Petre Roman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Petre Roman
Nascimento 22 de julho de 1946 (75 anos)
Bucareste
Cidadania Romênia
Etnia Romanian Jews, espanhóis, Bascos
Progenitores
  • Valter Roman
Alma mater
Ocupação político, engenheiro, diplomata, professor
Religião cristãos ortodoxos
Assinatura
Signature of Petre Roman.png

Petre Roman (Bucareste, 22 de julho de 1946) é um político romeno.[1][2] Foi primeiro-ministro de 1989[1] a 1991, quando seu governo foi derrubado por violentos protestos de mineiros liderados por Miron Cozma.[2] É membro do Clube de Madrid, que reúne 66 ex-chefes de estado ou de governo democráticos.

Foi também presidente do Senado da Romênia de 1996 a 1999 e Ministro das Relações Exteriores de 1999 a 2000.[2] Atualmente é líder da Partido da Força Democrática, que ele fundou depois de deixar o Partido Democrata da Romênia em 2003.

Referências

  1. a b Binder, David; Times, Special To the New York (27 de dezembro de 1989). «Upheaval in the East: Leadership; An Aristocrat Among the Revolutionaries». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  2. a b c Ferreira, Leonídio Paulo (21 de maio de 2018). «″Morte de Ceausescu era inevitável porque até ao final foi um ditador sanguinário″». Diário de Notícias. Consultado em 29 de novembro de 2021 

Precedido por
Constantin Dăscălescu
Primeiro-ministro da Romênia
19891991
Sucedido por
Theodor Stolojan


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.