Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Pilot (30 Rock)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Pilot"
1º episódio da 1ª temporada de 30 Rock
Liz Lemon (interpretada por Tina Fey) a oferecer um cachorro quente à um senhor no elevador do GE Building.
Informação geral
Escrito por Tina Fey
Produzido por Jerry Kupfer
Direção Adam Bernstein
Direção de fotografia Tom Houghton,
Mike Trim
Edição Doug Abel
Código de produção 101
Exibição original 10 de Outubro de 2006
Convidados
Episódios da 1ª temporada
Cronologia
"The Aftermath"
30 Rock (1ª temporada)
Lista de episódios

O episódio piloto da série de televisão de comédia de situação norte-americana 30 Rock é o primeiro episódio da mesma e dá início à sua primeira temporada. Primeiramente no Canadá através do canal de televisão CTV Television Network, sua estreia ocorreu a 10 de Outubro de 2006, e apenas no dia seguinte nos Estados Unidos, onde foi transmitido pela rede de televisão National Broadcasting Company (NBC).[1][2] Foi dirigido por Adam Bernstein e teve o seu enredo escrito por Tina Fey que,[3] em 2002, lançou a ideia para uma série sobre notícias de televisão a cabo para a NBC, recebendo uma rejeição. Dois anos depois, a argumentista abordou a rede de televisão com uma ideia semelhante: um olhar por trás das câmaras do The Girlie Show (TGS), um programa de televisão semelhante ao Saturday Night Live (SNL), no qual ela era argumentista-chefe naquele momento. A NBC aprovou a série proposta por Fey em Maio de 2006, tendo a produção começado logo depois.[4] Dentre os artistas convidados para o episódio, estão inclusos Rachel Dratch, Keith Powell, Lonny Ross, Maulik Pancholy, Katrina Bowden, Tom Broecker e Teddy Coluca.

Várias personagens foram introduzidas no piloto: Liz Lemon (interpretada por Fey), a argumentista-chefe do TGS, Jack Donaghy (Alec Baldwin), o novo executivo da NBC, e Kenneth Parcell (McBrayer), o estagiário da NBC que trabalha para o TGS. A trama deste episódio centra-se na tentativa de Jack de convencer Liz a contratar a estrela de cinema Tracy Jordan (Tracy Morgan) para o elenco do TGS e nas reacções da equipa do programa de televisão aquando desta nova adição. Em geral, o episódio piloto foi recebido com opiniões positivas pela crítica especialista em televisão do horário nobre, com a maioria dos resenhistas vangloriando o desempenho dos actores Jane Krakowski e McBrayer. De acordo com os dados publicados pelo sistema de mediação de audiências Nielsen Ratings, foi assistido por 8,13 milhões de telespectadores durante a sua transmissão original norte-americana, e lhe foi atribuída a classificação de 4,1 e 10 de share no perfil demográfico de telespectadores entre os 18 aos 49 anos de idade, no qual foi o terceiro programa mais assistido daquela noite.

Produção e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

30 Rock foi concebido por Tina Fey, que se baseou nas suas experiências como argumentista-chefe do Saturday Night Live para o produzir.

O episódio teve o seu enredo escrito por Fey e foi dirigido por Adam Bernstein, tendo sido transmitido na noite de 10 de Outubro de 2006 na NBC como o episódio piloto de 30 Rock. No Canadá, fora transmitido no dia anterior pela CTV.[5]

Concepção[editar | editar código-fonte]

