Nicolae Rădescu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nicolae Rădescu
Nascimento 30 de março de 1874
Păușești-Otăsău (Principados Unidos)
Morte 16 de maio de 1953
Nova Iorque
Sepultamento Cemitério Bellu
Cidadania Romênia
Alma mater
  • Carol I National Defence University
Ocupação político, oficial
Religião Igreja Ortodoxa Romena

Nicolae Rădescu (Călimăneşti-Căciulata, 30 de março de 1874Nova Iorque, 16 de maio de 1953) foi um oficial do exército e figura política romena. Foi o último primeiro-ministro do país antes do início do regime comunista na Romênia, permanecendo no cargo de 7 de dezembro de 1944 a 1 de março de 1945.[1][2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1942, durante a ditadura de Ion Antonescu, escreveu um artigo criticando o embaixador alemão nazista Manfred Freiherr von Killinger e sua constante interferência nos assuntos internos da Romênia. Foi preso por crime político até que em 23 de agosto de 1944, após a queda do ditador Antonescu, foi solto e indicado chefe do Estado-Maior do Exército Romeno.

Tornou-se primeiro-ministro em 7 de dezembro de 1944, onde adotou uma política fortemente anti-comunista, mas após levante popular organizado pelo Partido Comunista com o apoio da União Soviética, foi forçado a renunciar em 1 de março de 1945.

Referências

  1. Komandoko, Gamal (2010). Ensiklopedia Pelajar dan Umum (em indonésio). Jacarta: Pustaka Widyatama. p. 510 
  2. Miroiu, Andrei (2016). Romanian Counterinsurgency and its Global Context, 1944-1962 (em inglês). Berlim: Springer. p. 39. ISBN 9783319323794 

Precedido por
Constantin Sănătescu
Primeiro-ministro da Romênia
19441945
Sucedido por
Petru Groza
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.