Pandemia de COVID-19 na África do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na África
Pandemia de COVID-19 na África do Sul
CoViD-19 pandemic cases in South Africa.svg
Mapa das províncias por número de casos confirmados
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem Wuhan, China
Local África do Sul
Período 1 de março de 2020
(8 meses e 29 dias)
Início Hilton, KwaZulu-Natal
Estatísticas globais
Casos confirmados 746 945[1]
Mortes 20 153
Casos que recuperaram 692 177
Página Governamental (em inglês)
Atualizado em 13 de novembro de 2020

Este artigo documenta os impactos da pandemia de coronavírus de 2020 na África do Sul e pode não incluir todas as principais respostas e medidas contemporâneas. O primeiro caso foi confirmado em 1 de março de 2020.[2]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Após a declaração da Organização Mundial da Saúde (OMS) de uma Emergência de Saúde Pública de Âmbito Internacional em 30 de janeiro de 2020, o país deu início a um gerenciamento de crise.[3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Março de 2020[editar | editar código-fonte]

Em 1º de março, o primeiro caso de COVID-19 foi confirmado no país, sendo um homem que havia retornado com sua esposa e mais oito pessoas de Milão, na Itália,[2][4] viajando por Dubai.[5] Em 3 de março, o paciente relatou sintomas a um clínico geral e entrou em isolamento; o médico também foi isolado. Em 5 de março de, Zweli Mkhize, ministro da Saúde, anunciou o primeiro caso confirmado na região.[6][7][8] Para isso, epidemiologistas e clínicos do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis (NICD) foram enviados para KwaZulu-Natal em resposta ao caso; o paciente foi para o hospital de Grey, em Pietermaritzburg.[9]

Em 7 de março, foi anunciado que uma mulher do mesmo grupo de viagem da Itália, retornando a Gauteng, também testou positivo para o vírus.[10] Em 11 de março, foram relatados 6 novos casos, sendo 1 caso do mesmo grupo de viagem da Itália, enquanto os outros 5 casos parecem não estar relacionados, com histórico de viagem para outros países europeus. O primeiro caso foi confirmado na província do Cabo Ocidental.[11]

Em 12 de março, foram anunciados 3 novos casos, incluindo o primeiro na província de Mpumalanga. A primeira transmissão local e o primeiro caso na província de Estado Livre também foram divulgados, mas refutados no final do dia pelo NICD. Desse modo, o número total de casos subiu para 16.[12][13][14][15] Em 15 de março, as primeiras transmissões locais, ainda não confirmadas por laboratórios do governo, foram anunciadas por Cyril Ramaphosa, presidente do país.[16] Em 16 de março, o primeiro caso confirmado na província de Limpopo foi confirmado.[17] Em 17 de março, os primeiros casos confirmados de transmissão local foram confirmados por laboratórios governamentais: 4 em Gauteng, 3 em KwaZulu-Natal e 1 no Cabo Ocidental.[18]

Em 18 de março, o primeiro caso confirmado de transmissão local em Mpumalanga foi confirmado pelos laboratórios do governo.[19] Em 19 de março, o número de casos confirmados subiu para 150.[20] Mais tarde, Mkhize sugeriu que dois terços da população sul-africana poderiam contrair o vírus. Essa previsão está alinhada com as estimativas da Europa sobre infecção populacional.[21] Em 19 de março, o Ministro da Saúde sugeriu que dois terços da população sul-africana poderiam contrair o vírus, perspectiva alinhada com as estimativas da Europa sobre infecção populacional.[22]