Em 2002, Fey tornou-se na argumentista-chefe e membro do elenco do programa de televisão humorístico Saturday Night Live. Ela concebeu um seriado que ficara conhecido por "30 Rock" para a NBC originalmente como uma comédia sobre notícias de televisão à cabo. Kevin Reilly, presidente da divisão de entretenimento da NBC, achou que "Fey estava a usar as notícias como uma capa para a sua própria experiência, e [ele] encorajou-a a escrever o que ela sabia".[6] O seriado foi posteriormente reformulado para girar em torno de um programa de esquetes parecido com o SNL. Em Maio de 2003, Fey assinou um contrato com a rede de televisão para que permanecesse na sua posição de argumentista-chefe do SNL pelo menos até à temporada televisiva de 2004-05, e ainda para que desenvolvesse um projecto do horário nobre a ser produzido pela Broadway Video e pela NBC Universal.[7][8] Durante a temporada de episódios pilotos de 2004-05, um programa de televisão foi anunciado sob o nome "Untitled Tina Fey Project", que mais tarde vir-se-ia a revelar ser o episódio piloto de 30 Rock, cujo enredo e focava na chefe de um programa de variedades que tem que gerir a sua relação com a estrela volátil do mesmo e o seu produtor executivo carismático. O enredo evoluiu para uma argumentista-chefe de um programa de variedades que lidava com as duas estrelas do programa, bem como com o novo executivo da NBC.[9] 30 Rock recebeu oficialmente luz verde a 15 de Maio de 2006, juntamente com uma ordem de treze episódios.[4]

A série passou por mais mudanças durante os meses que antecederam e sucederam a sua estreia. Um comunicado de imprensa publicado em Maio de 2006 referiu que as esquetes do The Girlie Show (TGS) seriam disponibilizadas na íntegra na página online da banda larga da NBC: DotComedy.com. A ideia era de pôr em exibição o fictício TGS with Tracy Jordan online, contudo, este aspecto foi abandonado antes da sua estreia.[10]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Fey trabalhou com Jen McNamara e Bernstein no processo de escolha do elenco da série.[11] O primeiro acto de Fey como directora de elenco foi se colocar como a personagem principal Liz Lemon, que se diz ser muito parecida com Fey nos seus tempos de argumentista-chefe do SNL.[12] O segundo actor a ser escolhido foi Tracy Morgan, para interpretar Tracy Jordan,[13] que então era um ex-colega de elenco de Fey no SNL. Morgan foi convidado por Fey para desempenhar o papel, e ele acreditou que estava "à [sua] altura e que foi feito na medida [para ele]".[14] Fey revelou que a personagem Kenneth Parcell fora concebida com o actor Jack McBrayer em mente, que é um velho amigo de Fey (eles trabalharam juntos no The Second City em Chicago).[15]

A actriz Rachel Dratch foi originalmente escolhida para interpretar a personagem Jenna Maroney.

Rachel Dratch, parceira de longa data e companheira de comédia de Fey no SNL, foi originalmente escolhida para interpretar a personagem Jenna Maroney. Dratch interpretou o papel no piloto original do seriado. No entanto, em Agosto de 2006, foi anunciado que a actriz Jane Krakowski era a substituta de Dratch, e que esta iria interpretar várias personagens diferentes ao longo da série.[16][17] Fey explicou esta mudança afirmando que Dratch era "melhor adaptada para interpretar uma variedade de personagens secundárias excêntricas",[18] e que o papel de Jenna era para ser desempenhado em "linha recta". "Ambos Tina e eu obviamente adoramos Rachel, e nós queríamos encontrar uma maneira na qual pudéssemos explorar a força dela", afirmou o produtor Lorne Michaels em entrevista à revista Variety.[19] Embora Fey tenha dito que "Rachel e eu estávamos muito animadas com esta nova direcção",[18] Dratch revelou que não estava feliz com a mudança, afirmando que era um rebaixamento. Dratch estava céptica sobre as razões que lhe foram dadas para a mudança, e não estava feliz com a redução do número de episódios em que iria aparecer.[20] "Quando eles não me quiseram mais, eu achei que não fosse nada de mais. A direcção da personagem tinha mudado e [episódios] pilotos sempre sofrem reformulação [de personagens]. Eu achei que seria algo sem história, mas subitamente explodiu.", disse a actriz em uma entrevista ao New York Post em 2012.[21] Mais tarde, em Janeiro de 2013, perto do fim da série, Fey revelou que fazer esta mudança não foi tão fácil como ela achou que seria.[22]

Eu acho que a grande coisa foi — pelo menos o que eles me disseram — que inicialmente eles queriam ter mais esquetes de comédia no programa. Depois decidiram que não se iriam focar nas esquetes, então precisavam de uma actriz de sitcom, ao invés de uma actriz de personagens.
 
