Muhyi al-Dīn al-Maghribī

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Muḥyi al-Dīn al-Maghribī, (árabe,محي الدين المغربي) (c.1220 Espanha – c.1283 Irã) foi um astrônomo e matemático muçulmano nascido na Espanha, que trabalhou em Damasco, Síria e eventualmente no observatório de Maragha em Maragha, Ilcanato da Pérsia, onde ele trabalhou sob a orientação de Nasir al-Din Tusi.

Muhyi al-Din é mais conhecido por seus trabalhos em trigonometria: Livro sobre o teorema de Menelau e Tratado sobre o cálculo dos senos.

Também é conhecido por seus comentários sobre trabalhos matemáticos em grego clássico, em particular, seu comentário sobre o Livro XV de Elementos sobre a medida de poliedros regulares.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pertenceu ao grupo de astrônomos associados ao observatório Maragheh, mais notavelmente ao Nasir al-Din al-Tusi. Em astronomia, Muḥyi al-Dīn al-Maghribī realizou um projeto de grande escala de observações planetárias sistemáticas, que levou ao desenvolvimento de vários parâmetros astronômicos novos.[1]

Morreu em Maragheh no atual Irã em junho de 1283 d.C.[1]

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Astronomia[editar | editar código-fonte]

O observatório Marāgha onde Ibn Abi al-Shukr realizou suas observações planetárias.

.

Seus trabalhos conhecidos sobre astronomia incluem:[1]

  • Tasṭīḥ al‐asṭurlāb: uma descrição da construção e uso do astrolábio;
  • Maqāla fī istikhrāj taʿdīl al‐nahār wa saʿat al‐mashriq wa‐ʾl‐dāʾir min al‐falak bi‐ṭarīq al‐handasa: uma descrição dos métodos geométricos usados para determinar a linha do meridiano, a amplitude em ascensão e a revolução da esfera;
  • Risālat al‐Khaṭā wa‐ʾl‐īghūr: um trabalho cronológico sobre os calendários chinês e uigur, que foi mais tarde traduzidos do árabe e do persa para o mandarim.
  • Três zijes:
    • Tāj al‐azyāj wa‐ghunyat al‐muḥtāj (A coroa dos manuais astronômicos), também conhecido como Al‐muṣaḥḥaḥ bi‐adwār al‐anwār maʿa al‐raṣad wa‐ʾl‐iʿtibār;
    • Adwār al‐anwār madā al‐duhūr wa‐ʾl‐akwār: contém resultados das observações astronômicas que ele realizou em Marāgha;
    • ʿUmdat al‐ḥāsib wa‐ghunyat al‐ṭālib.
  • Três comentários sobre o Almagesto de Ptolemeu:
    • Talkhīṣ al‐Majisṭī (Compêndio do Almagesto): baseado em suas observações realizadas entre 1264 d.C. e 1275 d.C.;
    • Khulāṣat al‐Majisṭī (Sumário do Almagesto);
    • Muqaddimāt tataʿallaq bi‐ḥarakāt al‐kawākib (Prolegômenos sobre o movimento das estrelas): contém cinco premissas geométricas sobre movimentos planetários no Almagesto.

Astrologia[editar | editar código-fonte]

Os trabalhos astrológicos de Ibn Abī al‐Shukr foram principalmente devotados a horóscopos e conjunções planetárias usadas para contar sobre o futuro.[1]

Matemática[editar | editar código-fonte]

Seus trabalhos lidam com geometria e trigonometria. Seus escritos sobre trigonometria "contém certos elementos originais".[1]

Referências

  1. a b c d e Comes, Mercè (2007). «Ibn Abī al‐Shukr: Muḥyī al‐Milla wa‐ʾl‐Dīn Yaḥyā Abū ʿAbdallāh ibn Muḥammad ibn Abī al‐Shukr al‐Maghribī al‐Andalusī [al‐Qurṭubī]». In: Thomas Hockey; et al. The Biographical Encyclopedia of Astronomers. New York: Springer. pp. 548–9. ISBN 9780387310220  (versão PDF)

Leitura aprofundada[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Aviso: A chave de ordenação padrão "Maghribi, Muhyi Din" sobrepõe-se à anterior "Ibn Abi Al Shukr".

Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo/astrónomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.