerjäger Tiger
Jagdtiger 1.jpg
Veículo de serial nº 305020 (US Army Ordnance Museum).
Tipo Destruidor de tanques
Local de origem Flag of the German Reich (1935–1945).svg Alemanha Nazista
História operacional
Em serviço 1944-1945
Utilizadores Flag of the German Reich (1935–1945).svg Alemanha Nazista
Guerras Segunda Guerra Mundial
Histórico de produção
Data de criação 1943
Fabricante Nibelungenwerk (Steyr-Daimler-Puch)
Período de
produção
1944-1945
Quantidade
produzida
88
Variantes 11
Especificações (Com suspensão Henschel de 9 rodas)
Peso 71,7 t (158 000 lb)
Comprimento 10,65 m (35 ft)
Largura 3,6 m (12 ft)
Altura 2,80 m (9,2 ft)
Tripulação 6

O Jagdtiger (em alemão: Tigre caçador), foi um caça-tanques utilizado pela Alemanha Nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Com apenas 88 unidades produzidas durante o fim da guerra, foi um dos carros de combate mais pesados desenvolvidos na história. Foi feito a base do Tiger II, recebendo um chassi de 150mm com um ângulo de 50 graus, e sua torre foi recebeu o canhão antitanque PaK44 de 128mm e uma blindagem frontal de 250mm, e suas laterais tanto da torre e do chassi possuía 80mm. Era definitivamente o blindado mais pesado que entrou em produção cerca de 71,7 toneladas.

Concepção[editar | editar código-fonte]

Antes de ser produzido como um caça-tanques, o Jagdtiger foi projetado como veículo de suporte a infantaria, assim como as primeiras versões do Panzer IV. Mas com a sua capacidade de carregar um canhão de alto calibre, como 88 mm e 105 mm, logo foi transformado num caça-tanques, usando um canhão de 128 mm.

Uso em batalha[editar | editar código-fonte]

O Jagdtiger era extremamente temido pelos aliados quando encontrado em campo de batalha. Pelo seu peso excessivo de 70 toneladas, seus problemas mecânicos e sua velocidade muito baixa, de aproximadamente 34 km/h, sofreu com muitas danificações, principalmente nas suas suspensão e lagarta, então, a maior parte das Jagdtiger era destruído pela sua própria tripulção, porque, para os alemães, era melhor destruir o monstro de aço, do que deixá-lo ser capturado pelos soviéticos ou americanos, já como seu reparo era impossível.

Sua blindagem o permitia resistir a maioria do arsenal antitanque dos aliados, e seu canhão destruía qualquer rival com um disparo a uma distância segura de 1.500 metros, sendo o M-26 Pershing Americano, ou o IS-2 Soviético. Não se tornou o veículo blindado mais temido pelo fato de ser pouco produzido e, consequentemente, pouco encontrado em batalha, transferindo esse papel ao seu antecessor, o Tiger II, que também era extremamente forte e temido pela sua blindagem e calibre.

Cerca de 88 unidades do veículo foram produzidas, embora fosse uma arma formidável contra os frágeis tanques aliados, possuía uma mecânica complexa e por isso precisava de reparos constantes. Muitos ficaram danificados durante a guerra, mas os que continuaram em serviço foram um grande obstáculo para os aliados.

Ícone de esboço Este artigo sobre Veículos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.