Dratch em uma entrevista à New York Magazine na qual expressava os seus sentimentos sobre a substituição.[19].

Logo após a escolha de McBrayer e Dratch, Alec Baldwin, que já apresentou o SNL por dezassete vezes,[23] foi escalado para interpretar [ack Donaghy, o vice-presidente "totalmente sem censura" da televisão da Costa Leste e da programação de fornos microondas.[24] Fey disse que a personagem Jack Donaghy foi escrito com Baldwin em mente, e revelou que ficou "muito surpresa quando ele concordou em interpretá-lo".[11] Judah Friedlander foi escalado para ser Frank Rossitano, um argumentista do TGS. Friedlander nunca havia se encontrado com Fey antes da audição para o papel em 30 Rock. Sua personagem foi baseada em pelo menos dois guionistas com quem Fey trabalhou no SNL, mas ele disse que "certamente, trouxe algumas das [suas] próprias coisas para ele [a personagem] também".[25] Finalmente, Scott Adsit, um velho amigo de Fey, foi escalado como Pete Hornberger, o produtor do The Girlie Show. Adsit também teve sua personagem escrita com base nele.[11]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Esta secção contém revelações sobre o enredo.
Tracy Jordan na sua primeira aparição no The Girlie Show.

O show começa com Liz Lemon (Fey), a argumentista principal do TGS, a tentar comprar um cachorro-quente antes de ir trabalhar. Depois de uma pessoa na fila começar uma discussão, Liz gasta USD 150 em cachorros-quentes e os distribui aos cidadãos, vagabundos e ainda colegas. Quando chega ao seu local de trabalho, sente-se constrangida ao ser forçada por Kenneth (McBrayer), estagiário que realiza visitas guiadas pelo 30 Rockfeller, a se apresentar a um grupo de fãs do TGS. Acompanhada por Pete Hornberger (Adsit), o produtor do TGS, a argumentista se reúne com o novo executivo da NBC, Jack Donaghy, que os revela ter sido enviado ao GE Building para reformular o TGS. Depois de acidentalmente insultar Liz, esta desenvolve uma antipatia para com o executivo, que a pede para contratar Tracy Jordan, estrela do filme Honkey Grandma Be Trippin, para que integre o elenco do programa de televisão escrito por ele. Liz fica céptica, visto que Tracy tem um histórico de comportamento problemático, inclusive correndo a New York State Route 405 de roupa interior a gritar "Eu sou um Jedi!" e dormindo no telhado dos seus vizinhos. Jenna Maroney (Krakowski), a actriz principal narcisista do TGS, se introduz à Jack e começa a ficar preocupada quando ouve que Tracy pode vir a se tornar na nova estrela do programa. Contra à sua vontade, Liz vai ao encontro de Tracy em um restaurante, mas quando ele descobre que não gosta da comida de lá, vão para um outro restaurante. Enquanto Liz tenta convencê-lo a não entrar no elenco do seu programa de televsão, ele faz argumentos sobre teorias da conspiração. Após a reunião, Tracy se oferece para levar Liz de volta ao estúdio, contudo, ele faz um desvio para um clube de strip no Bronx. Enquanto tenta chegar em casa, Liz descobre que Jack despediu Pete durante a sua ausência. Tracy e Liz chegam no estúdio no meio da transmissão ao vivo do TGS. Ela manda Tracy ir ao palco para falar a última frase do programa, muito para o prazer da plateia e para o choque de Jenna. Nos bastidores, Liz força Jack a recontratar Pete e prometer que Jenna irá permancer no elenco.[26]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Repercussão[editar | editar código-fonte]

A actriz Jane Krakowski foi muito elogiada pelo seu desempenho no episódio piloto de 30 Rock.