Em 20 de março, a província do Estado Livre registrou sete casos, tornando-se a sexta das nove províncias da África do Sul a ser infectada.[23] Dos sete casos, cinco eram do exterior (Israel, França e Texas) que se reuniram para uma reunião da igreja com a participação de 200 pessoas.[24] O Aeroporto Internacional Oliver Tambo instituiu o isolamento de estrangeiros à chegada e os enviou aos respectivos países de origem.[25] Em 21 de março, o número confirmado de casos chegou a 240, com o Cabo Oriental relatando seu primeiro caso, tornando-o a sétima das nove províncias a denunciar um caso.[26] Até 24 de março, todas as nove províncias haviam confirmado casos, com os primeiros casos em Cabo Setentrional e Noroeste sendo anunciados. Um bloqueio nacional de 21 dias, foi anunciado pelo presidente, começando em 27 de março.[27]

Abril de 2020[editar | editar código-fonte]

Em 1º de abril, pesquisadores do NICD e do Instituto Nacional de Bioinformática da África do Sul da Universidade do Cabo Ocidental divulgaram a sequência genética do SARS-CoV-2 de um paciente sul-africano do COVID-19.[28]

Em 9 de abril, foi anunciado que os membros do gabinete da África do Sul , incluindo o presidente, vice-presidente, ministros e vice-ministros doariam um terço de seus salários por três meses a um fundo de solidariedade.[29] O Hospital Santo Agostinho em Durban foi fechado após um surto localizado de mais de 60 casos confirmados e quatro mortes relacionadas ao COVID-19; até então, 1.845 haviam testado positivo para o vírus nacionalmente, com um total de 18 mortes.[30] Em 10 de abril, os especialistas em saúde ficaram surpresos com a dramática desaceleração da taxa diária de novos casos nas duas semanas anteriores, no entanto, temia-se que essa desaceleração possa provocar complacência.[31] Mkhize recomendou que o público em geral usasse máscaras de pano ao sair em público.[32][33]

Em 12 de abril, houve um aumento de 145 (7,1%) casos,[34] incluindo 23 funcionários e 3 prisioneiros no Centro Correcional de East London.[35] Em 13 de abril, o presidente do Comitê Consultivo Ministerial para o COVID-19, Salim Abdool Karim, indicou que o bloqueio havia sido eficaz para atrasar as transmissões.[36] Ele também descreveu o plano em oito etapas do país para combater o vírus.[37] Incluía critérios para estender ou facilitar o bloqueio.[38] Em 14 de abril, 143 casos confirmados, sendo 70 dos novos casos do Cabo Oriental.[39][40]

Em 23 de abril, quando o Presidente Ramaphosa voltou a abordar a nação, o número total de casos aumentou para 3953. Números detalhados divulgados pelo NICD mostraram que em abril o número de casos seguiu trajetórias distintas em diferentes províncias. Nas duas semanas de 9 a 23 de abril, os casos nas províncias costeiras tiveram um aumento muito alto.[41] Em 27 de abril, Cuba enviou mais de 200 médicos para ajudar no controle da pandemia no país.[42][43]

Maio de 2020[editar | editar código-fonte]

Em 3 de maio, o país registrava 6.783 casos da doença e 131 mortes.[44] Foi-se estimado que os leitos de UTI poderiam ser insuficientes a partir de junho ou julho, com os cientistas se referindo a mesma como simples e pessimista.[45][46] No final do mês, totalizavam 683 mortes, com 27.036 novos casos e 16.809 recuperados.[47]

Junho de 2020[editar | editar código-fonte]

Em junho, foram registrados 118.526 novos casos, elevando o total de casos confirmados para 151.209. O número de mortos subiu para 2.657 e o de pacientes recuperados para 73.543. Ao final do mês, haviam 75.009 casos ativos.[48]

Julho de 2020[editar | editar código-fonte]

Em 12 de julho, em um discurso, o presidente Ramaphosa anunciou que o aumento previsto de casos COVID-19 estava se passando. O estado de desastre foi prorrogado até 15 de agosto e a proibição do álcool foi reintroduzida junto de um novo toque de recolher das 21:00 às 4:00.[49][50]

Novos casos por dia[editar | editar código-fonte]

  Novos casos por dia

Reações[editar | editar código-fonte]

Bloqueio[editar | editar código-fonte]

On the first day of the lockdown only people exempt from the lockdown (security personnel and sanitation workers) can be seen.
Greenmarket Square vazio em Cidade do Cabo após o bloqueio.

