Marder I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Marder I
Marder-I-Saumur.jpg
Um exemplar preservado em um museu.
Tipo Destruidor de tanques
Local de origem  Alemanhasta
História operacional
Em serviço 1942-1944
Utilizadores  Alemanhasta
Guerras Segunda Guerra Mundial
Histórico de produção
Data de criação 1942
Quantidade
produzida
170
Especificações
Peso 8,200 kg (18,1 lb)
Comprimento 5,38 m (5 400 mm)
Largura 1,88 m (1 900 mm)
Altura m (2 000 mm)
Tripulação 4 ou 5
Blindagem do veículo
  • Frontal: 12 mm
  • Lateral: 5 mm
  • Traseira: ?-5 mm
Armamento
primário
1 × 7.5 cm PaK 40 (75mm)
Motor Delahaye 103TT 70 PS (69 hp, 51.5 kW)
Alcance
Operacional
135-150 km (−93 mi)
Velocidade 34-38 km/h (21-23 mph) estrada
15-20 km/h (9-12 mph) fora-de-estrada

A Marder I (SdKfz 135) foi um destruidor de tanques alemão, equipado com um canhão anti-tanque PaK 40 de 75 mm. A maioria das Marder Is foram construídas sobre a base do Lorraine 37L, um trator de artilharia blindado francês, de quem os alemães tinham adquirido mais de 300, após a queda da França em 1940.[1]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A Marder I foi desenvolvida em maio 1942 pelo major Alfred Becker. Ele carregou o canhão anti-tanque de 75 milímetros PaK 40 no chassi da Lorraine.

Como o canhão era relativamente grande, a superestrutura do compartimento da tripulação original foi removido para criar o espaço necessário para o encaixe da arma. Isso foi feito em Baustokommando Becker. A arma foi então montada sobre o chassi. A Alkett, trabalhando em conjunto com a Becker, produzido a blindagem armadura em um ângulo para acomodar o compartimento da tripulação.

A blindagem era relativamente leve, e o canhão tinha uma abertura na parte de cima. A principal função do veículo foi proporcionar mobilidade para a arma anti-tanque, e não como um substituto para um tanque de guerra.

Entre julho e agosto de 1942, 170 Marders I foram construídos no chassi da Lorraine. Mais tarde, vários outros tanques franceses e polacos foram usados ​​como a base para a conversão Marder I, incluindo a Hotchkiss H39 e FCM 36. Essas conversões também foram concluídas no Baustokommando Becker, embora menos deles foram construídos. A Marder inicialmente foi servida em divisões de infantaria na frente oriental, e encontrou-se com um bom sucesso de serviço.[2]

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Veículos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.