Este episódio foi visto por 8,13 milhões de telespectadores e recebeu uma classificação de 2.9/8 na chave demográfica de adultos de 18 a 49 anos de idade.[27][28] Este episódio teve a maior audiência da história da série até Outubro de 2008, quando o episódio de estreia da terceira temporada, "Do-Over", foi visto por 8,7 milhões de telespectadores.[29] Esse episódio recebeu 4.1/10 na chave demográfica de adultos de 18 a 49 anos de idade.[30] No Reino Unido, o episódio atraiu sete mil telespectadores, 6% da audiência de outros programas que estavam em exibição naquele momento.[31] O director do episódio, Adam Bernstein, foi nomeado para o Directors Guild of America Awards na categoria "Realização Directorial Proeminente em Série de Comédia" em 2007.[32] Bernstein perdeu para Richard Shepard por seu trabalho no piloto de Ugly Betty.[33]

De maneira geral, o episódio foi bem recebido pela crítica especialista.[34][35] O Metacritic deu ao episódio um Metascore— uma média ponderada baseada nas impressões de uma selecção de trinta e uma revisões críticas— de 67 em 100.[34] Tom Gliatto da People Weekly e Anna Johns da TV Squad da AOL, declararam 30 Rock como a melhor nova comédia de todos os tempos.[36][37] Johns descreveu a frase de Tracy Jordan, "Eu sou do governo e estou aqui para inspecionar o frango frito", como "confundidamente engraçada", e elogiou a substituição de Rachel Dratch por Jane Krakowski no papel Jenna.[37] Keith Watson da revista britânica Metro, disse que "pode ​​ser apenas um Mary Tyler Moore Show do século [XXI], mas 30 Rock, er, presta." Watson classificou o episódio com 4 de 5 estrelas (4 de 5 estrelas.).[38] Dorothy Rabinowitz do The Wall Street Journal elogiou as "cenas hilariantes e o elenco muito bem elaborado", particularmente comentando o desempenho de Jack McBrayer como Kenneth Parcell, e a interpretação de Rachel Dratch como a tratadora de gatos, Greta Johansen.[39]

Nem todos os críticos gostaram do episódio. Oscar Dahl do BuddyTV sentiu que este episódio não fez jus ao potencial do show.[40] Tim Goodman do San Francisco Chronicle lamentou que "o episódio [original] foi mais divertido do que aquele que foi ao ar".[41] Tom Shales do Washington Post, disse que "o espetáculo precisa de uma melhor premissa e um diálogo mais engraçado."[42] Apesar disso, Shales disse que 30 Rock não é uma seca que importa-se somente em si [sic] como Studio 60 on the Sunset Strip", e elogiou o desempenho de Tracy Morgan como Tracy Jordan.[42] Alessandra Stanley do The New York Times, elogiou a "presença cómica absurda e astuta" de Alec Baldwin que "é maior e mais brilhante do que qualquer piada ou actor no show", mas referiu que "nada muito engraçado acontece em 30 Rock até Alec Baldwin entrar na sala, e de repente essa nova sitcom da NBC nasce".[43]