Em 23 de março, o Presidente Cyril Ramaphosa anunciou um bloqueio nacional de 21 dias, da meia-noite de 27 de março a 16 de abril, com o destacamento da Força de Defesa Nacional da África do Sul para apoiar o governo.[27] Em 9 de abril, o Presidente anunciou uma extensão de bloqueio de duas semanas, até o final de abril.[51] Estavam isentas ao bloqueio pessoas consideradas indispensáveis para a resposta efetiva à pandemia, tais como:

  • profissionais de saúde, pessoal de farmácia e laboratório, pessoal de emergência;[52][53]
  • serviços de segurança (policiais, militares e segurança privada);[52][53]
  • pessoas consideradas necessárias ao funcionamento básico da economia (supermercados, serviços de transporte e logística, postos de gasolina, bancos, serviços financeiros e de pagamento essenciais);[52][53]
  • aqueles que trabalham em indústrias que não podem ser encerradas economicamente (como minas e siderúrgicas).[54]

Durante o bloqueio, todas as reuniões, exceto os funerais, foram proibidas.[55] Restaurantes, tabernas, lojas de garrafas e todas as outras lojas que não vendem bens essenciais devem permanecer fechadas durante o período de bloqueio.[54] As escolas, já fechadas uma semana antes do período de bloqueio, não serão reabertas até mesmo depois do bloqueio. Pessoas não isentas só podem sair de suas casas durante esse período para acessar serviços de saúde, coletar subsídios sociais, participar de pequenos funerais (não mais que 50 pessoas) e comprar comida.[56] Os sul-africanos receberam ordens de não levar seus cães para passear durante o bloqueio, embora possam passear com eles em torno de sua casa ou prédio de apartamentos.[57] As pessoas não poderiam ser despejadas de seu local de residência durante o bloqueio.[58]

Estava proibido o movimento entre províncias e entre áreas metropolitanas e distritais, exceto para:

  • trabalhadores essenciais;
  • transporte de carga desinfetada nos pontos de chegada;
  • o transporte de restos mortais;
  • o comparecimento a funerais (sob restrições).[55]

Todas as fronteiras do país permaneceriam fechadas durante o bloqueio, exceto os portos de entrada designados para o transporte de combustível, carga e mercadorias. Foram proibidos voos internacionais e domésticos de passageiros, exceto os autorizados pelo Ministério dos Transportes, para a evacuação de nacionais da África do Sul em países estrangeiros e para certas repatriações.[59]

Estágios do bloqueio[editar | editar código-fonte]

O alívio das restrições de bloqueio foi anunciado em 23 de abril de 2020, com um bloqueio de nível nacional 4 a partir de 1 de maio de 2020.[60]

5 Bloqueio geral (exceto casos acima citados) [60]
4 Proibido comércio de bebidas alcoólicas [61]
Toque de recolher das 20:00 às 05:00 (exceto casos acima citados) [61]
Uso de máscaras em público é obrigatório [61]
Permitido o comércio de: alimentos, limpeza, papelaria, combustíveis e tabaco [61]
Rastreamento de aglomerações [61]
Viagens internacionais e domésticas proibidas [61]
3 Facilitação de restrições ao trabalho e atividades sociais. [60]
2 Maior flexibilização de restrições, manutenção do distanciamento físico. [60]
1 A maioria das atividades normais é retomada com precauções. [60]

Estado de desastre[editar | editar código-fonte]

Em meados de março, as medidas de isolamento ficaram mais rígidas, e em 15 de março de 2020, o presidente Cyril Ramaphosa declarou estado nacional de desastre, proibindo reuniões de mais de 100 pessoas.[62] Em 17 de março, Ramaphosa, apoiada pelo vice-presidente David Mabuza, convocou a reunião inaugural do Conselho Nacional de Comando em COVID-19,[63][64] para "liderar o plano de ação nacional de conter a disseminação e limitar o impacto negativo do coronavírus".[65]

