Monster High

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Monster High
Lagoona, Ghoulia, Draculaura, Clawdeen, Frankie e Cleo, principais personagens de Monster High
Lagoona, Ghoulia, Draculaura, Clawdeen, Frankie e Cleo, principais personagens de Monster High
Criador(a) Garrett Sander
País de origem  Estados Unidos
Data de lançamento 2010
Fabricante(s) Mattel
Distribuidora(s) Mattel
Público Infantil
Tipo Boneca
Website monsterhigh.com

Monster High é uma franquia de fashion dolls estadunidense criada e desenvolvida pela Mattel em julho de 2010. A franquia gira em torno de personagens inspirados em monstros lendários e de filmes de terror encarnados como jovens adolescentes em uma escola para monstros. Cada monstro gera uma característica pra uma personagem da série, variando entre vampiros, lobisomens, zumbis, entre outros. Foram originalmente criados por Garrett Sander, com ilustrações de Kellee Riley.[1]

Atualmente se encontra como um dos brinquedos mais populares da Mattel, junto dos já consagrados Barbie, Max Steel, Polly Pocket e Hot Wheels. Além disso a franquia originou uma série de desenho animado em flash para o site original da franquia, estando em produção desde o lançamento da marca. Alguns filmes em 3D também são desenvolvidos e distribuídos desde 2011 em DVDs, em parceria com a Universal Pictures. A série ganhou um spin-off em 2013, Ever After High, que deu início no mesmo ano que a Hasbro criou a série rival Equestria Girls.

Em 2016 a franquia passou por um reboot com um redesign nas bonecas e uma nova série de filmes.

Concepção[editar | editar código-fonte]

Em 2007, Mattel estava procurando uma nova marca de bonecas e Garret Sander, um funcionário do setor de design de embalagens da Mattel, ofereceu a eles sua ideia. Originalmente, todas as personagens que conhecemos seriam as protagonistas, com exceção de Cleo de Nile, pois Operetta estaria em seu lugar. Entretanto, Sander decidiu que Cleo combinaria mais com este papel. Logo após a mudança, foi encaminhando para Kellee Riley o papel de fazer as ilustrações das personagens. [2] Quando a franquia foi lançada, em Julho de 2010 [3] o conceito da série foi de que todos os monstros se aceitavam da forma como eles são, com todos os defeitos. [4] Em seu lançamento, as bonecas acabaram sumindo das prateleiras em menos de um dia, ocasionando na falta de produtos da marca nas lojas. [5]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Monster High possui uma quantidade enorme e extensa de personagens principais e secundários. Suas primeiras protagonistas foram Frankie Stein, Draculaura e Clawdeen Wolf, ao lado de Cleo de Nile e Deuce Gorgon, e depois Lagoona Blue e Ghoulia Yelps. No decorrer do avanço da série vários outros personagens também demonstram grande importância apesar de tal recente aparição como Abbey Bominable, Clawd Wolf, Jackson Jekyll, Operetta, Howleen Wolf e Toralei. Além disso contam com vários personagens secundários que aparecem com frequência como Heat Burns, Slow Moe e Manny Taur.

Website e mídia[editar | editar código-fonte]

O site de Monster High foi ao ar em 5 maio de 2010. [6] Os visitantes podem acessar jogos, bios dos personagem, downloads e várias atividades.[7] O site também disponibiliza webisódios desde o ano do lançamento da franquia. [8] A música-tema foi simplesmente intitulada como "Fright Song", está disponível para visualização no YouTube e pode ser comprada no iTunes.

Especiais de TV[editar | editar código-fonte]

Monster High: Choque de cultura: Presas x Pelos

Monster High: Por que os Monstros se Apaixonam?

Monster High: Fuga da Ilha do Esqueleto

Monster High: Os Pesadelos de Monster High

Monster High: Scaris, a Cidade Sem Luz

Monster High : 13 Monsters Desejos

Monster High , Monstros, Câmera e Ação

Monster High: Monster Fusion

Monster High: Assombrada

Monster High : Boo York

Monster High : A Assustadora Barreira de Coral

Filmes[editar | editar código-fonte]

Monster High: Uma Festa de Arrepiar - 2012

Monster High: 13 Monsters Desejos - 2013

Monster High: Monstros, Câmera, Ação - 2014

Monster High: Uma Fusão Muito Louca - 2014

Monster High: Assombrada - 2015

Monster High: Boo York, Boo York - Um Musical De arrepiar - 2015

Monster High: A Assustadora Barreira de Coral - 2016

Anime[editar | editar código-fonte]

No final de 2014, a Mattel juntamente em parceria com a Shogakukan Music & Digital Entertainment desenvolveram uma Original net animation de 8 capítulos para promover a franquia no Japão.[9] O anime intitulado Monster High: Kowa-ike Girls (モンスター・ハイ こわイケガールズ, Monsutā hai kowa ikegāruzu?, lit. Monster High: Scary Cool Ghouls) foi ao ar no site japonês da franquia, nunca foi transmitido ou dublado para fora do Japão. O anime mostra uma versão redesenhada das personagens adaptadas para o estilo mangá, mas mantendo o mesmo tempo de duração como das animações originais feitas nos Estados Unidos.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Destinado a pré-adolescentes e crianças, Monster High foi um sucesso imediato, ganhando também o interesse de colecionadores de bonecas e figuras de ação, algo creditado por seu 'design inteligente', [10]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 14 de março de 2011, quando a Herald Sun tomou nota das bonecas, surgiu a primeira controvérsia na mídia. Monster High era para ser lançado na Austrália em 1 de abril de 2011, e em resposta a Sun Herald passou um artigo sobre eles, o que foi amplamente negativo sobre as bonecas. [11]

A maioria dos críticos tem falado especificamente sobre Clawdeen Wolf. Além das roupas, consideradas inapropriadas, as suas sobrancelhas foram consideradas uma "grande falha" para a personagem, e também criticando o fato de ela se barbear frequentemente. Foi argumentado que isso poderia incentivar as meninas a "sentirem vergonha de seus próprios corpos, para poderem se sentir mais atraentes".[12] Este artigo não se espalhou rapidamente, até mesmo entre as pessoas que assistiam a Fox News, [13] [14] no entanto, quando a polêmica começou, gerou algumas especulações, mas desapareceu rapidamente. A crítica em geral tem levado em conta as opiniões de Herald Sun, mas parece não considerar os pontos levados em conta pela Fox News.[15]

Finalmente, Monster High foi mencionado em um relatório do Greenpeace, em 8 de junho de 2011 sobre a parceria da Mattel com a Asia Pulp & Paper. Asia Pulp & Paper tem fabricado os produtos da Mattel com papel fabricado a partir de árvores da floresta. A maior parte deste trabalho foi utilizado para bonecas Barbie, mas foram encontrados traços deste material na embalagem da boneca Draculaura.[16] Dois dias depois da divulgação do relatório, a Mattel cortou os laços com a Ásia Pulp & Paper e tem desde então, utilizado exclusivamente papel limpo e papelão. [17] [18]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]