Notas de rodapé

  1. «Fall 2006 Premiere Dates» (em inglês). CTV Television Network. Consultado em 7 de Março de 2008 
  2. Wilkes, Neil (23 de Julho de 2006). «NBC announces Fall premiere dates». Digital Spy (em inglês). Hearst Corporation. Consultado em 4 de Junho de 2008 
  3. «30 Rock "Pilot"» (em inglês). Yahoo! TV. Consultado em 3 de Agosto de 2008 
  4. a b Goldman, Eric (15 de Maio de 2006). «Upfronts Announcement: NBC's Schedule for 2006–2007 Season» (em inglês). IGN Entertainment Inc. Consultado em 1 de Abril de 2008 
  5. «30 Rock — Pilot» (em inglês). Yahoo! TV. Consultado em 15 de Abril de 2011 
  6. Poniewozik, James (18 de Setembro de 2006). «Do Not Adjust Your Set» Time Magazine [S.l.] Consultado em 16 de Outubro de 2007 
  7. Schneider, Michael (5 de Maio de 2007). «Peacock updates SNL anchor's deal» Variety [S.l.] Consultado em 1 de Abril de 2008 
  8. Schneider, Michael (5 de Maio de 2003). «Peacock updates 'SNL' anchor's deal». Variety (em inglês). Consultado em 9 de Abril de 2013 
  9. Adalian, Josef; Schneider, Michael (1 de Fevereiro de 2005). «Bruck finds Ring leader» Variety [S.l.] Consultado em 1 de Abril de 2008 
  10. Consoli, John; Berman, Marc (15 de Maio de 2006). «NBC Upfront: Unveils DotComedy.com; Kidnapped, Studio 60 Set for Fall» Mediaweek [S.l.] Cópia arquivada desde o original em 12 de Junho de 2007. Consultado em 1 de Abril de 2008 
  11. a b c West, Kelly (1 de Abril de 2008). «Interview: Tina Fey Talks About 30 Rock (Part 1)». Cinema Blend. Consultado em 8 de Julho de 2008 
  12. «30 Rock Exclusive Video Clips – NBC Official Site». Nbc.com. Consultado em 12 de Abril de 2010 [ligação inativa]
  13. Andreeva, Nellie (1 de Dezembro de 2005). «NBC comedy a reunion for Morgan, Fey». Entertainment News Wire All Business [S.l.] Consultado em 1 de Abril de 2008 [ligação inativa]
  14. Fickett, Travis (17 de Outubro de 2006). «IGN Interview: 30 Rock's Tracy Morgan». IGN. Consultado em 8 de Julho de 2008 
  15. The Second City: The First 50 Years (em inglês). [S.l.]: The Second City, 2009. 115 p. Página visitada em 3 de Novembro de 2013.
  16. «'Ally' Cat Krakowski Joins 30 Rock». Zap 2 it [S.l.: s.n.] 17 de Agosto de 2006. Consultado em 16 de Outubro de 2007 [ligação inativa]
  17. Schneider, Michael (14 de Agosto de 2006). «Inside Move: Dratch latched to multiple Rock roles». Variety [S.l.: s.n.] Consultado em 2 de Março de 2008 
  18. a b Canadian Press (9 de Outubro de 2006). «Fey hopeful about success of 30 Rock» CTV Television Network [S.l.] Consultado em 2 de Setembro de 2008 [ligação inativa]
  19. a b Harnick, Chris (26 de Março de 2013). «Rachel Dratch: '30 Rock' Recasting Wasn't A Big Deal». The Huffington Post (em inglês). Consultado em 3 de Novembro de 2013 
  20. Rosenblum, Emma (16 de Outubro de 2006). «Rachel Rolls With It». New York Magazine [S.l.: s.n.] Consultado em 2 de Setembro de 2008 
  21. Martinez, Patty Adams (25 de Março de 2012). «Who woulda thunk?!». New York Post (em inglês). Consultado em 3 de Novembro de 2013 
  22. Weingus, Leigh (22 de Janeiro de 2013). «Rachel Dratch And '30 Rock': Tina Fey, Jane Krawoski, Lorne Michaels Talk Casting Change». The Huffington Post (em inglês). Consultado em 3 de Novembro de 2013 