Em 18 de março, o ministro da Governança Cooperativa e Assuntos Tradicionais, Nkosazana Dlamini-Zuma, assinou um decreto no diário do governo limitando o número de clientes em bares, clubes e restaurantes a 50.[66] O Parlamento suspendeu todas as atividades a partir de 18 de março[67] e o Congresso Nacional Africano adiaria suas conferências eletivas.[68] A Comissão de Mediação e Arbitragem de Conciliação (CCMA) cancelou todos os casos agendados a partir de 18 de março de 2020 e proibiu o encaminhamento de novos casos. Somente referências eletrônicas seriam aceitas.[69]

As escolas foram fechadas em 18 de março de 2020,[62] retomando provisoriamente em maio,[70] com os feriados de junho encurtados em uma semana e os feriados de setembro encurtados em 3 dias.[71] A Universidade de Pretória, a Universidade da Cidade do Cabo, a Universidade Stellenbosch, a Universidade de Rodes e a Universidade de KwaZulu Natal suspenderam as aulas.[72][73][74][75][76][77][78][79][80][81] Em 19 de março, o ministro do Comércio e Indústria, Ebrahim Patel, assinou um decreto que impõe controles de preços sobre itens essenciais e que preços abusivos resultariam em multas, equivalentes a 10% do faturamento de uma empresa.[82]

Impacto[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

Quando a paralisação em nível nacional se iniciou, em 27 de março, os economistas sul-africanos previram uma queda de 2,5% a 10% do PIB do país em 2020.[83] O bloqueio nacional e a desaceleração econômica resultante reduziram a demanda por eletricidade em mais de do 7500 MW, reduzindo assim temporariamente o impacto da longa crise energética sul-africana.[84] A Bolsa de Joanesburgo perdeu 15% de seu valor na semana que terminou em 13 de março de 2020, sua pior semana em 21 anos.[85]

Em 19 de março, a governadora do Banco de Reserva da África do Sul, Lesetja Kganyago, anunciou uma redução da taxa de recompra do país em 100 pontos base, ou seja, de 1%, para 5,25%.[86] Em 14 de abril, foi feita uma redução adicional para 4,25% ao ano.[87] Em 22 de março, o Standard Bank anunciou uma amortização de pagamento de 90 dias para pequenas e médias empresas e estudantes para tentar protegê-los do impacto econômico do surto, a partir de 1º de abril.[88]

Eventos afetados[editar | editar código-fonte]

Os principais eventos esportivos suspenderam suas atividades. O Super Rugby,[89]Pro14,[90]Varsity Rugby,[91]Premier Soccer League,[92]Athletics South Africa,[93]Sunshine Tour Golf,[94] a turnê do ciclo Cape Epic[95] e a Maratona dos Dois Oceanos 2020[96] foram cancelados. Os eventos ao vivo cancelados ou adiados incluem o Festival Cultural Africano Mangaung (MACUFE),[97]Bloem Show,[98]AfrikaBurn,[99] o Festival Internacional de Jazz da Cidade do Cabo,[100][101]Klein Karoo Nasionale Kunstefees,[102]Splashy Festival do Fen,[103]Rand Show,[104]Festival Nacional de Artes (realizado virtualmente),[105]SciFest Africa (adiado para 9 a 15 de setembro),[106]WWE Live South Africa (adiado para setembro)[107] e o Comic ConCidade do Cabo.[108] As feiras comerciais e agrícolas adiadas ou canceladas incluíram a HuntEx,[109] a DecorEx Cape Town & Durban,[110] a Tyrexpo (adiada para 4-6 de agosto de 2020),[111] a Expo Mundial de Energia e Eletricidade (adiada para 20 e 21 de agosto),[112] o Pietermaritzburg Royal Show, a S.A. Cheese Festival, a Qualité Awards Dinner e a Agri-Expo Western Cape Youth Show.[113]

