Nashorn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Nashorn
Nashorn.Aberdeen.0007wakh.jpg
SdKfz 164 Nashorn
Tipo Destruidor de tanques
Local de origem  Alemanhasta
História operacional
Em serviço 1943-1945
Utilizadores  Alemanhasta
Guerras Segunda Guerra Mundial
Histórico de produção
Criador Alkett
Data de criação 1942
Fabricante Deutsche Eisenwerke
Período de
produção
1943-1945
Quantidade
produzida
473
Especificações
Peso 24 t (52 900 lb)
Comprimento 8,44 m (8 400 mm)
Largura 2,95 m (3 000 mm)
Altura 2,65 m (2 700 mm)
Tripulação 4 ou 5
Blindagem do veículo
  • 30mm - Frontal
  • 20mm - Lateral
  • 10mm - Superestrutura
Armamento
primário
1 × 88 mm Pak 43/1 (8.8 cm)
Armamento
secundário
1 × 7,92 mm Maschinengewehr 34
Motor Maybach 11,9 litros (V-12 à gasolina) de 300 cv (296 hp, 221 kW)
12.5 PS/tonelada
Suspensão Suspensão de lâminas
Alcance
Operacional
235 km (150 mi)
Velocidade 42 km/h (26.71 mph)

Nashorn (alemão "rinoceronte"), foi um destruidor de tanques alemão utilizado durante a Segunda Guerra Mundial.[1] Foi desenvolvido como uma solução provisória em 1942, equipando com o canhão anti-tanque Pak 43.

Embora possuísse uma fraca blindagem e um perfil alto, poderia penetrar frontalmente qualquer tanque aliado a longa distância, e seu custo relativamente baixo e mobilidade superior para veículos mais pesados, permaneceu em produção até o final da guerra.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Dois Nashorn no fronte leste da segunda guerra mundial.

Após as primeiras experiências alemãs com os mais recentes tanques soviéticos como o T-34 ou os Tanques Kliment Voroshilov durante a Operação Barbarossa, a necessidade de um destruidor de tanques capaz de destruir esses tanques mais fortemente blindados se tornou clara.

Em fevereiro de 1942, a Alkett (Altmärkische Kettenwerke GmbH) de Berlim, projetou um destruidor de tanque usando o seu recém-desenvolvido Geschützwagen III/IV que, como o próprio nome indica, possui componentes dos tanques Panzer III e Panzer IV.

A 8,8 cm Panzerabwehrkanone 43/1L/71 (ou Pak 43/1), uma arma anti-tanque de cano longo, mais conhecida como o armamento principal do Tiger II, foi montada na parte traseira do chassi, e uma estrutura de topo aberto foi construída em torno da arma para dar a tripulação alguma proteção. A arma tinha a mesma travessia e elevação como se tivesse sido em seu carro: 15 ° para ambos os lados e entre -5 ° a + 15 ° de elevação.

Para acomodar a arma longa e pesada, o casco tinha que ser alongado e o motor movido a partir da retaguarda do centro do chassi. A blindagem do compartimento da tripulação foi limitada. A blindagem fornecida foi adequada para proteger a tripulação de explosão e armas de pequeno porte, mas não blindar contra projéteis perfurantes. Assim como as armas da série Marder, o veículo não tinha a intenção de se envolver em batalhas de tanques, mas sim para proporcionar mobilidade a uma excelente arma anti-tanque.

Este modelo foi apresentado para Adolf Hitler em outubro de 1942, e o mesmo o aprovou, tendo sua produção iniciada no começo de 1943. Ele teve inúmeras denominações oficiais, tais como "8,8 cm Pak 43 (L/71) auf Fahrgestell Panzerkampfwagen III/IV (sf)" ou "8,8 cm Pak43 (L/71) auf Geschützwagen III/IV (Sd. Kfz. 164)", embora também era conhecido como "Panzerjäger Hornisse".

Durante o primeiro semestre de 1943, um novo modelo do Hornisse foi introduzido em produção. Este modelo alterava a placa de armadura frontal do condutor, juntamente com outras pequenas diferenças. Este modelo e seu antecessor, os poucos veículos de produção cedo, eram quase indistinguíveis, sendo renomeado para Nashorn por Hitler em 1944.

A produção total do Nashorn ascenderam a cerca de 494 veículos, a maioria dos quais foram construídos em 1943. Em janeiro de 1944 Hitler favoreceu a produção de um destruidor de tanques mais recente, o Jagdpanzer IV. A produção do Nashorn continuou até 1945, embora em um ritmo lento.[2]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Veículos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.