Celeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Na mitologia grega Celeno (em grego clássico: Κελαινώ; romaniz.: Kelainó , lit. "a escura") pode referir-se:

  • Celeno foi um monstro, uma harpia que Eneias encontrou em Strofades.[1][2] Ela revelou as profecias de suas jornadas vindouras. Foi uma das três irmãs, cada uma das quais representava um aspecto diferente de uma grande tempestade. O nome significa "escuridão" ou "negrume".[1] Foi descrita como amante do vento do leste, Zéfiro, e com ele deu à luz três cavalos falantes, Aquiles, Bálio e Nato. Também foi conhecida como Podarge ("pé ligeiro"). A harpia Celeno aparece também como cativa de uma bruxa do "Carnaval da Meia-noite", na novela de Peter Beagle, "O Último Unicórnio".
  • Uma das plêiades, ou "Sete Irmãs", foi também chamada de Celeno.[2] Ela foi casada com Posidão e com ele mãe de Lico,[2] Nicteu, Eurípilo e possivelmente de Tritão. Pode ter sido também a mãe de Deucalião com Prometeu.
  • Uma das Danaides, a filha de Dánao. A mãe era Crino. Ela casou Hipérbio, filho de Egito e Hefestina.
  • Celeno foi uma amazona.[1] Ela foi morta por Héracles enquanto ele realizava o nono trabalho.

Referências

  1. a b c Salmonson, Jessica Amanda (1991). The Encyclopedia of Amazons: Women Warriors from Antiquity to the Modern Era (em inglês). Nova Iorque: Anchor Books. p. 52 
  2. a b c March, Jennifer R. (2014). Dictionary of Classical Mythology (em inglês). Filadélfia: Oxbow Books. p. 115 
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.