Ponto (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a província romana, veja Ponto (província romana).
Ponto
Ponto com Fortuna (à esquerda), patronos do mar Negro, porto de Tomis
Consorte Gaia, Tálassa
Pais Gaia
Filho(s) Nereu, Taumante, Fórcis, Ceto, Euríbia e os telquines

Ponto ou Póntos (em grego: Πόντος, transl.: Póntos, "alto-mar"), na mitologia grega, era a divindade do mar aberto, ou seja, das profundezas do mar.

Segundo Hesíodo em sua Teogonia, tal como Urano e os Oreas, Ponto nasceu por partenogênse de Gaia, a Terra, ou seja, Gaia gerou Ponto por si própria. Já Higino afirmou que Ponto é filho de Terra com Coelum (nome romamo de Urano).[1]

Com Gaia, Ponto gerou o velho do mar Nereu, as maravilhas do mar, Taumas, os aspectos perigosos do mar, Fórcis e sua irmã e esposa Ceto, e a fúria do mar, Euríbia. Com Tálassa, foi pai dos Telquines.

Referências

  1. Fábulas, pref. p.3, ed. Staveren
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.