Max Brendon Costa Pinheiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Max
Informações pessoais
Nome completo Max Brendon Costa Pinheiro
Data de nasc. 10 de julho de 1983 (36 anos)
Local de nasc. São Luís (MA),  Brasil
Altura 1,88 m
Destro
Apelido Homem de Pedra "Max Matador" "Max Pedreiro"
Informações profissionais
Clube atual Bandeira de Ceará-Mirim (RN).png Globo
Número 9
Posição Atacante
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20042005
20062007
2007
2007
20082010
2009
20092010
2010
2011
2011
2012
20122015
2016
2017
2017
2017
2018
2018
2019
2019
Tocantinópolis
Corinthians-AL
América de Natal (emp.)
Palmeiras (emp.)
Palmeiras
América de Natal (emp.)
Paraná (emp.)
Náutico
Boavista-RJ
América de Natal
Caldense
América de Natal
Sampaio Corrêa
Cabofriense
Inter de Lages
Tombense (emp.)
Inter de Lages
Globo
América de Natal
Globo
00 0000
00 000
00 000
0013 0000(1)
00 0000
0020 0000(3)
00 0000
0005 0000(1)
0013 0000(8)
0012 0000(5)
0008 0000(4)
0092 000(37)
0008 0000(1)
0008 0000(8)
0014 0000(8)
0014 0000(8)
0015 0000(6)
00013 0000(5)
00015 0000(9)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 16 de maio de 2018.

Max Brendon Costa Pinheiro ou simplesmente Max, (São Luís, 10 de julho de 1983), é um futebolista brasileiro que joga como atacante. Atualmente, defende Globo FC.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 2006, começou sua história no América, onde marcou gols decisivos que ajudaram ao clube no retorno à elite do Futebol Nacional, fazendo, inclusive, o gol do acesso contra o Atlético-MG diante de um Mineirão lotado. Em 2008, após passagem apagada no Palmeiras no ano de 2007, conseguiu fazer gols importantes ajudando o Mecão a permanecer na Série B.

Em 2011, voltou ao Alvirrubro na missão de fazer o clube voltar à Série B e conseguiu, sendo o artilheiro da equipe na Série C, e fazendo o gol do acesso diante do Paysandu.

No ano de 2012, foi pego no exame anti-doping e teve que passar um ano distante dos gramados.

Em seu retorno, já ao final de 2013, fez gols importantes e uma ótima dupla junto a Régis, onde conseguiu, mais uma vez, fazer o América garantir a permanência na Série B do ano seguinte.

Em 2014, fez os dois gols do América no título estadual diante do Globo, mas teve insucesso no clube com o rebaixamento para a Série C, mesmo fazendo uma ótima campanha na Copa do Brasil.

Em 2015, foi artilheiro da Copa do Nordeste marcando seis gols e ainda ajudou o América a ser campeão do centenário com dois gols na final. Porém, na Série C não conseguiu o sucesso desejado e não garantiu o acesso.

Em 2016, atuará pelo Guarani.[1]

Em Maio/2016 transferiu-se para o Sampaio Corrêa para a disputa da Série B 2016.

No fim de 2016, transferiu-se para a Cabofriense, para a temporada 2017. Onde foi o artilheiro do Carioca até a sua saída com 8 gols.

Em Março/2017, transferiu-se para o Inter de Lages para disputar o Catarinense.[2] ainda em 2017, foi emprestado para o Tombense para a disputa da Série C 2017.

Em Abril/2018, Max acerta últimos detalhes para rescisão com Inter de Lages se apresentá ao Globo para disputar a Série C de 2018.[3]

Em 2019, Max retorna pela quinta vez ao América de Natal, clube pelo qual ganhou notoriedade no início da carreira.[4] Após a campanha na Série D, competição que Max marcou 5 gols, o jogador se transferiu para o Globo também do Rio Grande do Norte, como reforço para manutenção da equipe na Série C.

No ano de 2019, Max transformou-se no maior goleador da história do América de Natal com 77 gols, dividindo também a artilharia na Arena das Dunas com outros dois ex-jogadores Americanos, Rodrigo Pimpão e Adriano Pardal.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Palmeiras
América-RN

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Artilheiro do América-RN, Max assina contrato com o Guarani em Natal». globoesporte.globo.com. 25 de novembro de 2015. Consultado em 30 de maio de 2017 
  2. «Esperança de gols na Serra: Inter de Lages anuncia a contratação de Max». globoesporte.globo.com. 2 de março de 2017. Consultado em 30 de maio de 2017 
  3. «Sonho de consumo do América-RN, atacante Max reforça o Globo FC na Série C». globoesporte.globo.com. 18 de abril de 2018. Consultado em 18 de abril de 2018 
  4. «Aos 35 anos e em 5ª passagem, Max garante: "Tenho muito a dar ao América-RN"». Globoesporte.globo.com. 29 de novembro de 2018. Consultado em 5 de maio de 2019 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.