A Igreja Cristã de Zion cancelou sua peregrinação anual da Páscoa.[114] O Conselho Judicial Muçulmano (MJC) suspendeu as orações de sexta-feira e depois fechou as mesquitas no domingo, 22 de março, mas a chamada para a oração ainda seria dada.[115] O rabino-chefe Warren Goldstein suspendeu as celebrações em todas as sinagogas.[116] As escolas tradicionais de circuncisão no Cabo Oriental foram suspensas.[117] Joanesburgo fechou todas as instalações públicas indefinidamente, incluindo piscinas públicas, centros recreativos e cívicos, estádios, bibliotecas, instalações esportivas e o zoológico.[118] Ethekhwini fechou todas as instalações públicas de Durban, incluindo piscinas, praias, bibliotecas, salas comunitárias e museus, enquanto restrições foram impostas à Galeria de Arte de Durban e aos cemitérios para permitir apenas 50 pessoas por vez.[119] A Cidade do Cabo fechou todas as instalações públicas indefinidamente, incluindo piscinas públicas, centros recreativos e cívicos, estádios, instalações esportivas e reservas naturais.[120]

Referências

  1. «COVID-19 South African coronavirus news and information portal». SA Corona Virus Online Portal (em inglês). Consultado em 13 de novembro de 2020 
  2. a b «Coronavirus: Hilton school shut fears of COVID-19, officials descend». EastCoast Radio. Consultado em 20 de março de 2020 
  3. «Minister Zweli Mkhize: Evacuation of citizens from Wuhan» (em inglês). Department of Health. 1 de março de 2020. Consultado em 9 de março de 2020 
  4. Soodyal, Nushera (6 de março de 2020). «Coronavirus: Hilton school shut fears of COVID-19, officials descend». Kagiso Media. Consultado em 9 de março de 2020 
  5. Bafetane, Vusi (6 de março de 2020). «SA coronavirus case came via Dubai to Durban: Mkhize». MSN.com (em inglês). Consultado em 7 de março de 2020 
  6. «Minister Zweli Mkhize reports first case of Coronavirus Covid-19». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  7. Shoba, Sandisiwe; Erasmus, Desiree. «Covid-19: As first Coronavirus case confirmed, South Africa told to keep calm». Daily Maverick (em inglês). Consultado em 6 de março de 2020 
  8. Herman, Paul. «Coronavirus: SA's first positive case of Covid-19 confirmed». News24. Consultado em 5 de março de 2020 
  9. «AS IT HAPPENED There are no other confirmed coronavirus patients in SA, says Mkhize». News24.com (em inglês). 6 de março de 2020. Consultado em 7 de março de 2020 
  10. «Minister Zweli Mkhize confirms second case of Coronavirus Covid-19 in South Africa». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  11. «Minister Zweli Mkhize confirms six new cases of Coronavirus COVID-19». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  12. «Coronavirus in SA: Mkhize confirms Free State case not positive» (em inglês). eNCA. 12 de março de 2020. Consultado em 13 de março de 2020 
  13. «Dr Zweli Mkhize on latest confirmed cases of Coronavirus COVID-19 in South Africa» (em inglês). Department of Health. 12 de março de 2020. Consultado em 12 de março de 2020 
  14. Karrim, Azarrah (12 de março de 2020). «Coronavirus in SA: 4 more cases confirmed». 24.com. Consultado em 12 de março de 2020 
  15. «COVID-19 update» (em inglês). NICD. 12 de março de 2020. Consultado em 12 de março de 2020 
  16. «Statement by President Cyril Ramaphosa on measures to combat COVID-19 epidemic». Presidência da República da África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  17. «Minister Zweli Mkhize on confirmed cases of Coronavirus COVID-19 and national state of disaster declaration». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  18. «Minister Zweli Mkhize confirms 23 more cases of Coronavirus COVID-19». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  19. «Minister Zweli Mkhize confirms 31 more Coronavirus COVID-19 cases in South Africa». África do Sul. Consultado em 20 de março de 2020 
