Pandemia de COVID-19 na África do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na África
Pandemia de COVID-19 na África do Sul
Coronavirus South Africa 2019 2020.png
Mapa das províncias com casos confirmados de novo coronavírus (em 18 de março):
  Casos confirmados
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem Wuhan, China
Local África do Sul
Período 1 de março de 2020
(1 mês e 2 dias)
Início Hilton, KwaZulu-Natal
Estatísticas globais
Casos confirmados 1 170
Mortes 2
Casos que recuperaram 4

Este artigo documenta os impactos da pandemia de coronavírus de 2020 na África do Sul e pode não incluir todas as principais respostas e medidas contemporâneas.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Após a declaração da Organização Mundial da Saúde (OMS) de uma Emergência de Saúde Pública de Âmbito Internacional em 30 de janeiro de 2020, o país deu início a um gerenciamento de crise.[1]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Em 1º de março, o primeiro caso de COVID-19 foi confirmado no país, sendo um homem que havia retornado com sua esposa e mais oito pessoas de Milão, na Itália,[2][3] viajando por Dubai.[4] Em 3 de março, o paciente relatou sintomas a um clínico geral e entrou em isolamento; o médico também foi isolado. Em 5 de março de, Zweli Mkhize, ministro da Saúde, anunciou o primeiro caso confirmado na região.[5][6][7] Para isso, epidemiologistas e clínicos do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis (NICD) foram enviados para KwaZulu-Natal em resposta ao caso; o paciente foi para o hospital de Grey, em Pietermaritzburg.[8]

Em 7 de março, foi anunciado que uma mulher do mesmo grupo de viagem da Itália, retornando a Gauteng, também testou positivo para o vírus.[9] Em 11 de março, foram relatados 6 novos casos, sendo 1 caso do mesmo grupo de viagem da Itália, enquanto os outros 5 casos parecem não estar relacionados, com histórico de viagem para outros países europeus. O primeiro caso foi confirmado na província do Cabo Ocidental.[10]

Em 12 de março, foram anunciados 3n ovos casos, incluindo o primeiro na província de Mpumalanga. A primeira transmissão local e o primeiro caso na província de Estado Livre também foram divulgados, mas refutados no final do dia pelo NICD. Desse modo, o número total de casos subiu para 16.[11][12][13][14]

Em 15 de março, as primeiras transmissões locais, ainda não confirmadas por laboratórios do governo, foram anunciadas por Cyril Ramaphosa, presidente do país.[15] Em 16 de março, o primeiro caso confirmado na província de Limpopo foi confirmado.[16] Em 17 de março, os primeiros casos confirmados de transmissão local foram confirmados por laboratórios governamentais: 4 em Gauteng, 3 em KwaZulu-Natal e 1 no Cabo Ocidental.[17]

Em 18 de março, o primeiro caso confirmado de transmissão local em Mpumalanga foi confirmado pelos laboratórios do governo.[18] Em 19 de março, o número de casos confirmados subiu para 150.[19] Mais tarde, Mkhize sugeriu que dois terços da população sul-africana poderiam contrair o vírus. Essa previsão está alinhada com as estimativas da Europa sobre infecção populacional.[20]

Referências

  1. «Minister Zweli Mkhize: Evacuation of citizens from Wuhan» (em inglês). Department of Health. 1 de março de 2020. Consultado em 9 de março de 2020 
  2. «Coronavirus: Hilton school shut fears of COVID-19, officials descend». EastCoast Radio. Consultado em 20 de março de 2020 
  3. Soodyal, Nushera (6 de março de 2020). «Coronavirus: Hilton school shut fears of COVID-19, officials descend». Kagiso Media. Consultado em 9 de março de 2020 
  4. Bafetane, Vusi (6 de março de 2020). «SA coronavirus case came via Dubai to Durban: Mkhize». MSN.com (em inglês). Consultado em 7 de março de 2020 
  5. «Minister Zweli Mkhize reports first case of Coronavirus Covid-19». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  6. Shoba, Sandisiwe; Erasmus, Desiree. «Covid-19: As first Coronavirus case confirmed, South Africa told to keep calm». Daily Maverick (em inglês). Consultado em 6 de março de 2020 
  7. Herman, Paul. «Coronavirus: SA's first positive case of Covid-19 confirmed». News24. Consultado em 5 de março de 2020 
  8. «AS IT HAPPENED There are no other confirmed coronavirus patients in SA, says Mkhize». News24.com (em inglês). 6 de março de 2020. Consultado em 7 de março de 2020 
  9. «Minister Zweli Mkhize confirms second case of Coronavirus Covid-19 in South Africa». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  10. «Minister Zweli Mkhize confirms six new cases of Coronavirus COVID-19». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  11. «Coronavirus in SA: Mkhize confirms Free State case not positive» (em inglês). eNCA. 12 de março de 2020. Consultado em 13 de março de 2020 
  12. «Dr Zweli Mkhize on latest confirmed cases of Coronavirus COVID-19 in South Africa» (em inglês). Department of Health. 12 de março de 2020. Consultado em 12 de março de 2020 
  13. Karrim, Azarrah (12 de março de 2020). «Coronavirus in SA: 4 more cases confirmed». 24.com. Consultado em 12 de março de 2020 
  14. «COVID-19 update» (em inglês). NICD. 12 de março de 2020. Consultado em 12 de março de 2020 
  15. «Statement by President Cyril Ramaphosa on measures to combat COVID-19 epidemic». Presidência da República da África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  16. «Minister Zweli Mkhize on confirmed cases of Coronavirus COVID-19 and national state of disaster declaration». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  17. «Minister Zweli Mkhize confirms 23 more cases of Coronavirus COVID-19». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  18. «Minister Zweli Mkhize confirms 31 more Coronavirus COVID-19 cases in South Africa». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  19. «150 confirmed coronavirus cases in South Africa» 
  20. Cilliers, Charles. «Mkhize says two-thirds of SA likely to get Covid-19». The Citizen (em inglês). Consultado em 19 de março de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre epidemias é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.