Tritão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Janeiro de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Tritão (desambiguação).
Tritão
A Fonte do Tritão
Por Gian Lorenzo Bernini
Pais Posídon e Anfitrite

Tritão (em grego clássico: Τρίτων), na mitologia grega, é um deus marinho, filho de Posídon e Anfitrite, geralmente representado com cabeça e tronco humano e cauda de peixe.[1] Ele é representação masculina de uma sereia. Ele é conhecido como o rei dos mares. É um fiel servidor de seus pais, atuando como seu mensageiro e acalmando as águas do mar para que a carruagem de Posídon deslize com segurança. Para tal ele se utiliza de búzios como instrumento musical, produzindo assim uma música apaziguadora.

Tritão também foi retratado como pai da A Pequena Sereia no conto do poeta e escritor Hans Christian Andersen. Este famoso conto também se tornou um famoso filme, sob o mesmo título, produzido pela Walt Disney Pictures.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tritão
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.