  20. «150 confirmed coronavirus cases in South Africa» 
  21. Cilliers, Charles. «Mkhize says two-thirds of SA likely to get Covid-19». The Citizen (em inglês). Consultado em 19 de março de 2020 
  22. Cilliers, Charles. «All the details on the latest Covid-19 infections in SA» (em inglês) 
  23. Writer, Staff. «202 confirmed coronavirus cases in South Africa» (em inglês) 
  24. «Coronavirus: SA's Patient Zero and one other are home and all clear» (em inglês) 
  25. News, A. B. C. «Zimbabwe has 1st COVID-19 case while Africa cancels flights» (em inglês) 
  26. «Minister Zweli Mkhize confirms 38 more cases of Coronavirus COVID-19 | South African Government» 
  27. a b Writer, Staff. «Ramaphosa announces 21 day coronavirus lockdown for South Africa» (em inglês) 
  28. «Whole-Genome Sequence of the Severe Acute Respiratory Syndrome Coronavirus 2 (SARS-CoV-2) obtained from a South African Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) Patient» (em inglês). 1 de abril de 2020 
  29. «Uncle Cyril, lockdown extension and pay cuts: Twitter is lit» (em inglês) 
  30. «KZN health dept shuts down Netcare hospital». 9 de abril de 2020 
  31. Harding, Andrew (10 de abril de 2020). «South Africa's mysterious coronavirus lull». BBC News (em inglês) 
  32. «Minister Zweli Mkhize confirms 24 deaths and total of 2003 cases of Coronavirus COVID-19 | South African Government» 
  33. https://sacoronavirus.co.za/2020/04/10/everyone-should-wear-a-face-mask/ (em inglês)
  34. «Covid-19 cases in SA rise to 2 173, public lab testing gains pace» (em inglês). 12 de abril de 2020 
  35. «23 officials, 3 prisoners test positive for Covid-19 at East London prison» (em inglês). 12 de abril de 2020 
  36. «The difficult truth: Rise in cases expected after lockdown, says expert» (em inglês). 13 de abril de 2020 
  37. «SA's 8 stages in the fight against Covid-19: What you need to know» (em inglês) 
  38. «SA's COVID-19 epidemic: Trends & Next steps» (em inglês). 13 de abril de 2020 
  39. NICD (2020). «Tweet» (em inglês) 
  40. NICD (2020). «Tweet» (em inglês) 
  41. NICD (2020). «Tweet» (em inglês) 
  42. «Mais de 200 médicos cubanos chegam à África do Sul para lutar contra coronavírus». G1. 27 de abril de 2020. Consultado em 3 de maio de 2020 
  43. «Médicos e profissionais de saúde de Cuba chegam à África do Sul para ajudar no combate ao novo coronavírus». O Globo. 27 de abril de 2020. Consultado em 3 de maio de 2020 
  44. «Covid-19 update: New infections jump by 447 to 6,783, as SA starts getting ready to go back to work». Business Insider South Africa. 3 de maio de 2020. Consultado em 3 de maio de 2020 
  45. Hunter, Qaanitah. «Grim Covid-19 projections for SA: 40 000 deaths, 1 million infections and a dire shortage of ICU beds». News24 (em inglês). Consultado em 17 de novembro de 2020 
  46. «ANALYSIS | Behind the numbers: Modelling the spread of Covid-19 in South Africa | News24». web.archive.org. 29 de maio de 2020. Consultado em 17 de novembro de 2020 
  47. https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200601-covid-19-sitrep-133.pdf?sfvrsn=9a56f2ac_4 (em inglês)
  48. https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200701-covid-19-sitrep-163.pdf?sfvrsn=c202f05b_2 (em inglês)