  23. «[[Saturday Night Live|Alec Baldwin/Christina Aguilera]]». Saturday Night Live. Temporada 32. Episódio 5. 11 de novembro de 2006. NBC Universal. National Broadcasting Company 
  24. Andreeva, Nellie (17 de Fevereiro de 2007). «Baldwin eyes Fey's NBC pilot» The Hollywood Reporter [S.l.] Cópia arquivada desde o original em 5 de Maio de 2008. Consultado em 1 de Abril de 2008 
  25. «30 Rock Star Rockets into Pittsburgh». Pittsburgh Post-Gazette. 19 de Abril de 2007. Consultado em 4 de Agosto de 2008 
  26. Director(es):Adam Bernstein; Escritor(es):Tina Fey (10 de outubro de 2006). «Pilot». 30 Rock. Temporada 1. Episódio 1. No minuto 23. NBC Universal. NBC  |season= e |seriesno= redundantes (ajuda)
  27. Kissell, Rick (12 de Outubro de 2006). «NBC's Rock solid in premiere». Variety (em inglês). Consultado em 27 de Fevereiro de 2008 
  28. «Hot Numbers for 'Heroes' and '1 Vs 100' Spark Another Week of Year-To-Year Gains for NBC» (em inglês). The Futon Critic. 17 de Outubro de 2006. Consultado em 28 de Fevereiro de 2011 
  29. {{citar web |url=http://findarticles.com/p/articles/mi_qn4188/is_20081106/ai_n30971943/ |título='30 Rock' ratings rise |acessodata=21 de Outubro de 2009 |data=6 de Novembro de 2008 |obra=Deseret News |publicado=Associated Press] |língua2=en}
  30. Kissell, Rick (31 de Outubro de 2009). «'Rock' hits series high». Variety (em inglês). Consultado em 27 de Abril de 2010 
  31. Brook, Stephen (12 de Outubro de 2007). «Californication entices 1m viewers». The Guardian (em inglês). Media Guardian. Consultado em 27 de Fevereiro de 2008 
  32. Soares, Andre (9 de Janeiro de 2007). «Directors Guild of America Awards» (em inglês). Directors Guild of America Awards. Consultado em 7 de Março de 2008 
  33. «Scorsese wins at DGA Awards». Variety (em inglês). 3 de Fevereiro de 2007. Consultado em 2 de Março de 2008 
  34. a b «30 Rock; Series: NBC, Wednesday 8:00 pm (30 minutes)» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de Fevereiro de 2008 
  35. Allan, Marc D. (26 de Agosto de 2007). «Polished Rock Rolls On». The Washington Post (em inglês). Consultado em 2 de Setembro de 2007 
  36. Gliatto, Tom. (16 de Outubro de 2006). "30 Rock review" (em inglês). People Weekly: 39.
  37. a b Johns, Anna (12 de Outubro de 2006). «30 Rock: "Pilot" (series premiere)». TV Squad (em inglês). AOL. Consultado em 4 de Setembro de 2007 
  38. Watson, Keith. (12 de Outubro de 2006). "Last Night's TV; 30 Rock" (em inglês). Metro: 33. Liverpool, Inglaterra, Reino Unido: Associated Newspapers Ltd..
  39. Rabinowitz, Dorothy (6 de Outubro de 2006). «This Is the Funny One». The Wall Street Journal (em inglês). Consultado em 27 de Fevereiro de 2008 
  40. Dahl, Oscar (12 de Outubro de 2006). «30 Rock Pilot Review» (em inglês). BuddyTV. Consultado em 4 de Setembro de 2007 
  41. Goodman, Tim (11 de Outubro de 2006). «Fey's show about a show isn't a very good show». San Francisco Chronicle (em inglês). Consultado em 27 de Fevereiro de 2008 
  42. a b Shales, Tom (11 de Outubro de 2006). «Supporting Actors Prop Up the Show In NBC's 30 Rock». The Washington Post (em inglês). Consultado em 2 de Março de 2008 
  43. Stanley, Alessandra (11 de Outubro de 2006). «TV Antics: A Sitcom Mocks Its Milieu». The New York Times (em inglês). Consultado em 2 de Março de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal.svg A Wikipédia possui o
Portal 30 Rock