Mohammad Najibullah

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Najibullah (sentado), com seu irmão Shahpour. Em 1996, ambos seriam assassinados pelos talibãs.

Dr. Mohammad Najibullah Ahmadzai (Mehl, 6 de agosto de 1947 - Cabul, 27 de setembro de 1996), também conhecido como "'Dr. Najib'", foi um médico e político afegão, presidente de seu país entre 1987 e 1992, [1]

Com a invasão soviética do Afeganistão, foi promovido a Diretor do KHAD, o equivalente afegão da KGB, em 1986, tornou-se secretário do Partido, e logo após presidente (1987-1992). Durante seu mandato, os soviéticos retiraram suas forças de ocupação, mas continuaram a apoiar seu regime econômica e militarmente. Assim, sua política se orientou na chamada "Reconciliação Nacional", que buscava acabar com a Guerra Civil Afegã através de negociações e concessões para os mujahidins, a quem concedeu anistia por seus crimes. Da mesma forma, a nova Constituição de 1990 transformou o país em um Estado islâmico, com a exclusão de todas as referências ao comunismo até então vigente.

No entanto, a dissolução da União Soviética, de cujo apoio dependia totalmente seu governo, e o apoio dos Estados Unidos aos fundamentalistas islâmicos, conduziram ao colapso do regime e sua derrubada. Desde então, viveu no exílio na sede da ONU em Cabul até 1996, quando os talibãs invadiram a capital afegã, castrando-o e o assassinando publicamente .

Referências

  1. Mohammad Najibullah (em inglés). Encyclopædia Britannica.
Portal A Wikipédia possui o
Portal do Afeganistão
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.