  49. Williams, Murray. «'This is a fight to save every life': Ramaphosa bans booze, enforces masks and announces curfew». News24 (em inglês). Consultado em 18 de novembro de 2020 
  50. «FULL SPEECH: Ramaphosa's address to the nation». web.archive.org. 26 de julho de 2020. Consultado em 18 de novembro de 2020 
  51. Writer, Staff. «South African lockdown extended – 2 more weeks» (em inglês) 
  52. a b c «Essential services to remain in place as SA enters lockdown» (em inglês). 23 de março de 2020 
  53. a b c «This is who is exempt from national lockdown - and what will be closed» (em inglês) 
  54. a b «Your 21 day national house imprisonment order - NDZ - DOCUMENTS | Politicsweb» 
  55. a b «Disaster Management Act: Regulations to address, prevent and combat the spread of Coronavirus COVID-19: Amendment | South African Government» 
  56. Voigt, Elri (26 de março de 2020). «Covid-19: What you may and may not do during 21-day lockdown in SA» (em inglês) 
  57. Schrader, Adam (25 de março de 2020). «South Africa bans walking dogs, Spain cracks down on 'pet rentals' amid coronavirus crisis» (em inglês) 
  58. «Minister Nkosazana Dlamini Zuma on Coronavirus COVID-19 amended regulations | South African Government» 
  59. «Lockdown: These are the only flights you can take in - or out of - SA» (em inglês). 31 de março de 2020 
  60. a b c d e «STATEMENT BY PRESIDENT CYRIL RAMAPHOSA ON SOUTH AFRICA'S RESPONSE TO THE CORONAVIRUS PANDEMIC, UNION BUILDINGS, TSHWANE» (em inglês). 23 de abril de 2020 
  61. a b c d e f «Lockdown curfew from 20:00 to 05:00 starting on 1 May» (em inglês). 24.com. 25 de abril de 2020. Consultado em 25 de abril de 2020 
  62. a b http://www.thepresidency.gov.za/press-statements/statement-president-cyril-ramaphosa-measures-combat-covid-19-epidemic. (em inglês)
  63. «President Cyril Ramaphosa meets with political parties to combat Coronavirus COVID-19, 18 Mar | South African Government» 
  64. «Tributes for Denis Goldberg» (em inglês). 30 de abril de 2020 
  65. «South Africa to begin easing of lockdown» (em inglês). 24 de abril de 2020 
  66. «Coronavirus: Govt clamps down on pubs and clubs, limits patrons to 50 and declares 6pm as closing time» (em inglês) 
  67. Ndenze, Babalo. «COVID-19: Parliament closes until further notice» (em inglês) 
  68. Ndenze, Babalo. «COVID-19: Parliament closes until further notice» (em inglês) 
  69. «The Commission for Conciliation, Mediation and Arbitration | CCMA» 
  70. Cilliers, Charles. «FULL SPEECH: Ramaphosa extends Covid-19 lockdown by 14 days, takes pay cut» (em inglês) 
  71. «Minister Angie Motshekga on Inter-Ministerial media briefing on Coronavirus COVID-19 | South African Government» 
  72. Ellis, Estelle. «Coronavirus & Higher Education: Wits and UCT suspend all contact classes» (em inglês) 
  73. reporter, Citizen. «Covid-19: Wits and University of Johannesburg cancel all contact classes» (em inglês) 
  74. «NMU academic activities to continue in wake of coronavirus» (em inglês) 
  75. «UPDATE: Postponement of contact classes and rescheduling of academic calendar | University of Pretoria» (em inglês) 
  76. «News - COVID-19 Update: SU suspends lectures from...» 
  77. OFM. «#CoronaOutbreak: UFS fourth SA university to close» 
  78. Kassen, Jarita. «Stellenbosch, UCT cancel upcoming graduations due to coronavirus» (em inglês) 
  79. «Coronavirus in SA: UCT graduations suspended amid Covid-19 concerns» (em inglês). 14 de março de 2020 
  80. «Universities cancelling in-person classes due to coronavirus» (em inglês) 
  81. «UPDATE: Postponement of contact classes and rescheduling of academic calendar | University of Pretoria» (em inglês) 
