Alexandru Marghiloman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alexandru Marghiloman
Nascimento 4 de julho de 1854
Buzău (Principality of Wallachia)
Morte 10 de maio de 1925 (70 anos)
Buzău (Reino da Romênia)
Cidadania Romênia
Cônjuge Elisa Știrbei
Alma mater
  • Saint Sava College
Ocupação diplomata, político, advogado
Religião Igreja Ortodoxa
Assinatura
A. Marghiloman, semnătura (1925).png

Alexandru Maghiloman (Buzău, 4 de julho de 1854Buzău, 10 de maio de 1925) foi um estadista conservador romeno. Ocupou o cargo de primeiro-ministro por um breve período (15 de março a 24 de outubro de 1918) e teve um papel decisivo durante a Primeira Guerra Mundial.[1][2]

Início de carreira[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Buzău, ingressou no Saint Sava National College em Bucareste e depois estudou Direito em Paris. Marghiloman foi eleito para o Parlamento romeno em 1884 e ingressou no governo em 1888.

Membro do Partido Conservador, apoiou a cooperação com o Império Alemão e a Áustria-Hungria na Tríplice Aliança e, no início da Primeira Guerra Mundial, favoreceu a neutralidade. A Romênia permaneceu neutra até 1916, quando entrou no lado dos Aliados e esta foi a razão pela qual ele recusou um assento no governo liberal de Ion Brătianu.

Depois que os alemães ocuparam Bucareste, ele permaneceu lá como presidente da Cruz Vermelha Romena e atuou como mediador entre as autoridades de ocupação alemãs e a população romena. Ele rejeitou as idéias do lado alemão de formar uma administração paralela ao governo do rei Fernando I , que foi transferido para Iaşi.

Gabinete e anos posteriores[editar | editar código-fonte]

Alexandru Marghiloman assinando o Tratado de Bucareste em 7 de maio de 1918

No entanto, uma vez que a Rússia bolchevique retirou-se da guerra e os alemães poderiam ocupar o resto da Romênia, o rei Ferdinand solicitou que Marghiloman se tornasse um primeiro-ministro, na esperança de que com um primeiro-ministro pró-alemão fosse mais fácil fazer a paz com os alemães, e sabendo que a Alemanha consideraria a Frente Ocidental muito mais importante.

De fato, Marghiloman negociou e assinou um tratado de paz (conhecido como Tratado de Bucareste ) com as Potências Centrais em 7 de maio de 1918, que provou ser muito punitivo e restritivo para a Romênia. No entanto, este tratado nunca foi ratificado. O gabinete de Marghiloman caiu após o armistício de Compiègne e foi substituído rapidamente pelo general pró-aliado Constantin Coandă em 6 de novembro, sob cujo gabinete a Romênia voltou a entrar na guerra contra a Alemanha em 10 de novembro, um dia antes do fim da guerra. Aposentado da vida pública após o colapso de políticos conservadores na Grande Romênia do pós-guerra, Marghiloman morreu em sua cidade natal.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em sua vida privada, Marghiloman também era um criador de cavalos.[3] Sua grande propriedade, a Villa Albatros (em homenagem a um de seus cavalos) em Buzău, foi por muito tempo um ponto de encontro para políticos conservadores. Ele também tinha uma mansão em Hagiești, que foi construída em 1869-1874.[4]

Marghiloman deu seu nome ao café Marghiloman, café turco fervido em conhaque.[5]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. George D. Nicolescu, Parlamentul Român (1866–1901) ("Romanian Parliament (1866–1901)"), I. V. Socecu, Bucharest, 1903
  2. Mircea Dumitriu, "Alexandru Marghiloman, omul nemtilor sau omul providential?" ("Alexandru Marghiloman, the German's man or the man of providence?"), in România Liberă
  3. Iulian Bunila (28 de novembro de 2014), «Conacul Marghiloman rămâne în proprietatea Primăriei Buzău» [The Marghiloman mansion remaines property of the City of Buzău], Adevărul (em romeno), consultado em 3 de outubro de 2017 
  4. «Timpul nu mai are răbdare cu Conacul Marghiolman de la Hagiești». Adevărul (em romeno). 1 de abril de 2012. Consultado em 24 de agosto de 2020 
  5. Alexandru Zaharia, «"Marghilomana", cafeaua cu rom sau coniac» [The 'marghilomana', coffee with rum or brandy], Historia (em romeno), consultado em 3 de outubro de 2017 


Precedido por
Alexandru Averescu
Primeiro-ministro da Romênia
19181918
Sucedido por
Constantin Coandă