The Source Awards

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"The Source Awards"
16.º episódio da 1.ª temporada de 30 Rock
Logótipo da série.
Informação geral
Direção Don Scardino
Escrito por Robert Carlock
Daisy Gardner
Código de produção 116
Transmissão original 1 de Março de 2007
Convidados
Episódios da 1.ª temporada
"Hard Ball"
"The Fighting Irish"
30 Rock (1.ª temporada)
Lista de episódios

"The Source Awards" é o décimo sexto episódio da primeira temporada da série de televisão americana de comédia, 30 Rock. Foi escrito por Robert Carlock e Daisy Gardner, e dirigido por um dos produtores supervisores da temporada, Don Scardino. O episódio foi originalmente exibido na National Broadcasting Company (NBC), nos Estados Unidos em 1 de Março de 2007. "The Source Awards" contou com a participação de Wayne Brady, Kevin Brown, Grizz Chapman, Ghostface Killah, LL Cool J, Jason Sudeikis, Guy Bayo, Elijah Cook, Ricky Smith e Sunita Deshpande.

No episódio, Jack Donaghy (Alec Baldwin) pede a um produtor de rap, Ridikolous (LL Cool J), para descarregar a sua linha de champagne mau, enquanto Tracy Jordan (Tracy Morgan) relutantemente apresenta os Source Awards. Ao mesmo tempo, Liz Lemon (Tina Fey ) tenta acabar com um homem negro (Brady) de quem ela não gosta, sem parecer racista.

"The Source Awards" recebeu recepção mista pelos críticos de televisão. De acordo com o sistema das Nielsen Ratings, ele foi assistido por 5.7 milhões de famílias durante a sua transmissão original, e recebeu uma classificação de 2.7 /7 entre os telespectadores da chave demográfica de adultos entre 18 a 49 anos de idade.

Produção[editar | editar código-fonte]

Participações especiais
LL Cool J (esquerda) e Wayne Brady (direita) fizeram participações especiais neste episódio.

"The Source Awards" foi escrito pelo produtor executivo Robert Carlock e por Daisy Gardner, e dirigido por um dos produtores supervisores da temporada, Don Scardino.[1] Este foi o terceiro crédito de escrita de Carlock, e o primeiro de Gardner. Este foi o quarto episódio a ser dirigido por Scardino em 30 Rock. "The Source Awards" foi ao ar em 1 de Março de 2007 na NBC como o décimo sexto episódio da primeira temporada da série.[2]

O rapper Ghostface Killah fez a sua segunda aparição como ele mesmo no programa, tendo aparecido no episódio "Jack-Tor", no qual ele e Jenna Maroney (Jane Krakowski) interpretam a canção "Muffin Top".[3] Em uma cena de "The Source Awards", Ghostface Killah está bebendo o champanhe Donaghy Estate Sparkling quando um vídeo musical está sendo gravado, mas não consegue beber o champanhe, o que o põe doente.[4] Este episódio apresentou as aparições dos actores LL Cool J e Wayne Brady.[2]

O actor Jason Sudeikis teve uma breve aparição na cena em que Liz a diz Jenna que se encontrou com ele e apesar de ainda não saber o nome dele, se refere a ele como "Rapaz das Flores".[4] Esta foi a segunda aparição de Sudeikis, tendo aparecido pela primeira vez em 8 de Fevereiro de 2007 no episódio "Up All Night".[5] Sudeikis apareceu no elenco principal do Saturday Night Live (SNL),[6] uma série de comédia que vai ao ar na NBC. A criadora da série, produtora executiva e actriz, Tina Fey, foi a escritora principal do SNL desde 1999 até 2006.[7] Vários outros membros do elenco do SNL apareceram em 30 Rock, incluindo Rachel Dratch,[8] Fred Armisen, Kristen Wiig, Will Forte, Chris Parnell e Molly Shannon. Fey e Tracy Morgan ambos fizeram parte do elenco principal do SNL. Alec Baldwin, que interpreta Jack, também apresentou o SNL quatorze vezes, a segunda maior quantidade de episódios de qualquer apresentador da série.

Star Wars é frequentemente referenciada em 30 Rock, começando com o episódio piloto, onde Tracy Jordan é visto gritando que "é um Jedi".[9] Liz Lemon admite ser uma grande fã de Star Wars, dizendo que ela já tinha assistido os filmes muitas vezes com Pete Hornberger (Scott Adsit), além de ter se vestido como a personagem Princesa Leia por vários Halloweens.[10][4] Fey, uma fã de Star Wars, disse que as piadas e referências à Star Wars "começaram a acontecer organicamente", quando a equipa percebeu que tinham uma referência de Star Wars em quase todos episódios. Fey disse que a partir de então "se tornou uma coisa que [eles] tentaram manter no programa", e que mesmo que eles não pudessem incluir uma em cada episódio, ainda tinham uma "média muito alta de piadas". Fey atribuíu a maioria das referências ao produtor executivo e escritor Robert Carlock, a quem descreveu como "o especialista residente".[11]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Liz Lemon (Tina Fey) tem um encontro com Steven Black (Wayne Brady), o novo agente de relações públicas de Tracy Jordan (Tracy Morgan), que ela conheceu em uma festa de Tracy. Muitas pessoas ao redor de Liz fazem do facto de Steven ser negro um probelama, mas Liz não se importa com sua raça. Em seu encontro com Steven, Liz fica surpresa ao descobrir certas coisas sobre ele, e não fica feliz. Steven acredita que Liz não gosta dele porque ele é negro, quando na verdade ela acha que ele é muito "branco". Ela não gosta dele, mas não quer ser vista como racista, então, continua a namorar com ele. Mais tarde, Liz tenta romper com Steven e explicar-lhe que ela simplesmente não gosta dele como pessoa, não por causa de sua raça. Para provar que eles são incompatíveis, ela lhe traz como convidado para os Source Awards na noite seguinte.[4]

Entretanto, Jack Donaghy (Alec Baldwin) está produzindo seu próprio champanhe, chamado Donaghy Estate Sparkling Wine. Ele e Liz provam-o, e percebem que tem um sabor horrível. Isso deixa Jack com o problema do escoamento do champanhe. Ele decide vendê-lo ao produtor de hip-hop Ridikolous (LL Cool J), e ao mesmo tempo, concerta as coisas entre Tracy e Ridikolous, que não foi permitido a entrada em uma das festas de Tracy. Jack e Ridikolous têm uma reunião, resultando no champanhe tornando-se no patrocinador dos Source Awards, que está sendo produzido por Ridikolous. Para alterar ainda mais as coisas com Tracy, Jack propõe deixar Tracy apresentar a cerimónia. O tiro sai pela culatra quando Tracy se recusa a apresentá-lo com receio de que possa levar um tiro, mas Jack ainda vê-o como a única maneira de resolver as coisas com Ridikolous.[4]

Nos Source Awards, Tracy ainda não quer apresentar. Jack retoricamente lhe pergunta o que a Oprah faria, mas Tracy não entende e começa a agir como ela. Nos bastidores, Tracy mostra a Liz a sua arma, que ela leva para longe dele. Ela atira por acidente em Steven nas nádegas. Ele acha que ela atirou nele porque ele estava mexendo a sua bolsa e chama-lhe de racista. Depois disso, Ridikolous chega e diz que Jack fez uma paródia da cerimónia, acrescentando: "Espere até que eu fale com Tupac sobre isso!" Isto leva a um breve momento complicado, mas Jack insiste que ele não ouviu nada.[4]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Na sua transmissão original americana, "The Source Awards" foi assistido por 5.7 milhões de telespectadores, de acordo com o sistema da Nielsen Ratings.[12] Ele recebeu uma classificação de 2.7/7 entre os telespectadores da chave demográfica de adultos entre os 18 a 49 anos de idade, o que significa que 2.7 por cento de todas as pessoas nesse grupo, e 7 por cento de todas as pessoas desse grupo assistindo à televisão no momento da transmissão. Em relação à semana anterior, este episódio teve um aumento de 13 por cento na chave demográfica de adultos entre os 18 a 49 anos de idade e 25 por cento entre os telespectadores em geral. O episódio anterior, "Hard Ball", foi assistido por 4.6 milhões de telespectadores americanos.[13]

Julia Ward da TV Squad da AOL disse que embora o episódio "entregou a abundante graça", ele "parecia um pouco fora de forma. Tinha menos risos-por-minuto em relação aos episódios passados, e estruturalmente, eu acho que os escritores não conseguiam decidir a história para o primeiro plano." Ela elogiou a série por ser "interessante" na sátira hip-hop que foi destaque em "The Source Awards".[14] "De onde eu me sento, ele tem que estar entre os cinco primeiros, se não, três", disse Matt W. Mitovich da TV Guide em relação a este episódio. Mitovich observou, "... só posso curvar com grande reverência para o esforço que vai para 30 Rock, onde num episódio como este da semana, cada linha é engraçada e/ou fantasticamente absurda."[15] O contribuinte do IGN, Robert Canning, opinou que em um episódio como este, com as suas estrelas convidadas e com a questão da raça, tem "alguns risos decentes", embora "não conseguiu produzir uma meia hora sólida". Canning não gostou do ponto do convidado LL Cool J, observando que era "nada mais do que uma caricatura genérica colocada no papel de um homem hetero sub-par", mas gostou de Wayne Brady, como ele era "uma parte bem-sucedida do melhor enredo do episódio". Canning disse que Tracy como Oprah era "mais estranho que engraçado, infelizmente", mas gostou da breve aparição de Jason Sudeikis como "Rapaz das Flores" no episódio. Em conclusão, Canning deu ao episódio uma classificação de sete estrelas e meia de uma escala de dez (7.5 de 10 estrelas.).[16] Mekeisha Madden Toby do The Detroit News achou que o episódio foi um "divisor de lado".[17]

Referências

  1. «30 Rock — The Source Awards». Yahoo! TV. Consultado em 16 de abril de 2010. 
  2. a b «Listings - 30 Rock on NBC — The Source Awards». The Futon Critic. Consultado em 16 de abril de 2010. 
  3. Escritor(es): Robert Carlock; Director(es): Don Scardino (16 de novembro de 2006). «Jack-Tor». 30 Rock. Temporada 1. Episódio 5. NBC Universal. NBC 
  4. a b c d e f Escritor(es): Robert Carlock, Daisy Gardner; Director(es): Don Scardino (1 de março de 2007). «The Source Awards». 30 Rock. Temporada 1. Episódio 16. NBC Universal. NBC  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "the source awards" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  5. Escritor(es): Tina Fey; Director(es): Michael Engler (8 de fevereiro de 2007). «Up All Night». 30 Rock. Temporada 1. Episódio 13. NBC Universal. NBC 
  6. Matheson, Whitney (19 de abril de 2007). «A chat with ... 30 Rock and SNL star Jason Sudeikis». USA Today. Consultado em 16 de abril de 2010. 
  7. Goodwin, Christopher (11 de maio de 2008). «And funny with it». The Guardian. Consultado em 27 de março de 2010. 
  8. Schneider, Michael (14 de agosto de 2006). «Inside Move: Dratch latched to multiple Rock roles». Variety. Consultado em 16 de abril de 2010. 
  9. Escritor(es): Tina Fey; Director(es): Adam Bernstein (11 de Outubro de 2006). «Pilot». 30 Rock. Temporada 1. Episódio 1. NBC Universal. NBC 
  10. Escritor(es): Dave Finkel, Brett Baer; Director(es): Beth McCarthy (5 de Abril de 2007). «Fireworks». 30 Rock. Temporada 1. Episódio 18. NBC Universal. NBC 
  11. Topel, Fred (16 de Setembro de 2009). «Tina Fey Gets the Gold». Crave Online. Consultado em 14 de Abril de 2010.. Cópia arquivada em 6 de Abril de 2010 
  12. «NBC Ratings Results For The Week Of Feb. 26-March 4». The Futon Critic. 6 de março de 2007. Consultado em 1 de maio de 2013. 
  13. Kissell, Rick (23 de fevereiro de 2007). «Season high for 'Grey's'». Variety. Consultado em 1 de maio de 2013. 
  14. Ward, Julia (2 de março de 2007). «30 Rock: The Source Awards». TV Squad. Consultado em 1 de maio de 2013. 
  15. Mitovich, Matt (1 de março de 2007). «March 1, 2007: "The Manatee Has Become the Mento"». TV Guide. Consultado em 1 de maio de 2013. 
  16. Canning, Robert (2 de março de 2007). «30 Rock: "The Source Awards" Review». IGN. Consultado em 1 de maio de 2013. 
  17. Madden Toby, Mekeisha (1 de março de 2007). «Mekeisha's pick: '30 Rock' is uproarious». The Detroit News: 08E 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal.svg A Wikipédia possui o
Portal 30 Rock