  82. Writer, Staff. «New regulations bring coronavirus price controls for certain high-demand products – here's what is on the list» (em inglês) 
  83. «SA economy could crater up to 10% this year». 25 de março de 2020 
  84. «Eskom will keep the lights on during 21-day lockdown» (em inglês) 
  85. «MARKET WRAP: JSE has worst week since 1998 as pandemic plagues investors» (em inglês) 
  86. «Repo rate slashed by 1%». 19 de março de 2020 
  87. Writer, Staff. «Reserve Bank announces surprise rate cut of another 100 basis points» (em inglês) 
  88. «Coronavirus: Standard Bank gives businesses, students a debt holiday» 
  89. Pitjeng, Refilwe. «Super Rugby suspended over coronavirus concerns» (em inglês) 
  90. «Coronavirus: Guinness PRO14 season suspended until further notice» (em inglês) 
  91. «Statement by FNB Varsity Cup» (em inglês). 17 de março de 2020 
  92. «SAFA hits back with FINAL call on PSL matches» (em inglês). 18 de março de 2020 
  93. «ASA postpone all athletics events in South Africa because of coronavirus» (em inglês) 
  94. «Sunshine Tour suspend all golf events in South Africa» (em inglês) 
  95. https://www.cape-epic.com/riders/the-2020-race/the-official-statement-regarding-the-cancellation-of-the-2020-absa-cape-epic  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  96. «Two Oceans Marathon cancelled amid coronavirus pandemic» (em inglês). 15 de março de 2020 
  97. Mokhoali, Veronica. «Coronavirus: Local and international events cancelled» (em inglês) 
  98. «Bloem Show on hold for now» (em inglês). 18 de março de 2020 
  99. Isaacs, Alex (13 de março de 2020). «AfrikaBurn 2020 cancelled» (em inglês) 
  100. News, Eyewitness. «Coronavirus fears prompt postponement of CT International Jazz Festival» (em inglês) 
  101. «[UPDATE] CT Jazz Fest will definitely happen at later stage, says Billy Domingo» (em inglês) 
  102. «KKNK not going ahead as planned • KKNK». 14 de março de 2020 
  103. «New dates for 2020 Splashy Fen Music Festival». 17 de março de 2020 
  104. Isaacs, Alex (17 de março de 2020). «Rand Show postponed following coronavirus pandemic reaching SA» (em inglês) 
  105. Admin, N. A. F. (17 de março de 2020). «Stand by for the first-ever virtual NAF» (em inglês) 
  106. «| South Africa's National Science Festival» (em inglês). 17 de março de 2020 
  107. «WWE Reschedules Upcoming South Africa Tour Due To Coronavirus» (em inglês). 20 de março de 2020 
  108. «Comic Con Cape Town postponed to 2021» (em inglês) 
  109. «HuntEx2020 | Ten Years Inspiring Adventure» 
  110. «HOME» (em inglês) 
  111. «Tyrexpo Africa 2020» 
  112. «Event Postponement | Power & Electricity» (em inglês). 4 de maio de 2020 
  113. Ngcakani, Noluthando (16 de março de 2020). «COVID-19: Farmers urged to protect themselves, workers» (em inglês) 
  114. «Trips to Moria on hold until further notice over coronavirus pandemic, ZCC tells congregants» (em inglês). 17 de março de 2020 
  115. «Coronavirus: MJC suspends Jumuah prayers, but no call to close mosques» (em inglês). 18 de março de 2020 
  116. «South Africa's shuls close to stop spread of coronavirus» 
  117. «Coronavirus: Traditional circumcision schools in Eastern Cape suspended» (em inglês). 23 de março de 2020 
  118. Wire, News24. «City of Joburg closes all public facilities, including pools, theatres and the zoo» (em inglês) 
  119. Writer, Staff. «Durban bans swimming at the beach» (em inglês) 
  120. «City of Cape Town will shut down these facilities due to coronavirus» (em inglês). 17 de março de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]