Norodom Sihamoni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Norodom Sihamoni
Rei do Camboja
Norodom Sihamoni (2007) (crop).jpg
Reinado 2004 - atualidade
Antecessor(a) Norodom Sihanouk
Casa Norodom
Nascimento 14 de maio de 1953 (67 anos)
Pai Norodom Sihanouk
Mãe Norodom Sihanouk Monineath

Norodom Sihamoni (em Khmer: នរោត្តម សីហមុនី, nascido em 14 de Maio de 1953) é o atual rei do Camboja. Ele é o filho mais velho de Norodom Sihanouk e de Norodom Sihanouk Monineath.[1]Anteriormente, exercia como embaixador do Camboja para a UNESCO, sendo nomeado para se tornar o próximo rei, após o seu pai, Norodom Sihanouk, ter abdicado em 2004. Antes de ascender ao trono, Sihamoni estudou na Tchecoslováquia e ficou conhecido pelo seu trabalho como embaixador cultural na Europa e como instrutor de dança clássica.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sihamoni nasceu em 1953. Seu nome, Sihamoni, compreende dois morfemas dos nomes de seus pais, Sihanouk e Monineath. Na época de seu nascimento e de seu irmão mais novo, sua mãe Monique Izzi, cidadã cambojana de ascendência corsa e khmer, era uma das acompanhantes do rei Norodom Sihanouk, depois de ser uma companheira constante desde o dia em que se conheceram em 1951, quando ela ganhou o primeiro prêmio em um concurso nacional de beleza. Ela recebeu o título de Neak Moneang e o nome de Monineath na época de seu casamento com o rei Norodom Sihanouk em 1952. Além disso, a rainha Monineath é neta do falecido príncipe Norodom Duongchak do Camboja e filha de Pomme Peang e de seu segundo marido, Jean-François Izzi, um banqueiro corso. A entrada do site Royal Ark sobre a genealogia da família real do Camboja afirma que Sihanouk e Monineath se casaram duas vezes, uma vez em 12 de abril de 1952, quando ela tinha 15 anos e outra vez ("mais formalmente", segundo o site) em 5 de março de 1955 Ela é descrita como a sétima esposa de Sihanouk.[3]

Sihamoni tem 14 meio-irmãos e meio-irmãs de seu pai; seu único irmão germano é mais novo, Samdech Norodom Narindrapong, que nasceu em 1954 e morreu em 2003.[4]

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

Ele passou a maior parte de sua vida fora do Camboja. Quando criança, Sihamoni foi enviado a Praga, na Tchecoslováquia, por seu pai em 1962. Durante o golpe de Estado de 1970 por Lon Nol, Sihamoni permaneceu na Tchecoslováquia, onde cursou os todos níveis de ensino. Na AMU - Academia de Artes Cênicas de Praga, estudou dança clássica e música quase continuamente até 1975, quando se formou. Como ele passou quase toda a sua infância e juventude em Praga, o rei é fluente no idioma tcheco.[5] Um filme sobre o príncipe, dirigido por Vladimir Sís, foi filmado em Praga, em 1967, sob o nome "O Outro Pequeno Príncipe (Jiný malý princ).

Após sua formatura, em 1975, ele deixou Praga e começou a estudar cinema na Coréia do Norte,[6] e, em 1977, retornou ao Camboja. Imediatamente, o governo dominante do Khmer Vermelho se voltou contra a monarquia e colocou a família real, incluindo Sihamoni, em prisão domiciliar até a invasão vietnamita de 1979.

Em 1981, ele se mudou para a França para ensinar balé, e mais tarde foi presidente da Khmer Dance Association. Ele viveu na França por quase 20 anos, visitando regularmente Praga, onde passou sua infância e juventude.[7]

Em 1993, o príncipe foi nomeado delegado do Camboja, na UNESCO, em Paris, onde ficou conhecido por seu trabalho duro e sua devoção à cultura cambojana. Ele já havia recusado uma nomeação como embaixador do Camboja, na França.[8]

Reino[editar | editar código-fonte]

Em 14 de outubro de 2004, ele foi selecionado por um conselho especial de nove membros, parte de um processo de seleção que foi rapidamente implementado, após a surpreendente abdicação do rei Norodom Sihanouk, uma semana antes.[9] A seleção de Sihamoni foi aprovada pelo Primeiro Ministro Hun Sen e pelo Presidente da Assembléia Nacional, Príncipe Norodom Ranariddh (o meio-irmão do novo rei), ambos membros do conselho privado. Ele foi aclamado e formalmente nomeado rei em 29 de outubro de 2004. O rei Sihamoni e seus pais, o rei padre Norodom Sihanouk e a rainha mãe Norodom Monineath, solicitaram especificamente que as cerimônias não fossem luxuosas porque não desejavam que o país empobrecido gastasse muito dinheiro no evento.[10] Em 29 de outubro de 2014, houve comemorações para marcar o 10º aniversário de sua coroação.[11][12]

Sihamoni permanece solteiro e não tem filhos. Seu pai, Norodom Sihanouk, afirmou que Sihamoni "ama as mulheres como suas irmãs".[13]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «His Majesty King Norodom Sihamoni - Home». www.norodomsihamoni.org. Consultado em 24 de junho de 2020 
  2. «Norodom Sihamoni | king of Cambodia». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2020 
  3. «East Asia/Southeast Asia :: Cambodia — The World Factbook - Central Intelligence Agency». www.cia.gov. Consultado em 24 de junho de 2020 
  4. Ch, Lor; ara (10 de outubro de 2003). «Prince Norodom Narindrapong Dies in France». The Cambodia Daily (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2020 
  5. Marissa. «The Story of Cambodia's Ballet-Dancing King». Culture Trip. Consultado em 24 de junho de 2020 
  6. «Norodom Sihanouk's special relationship with North Korea: A Preliminary Survey». OpenAIRE - Explore (em inglês). Consultado em 2 de outubro de 2020 
  7. «King Sihamoni of Cambodia receives warm welcome in Prague | Radio Prague International». Radio Prague International (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2020 
  8. «BIOGRAPHY OF HIS MAJESTY KING NORODOM SIHAMONI OF CAMBODIA». Khmer Times (em inglês). 13 de maio de 2019. Consultado em 24 de junho de 2020 
  9. Berger, Sebastien (29 de outubro de 2004). «Fairytale ending for ballet dancing prince» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  10. «In Pictures: King Sihamoni's coronation» (em inglês). 29 de outubro de 2004 
  11. Willemyns, Alex (29 de outubro de 2014). «10 Years Into Sihamoni's Reign, a Changed Palace». The Cambodia Daily (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2020 
  12. «Rei Sihamoni faz primeira visita oficial à Coréia do Norte - Internacional». Estadão. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  13. Hutt, David. «The Real Danger of Cambodia's 'Gay King' Episode». thediplomat.com (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2020