Néstor Scotta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Néstor Scotta
Informações pessoais
Nome completo Néstor Leonel Scotta
Data de nasc. 7 de abril de 1948
Local de nasc. San Justo, Santa Fé,  Argentina
Nacionalidade Argentina Argentino
Falecido em 8 de janeiro de 2001 (52 anos)
Local da morte Caseros, Grande Buenos Aires,,  Argentina
Informações profissionais
Posição atacante
Clubes de juventude
Club Colón de San Justo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19671969
19691971
19711973
19731976
19771980
19811982
19821983
19841985
19851986
19861987
Argentina Club Atlético Unión
Argentina River Plate
Brasil Grêmio
Argentina Racing Club
Colômbia Deportivo Cali
Argentina Platense
Argentina Temperley
Argentina Club Atlético Colón
Argentina Estudiantes de Buenos Aires
Argentina Club Atlético Excursionistas

43 (10)
 ?? (??)
127 (63)
109 (79)
23 (04)
 ?? (11)
 ?? (??)
58 (8)
 ?? (??)

Néstor Leonel Scotta mais conhecido como Néstor Scotta (San Justo, 7 de abril de 1948Caseros, 8 de janeiro de 2001 ) foi um futebolista argentino. Jogava como atacante, seu primeiro club foi Unión de Santa Fe. Néstor Scotta foi o autor do primeiro gol da hitória do Campeonato Brasileiro, em 1971.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Néstor "Tola" Scotta nasceu em San Justo, em uma família de futebolistas. Seu pai jogou no Club Colón de San Justo, e seu irmão mais novo Héctor Scotta foi um grande jogar, fez parte da Seleção Argentina de Futebol, e foi duas vezes o maior artilheiro da Campeonato Argentino de Futebol.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Scotta começou a jogar futebol no juvenil do Colón em San Justo. Em 1967 a Club Atlético Unión o contratou por US $ 600.000. Ele jogou no clube até 1969, quando foi para o River Plate por US $ 10 milhões. No River ele jogou 43 jogos marcando 10 gols. Em 1971 se transferiu para o Futebol Brasileiro onde atuou no Grêmio. Pelo Grêmio marcou o primeiro gol da história do Campeonato Brasileiro de Futebol, popularmente conhecido como Brasileirão, na goleado do Grêmio por 3 a 0 sobre o São Paulo, em jogo válido pela mais nova competição nacional do Brasil, que sucedeu as antigas Taça Brasil e Taça Roberto Gomes Pedrosa (disputadas entre os anos de 1959 a 1970).

Em 1973 Scotta se juntou ao Racing Club de Avellaneda, onde marcou 63 gols em 127 jogos. Em 1977 Scotta se uniu ao treinador argentino Carlos Bilardo e se associou a equipe colombiana Deportivo Cali, onde foi duas vezes finalista do Campeonato Colombiano e finalista da Copa Libertadores 1978. Durante seus anos com o clube marcou 79 gols em 109 jogos e foi duas vezes artilheiro da Copa Libertadores em 1977 e 1978.

Em 1981 Scotta retornou à Argentina, onde jogou pelo Platense, marcando 4 gols em 23 jogos.

Em 1982 ele se juntou Temperley, onde ajudou o clube a subir para a Primeira Divisão. Em 1983 ele fez parte da equipe que garantiu Temperley, sua melhor temporada, alcançando as semifinais do Campeonato Argentino de Futebol de 1983, onde foram derrotados pelo Estudiantes de La Plata.

Scotta jogou o resto de sua carreira em equipes das divisões inferiores do futebol argentino com Colón de Santa Fé em 1984, Estudiantes de Buenos Aires em 1985 e em 1986 atuou pelo Club Atlético Excursionistas.

Morte[editar | editar código-fonte]

Néstor Scotta faleceu em 8 de janeiro de 2001, em um trágico acidente de trânsito, aos 51 anos.[2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências