Rio das Pedras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Rio das Pedras (desambiguação).
Rio das Pedras
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Rio das Pedras
Bandeira
Brasão de armas de Rio das Pedras
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Cidade doçura"
Gentílico riopedrense
Localização
Localização de Rio das Pedras em São Paulo
Localização de Rio das Pedras em São Paulo
Mapa de Rio das Pedras
Coordenadas 22° 50' 34" S 47° 36' 21" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária[1] Campinas
Região imediata[1] Piracicaba
Região metropolitana Piracicaba
Municípios limítrofes Santa Bárbara d'Oeste, Piracicaba, Capivari, Mombuca e Saltinho
Distância até a capital 172 km
História
Fundação 10 de julho de 1894 (126 anos)
Aniversário 10 de julho
Administração
Prefeito(a) Marcos Buzetto[2] (PSB, 2021 – 2024)
Vereadores 9
Características geográficas
Área total [3] 226,939 km²
População total (Estimativa IBGE/2020) 35 738 hab.
Densidade 157,5 hab./km²
Clima tropical de altitude (Cfa)
Altitude 625 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,791 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 802 085,743 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 28 609,14
Sítio www.riodaspedras.sp.gov.br (Prefeitura)

Rio das Pedras é um município brasileiro do estado de São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

O município tem suas origens em torno do "informal" Pouso do Rio das Pedras, que era a casa do lavrador Pedro, que acomodava os tropeiros que ali passavam.[6]

Na década de 1870, foi construída uma estação da Estrada de Ferro Ituana na localidade, com o nome de "estação Rio das Pedras". Em torno da estação, uma vila formou-se e em pouco tempo foi batizada de "Freguesia do Senhor Bom Jesus de Rio das Pedras".[6]

Em 4 de abril de 1889, foi criado o distrito de "Bom Jesus do Rio das Pedras", pertencente ao município de Piracicaba. Em 10 de julho de 1894, foi elevada a vila, desmembrando-se de Piracicaba e em 19 de dezembro de 1906, elevada a categoria de cidade.[6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 22º50'36" sul e a uma longitude 47º36'22" oeste, estando a uma altitude de 625 metros. Sua população estimada em 2004 era de 25.746 habitantes.

Possui uma área de 226,939 km².

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População total: 29.501 (Censo 2010)

  • Urbana: 21.954
  • Rural: 1.540
  • Homens: 11.967
  • Mulheres: 11.527

Densidade demográfica (hab./km²): 12

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 16,28

Expectativa de vida (anos): 71,00

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,21

Taxa de alfabetização: 91,48%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,791

  • IDH-M Renda: 0,724
  • IDH-M Longevidade: 0,767
  • IDH-M Educação: 0,882

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

  • SP-127 - Acesso Rodovia Pedro Valério Silveira Martins
  • SP-127 - Rodovia Cornélio Pires
  • SP-308 - Rodovia Mário Dedini (Rodovia do Açucar)

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade era atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[7], que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[8], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[9] para suas operações de telefonia fixa.

Administração[editar | editar código-fonte]

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. Prefeito e vereadores de Rio das Pedras tomam posse Portal G1 - acessado em 2 de janeiro de 2021
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. a b c «Histórico». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 18 de fevereiro de 2021 
  7. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  8. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  9. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]