Marco Rose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marco Rose
Marco Rose
Marco Rose em 2017
Informações pessoais
Nome completo Marco Rose
Data de nasc. 11 de setembro de 1976 (44 anos)
Local de nasc. Leipzig, Alemanha Oriental
Altura 1,87 m
Informações profissionais
Equipa atual Borussia Dortmund
Função Treinador
Clubes de juventude
1984–1987
1987–1991
1991–1995
Rotation Leipzig
Lokomotive Leipzig
Leipzig
Clubes profissionais
Anos Clubes
1995–2000
2000–2002
2002–2010
2005–2011
Leipzig
Hannover 96
Mainz 05
Mainz 05 II
Times/Equipas que treinou
2010–2011
2012–2013
2013–2017
2017–2019
2019–2021
2021–
Mainz 05 II (assistente)
Lokomotive Leipzig
Red Bull Salzburg (categorias de base)
Red Bull Salzburg
Borussia Mönchengladbach
Borussia Dortmund

Marco Rose (Leipzig, 11 de setembro de 1976) é um treinador e ex-futebolista alemão que atuava como lateral. Atualmente, comanda o Borussia Dortmund.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Neto de Walter Rose, jogador que fizera sucesso nas diversas variações do Leipzig, com um jogo pela seleção alemã em 1937, Marco seguiu os passos do avô e também jogou durante dezesseis anos no clube, desde as categorias de base até se profissionalizar. Deixou o Loksche em 2000 dada a falência deste, assinando com o Hannover 96, antes de seguir ao Mainz 05 após conseguir o acesso com o time à Bundesliga em sua última temporada enquanto era treinador por Ralf Rangnick.[2][3]

Chegando incialmente por empréstimo ao clube da 2. Bundesliga, fora treinado por Jürgen Klopp, que estava em seu início de carreira como treinador.[4] Sobre a época em que treinara Rose, Klopp chegou a comentar sobre Rose, que se tornara o líder entre os jogadores da equipe:[3] "Eu confio em Marco em tudo".[1][5] Rose ficara conhecido em sua passagem pelo clube quando, após o acesso à Bundesliga pela primeira vez do pequeno clube, disse ao sair do ônibus da equipe: "É isso: Rose é um jogador de primeira divisão! Há alguma objeção? Não? Ok!"[4]

Red Bull Salzburg[editar | editar código-fonte]

Treinado em seu último ano na equipe principal do Mainz por Thomas Tuchel, outro significativo treinador do futebol alemão,[4] fora na equipe reserva do Mainz 05 que Rose iniciara sua carreira como treinador, como assistente de Martin Schmidt enquanto ainda atuava como jogador pela equipe reserva. Retornou ao Lokomotive Leipzig como treinador em 2012, evitando o rebaixamento para a quinta divisão deste naquele ano – o clube seria rebaixado no ano seguinte –. A boa temporada lhe rendeu um contrato para treinar as categorias de base do austríaco Red Bull Salzburg, inicialmente o sub-16, época que a equipe principal do clube era treinado pelo alemão Roger Schmidt. Com a equipe sub-18, fora campeão do campeonato austríaco da categoria.[4][3]

Na Áustria, Rose obteve o surpreendente título da Liga Jovem da UEFA em 2017 com a equipe sub-19, a principal competição de base do futebol europeu, batendo alguns dos principais clubes das cinco principais ligas do futebol europeu, como Manchester City, Paris Saint-Germain, Atlético de Madrid e Barcelona. Na final, ganhou de 2 x 1 de virada do Benfica. No ano seguinte, assumiu a equipe principal do Salzburg após a saída do espanhol Óscar García Junyent,[6] chegando a uma também surpreendente semifinal da Liga Europa da UEFA em sua primeira temporada com um futebol ofensivo batendo os tradicionais Borussia Dortmund e Lazio no caminho, além de ter terminado em primeiro em seu grupo e de conquistar o título do campeonato austríaco.[5]

Em seu segundo ano na equipe, chegou às oitavas de final após vencer todos os seis jogos da fase de grupos, além de conquistar de novo o título do campeonato, além de uma dobradinha com a Copa da Áustria. O retrospecto o levou ao Borussia Mönchengladbach, seu primeiro trabalho em uma das cinco principais ligas europeias, com os Fohlen pagando uma compensação financeira ao Salzburg entre um e três milhões de euros pela transferência.[1][5][7] Rose não perdeu nenhum jogo em casa enquanto treinou o clube austríaco.[8]

Borussia Mönchengladbach[editar | editar código-fonte]

No Mönchengladbach, chegou a assumir a liderança do campeonato ao longo de seu primeiro ano, mas acabou terminando na quarta posição ao fim do ano, classificando o clube para a Liga dos Campeões, tendo a terceira melhor defesa da competição.[4][9] Na sua segunda temporada pelo clube, conseguiu avançar com sua equipe para as oitavas de final da Liga dos Campeões da UEFA de 2020–21, no disputado grupo que contava com Real Madrid, Internazionale e Shakhtar Donetsk.[9]

Em 15 de fevereiro de 2021, após meses de especulações, o Gladbach anunciou em suas redes sociais que Rose partiria rumo ao Borussia Dortmund ao fim da temporada. Sua multa recisória foi avaliada em 5 milhões de euros.[10]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Hannover 96
Red Bull Salzburg

Referências

  1. a b c «Marco Rose». Consultado em 28 de outubro de 2020 
  2. «Marco Rose». Consultado em 28 de outubro de 2020 
  3. a b c «Marco Rose - A world-beater in the making - El Arte Del Futbol». Consultado em 28 de outubro de 2020 
  4. a b c d e «Marco Rose and the Art of Exceeding Expectations – Breaking The Lines». Consultado em 28 de outubro de 2020 
  5. a b c «Marco Rose: 5 things on Borussia Mönchengladbach's inbound new head coach». Consultado em 28 de outubro de 2020 
  6. «Rose wird Coach bei RB Salzburg - Co-Trainer ist 24 - kicker». Consultado em 28 de outubro de 2020 
  7. «Offiziell: Marco Rose wird im Sommer Trainer in Mönchengladbach - kicker». Consultado em 28 de outubro de 2020 
  8. «Fußball: Werner glänzt für Leipzig gegen Gladbach - sport.ORF.at». Consultado em 28 de outubro de 2020 
  9. a b Bonsanti, Bruno (15 de fevereiro de 2021). «Gladbach anuncia que Marco Rose o trocará pelo Borussia Dortmund na próxima temporada». Trivela. Consultado em 16 de fevereiro de 2021 
  10. «Mönchengladbach confirma que Marco Rose decidiu treinar o Borussia Dortmund». ge. Consultado em 16 de fevereiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marco Rose