Superpoder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Superpoder é um termo para indicar habilidade sobre-humana, isto é, uma habilidade que um humano não pode ter. Este termo é usado principalmente em histórias em quadrinhos, animes, desenhos animados, RPGs, livros e filmes baseados nestes. O termo inclui também habilidades humanas mas em um nível muito superior aos possíveis para os seres humanos, como superforça. Tanto quanto pode se referir a habilidades que não podem ser muito impressionantes ou úteis, como a capacidade de mudar a cor de um objeto, enquanto tal ação não é capaz de ser realizada por um humano, à exceção talvez pelo auxílio de algum equipamento.

O conceito surgiu nas revistas em quadrinhos e pulp magazines das décadas de 1930 e 1940 e percorreu gradualmente seu caminho até outros gêneros e mídias.

Definição[editar | editar código-fonte]

Não há uma definição rígida de "superpoder". Na cultura popular, o termo pode ser usado para descrever qualquer coisa, desde o mínimo exagero de traços humanos normais até habilidades quase divinas, incluindo voo, superforça, projeção de feixes de energia destrutiva e campos de força, invulnerabilidade, telepatia, telecinese, supervelocidade, magia ou controle do tempo.

De modo geral, personagens da ficção excepcionais mas não sobre-humanos, como Batman, Homem de Ferro e Arqueiro Verde, O Justiceiro, podem ser classificados como super-heróis, embora não tenham superpoderes reais.

Da mesma forma, personagens que derivam suas habilidades de fontes artificiais externas - o Homem de Seis Milhões de Dólares e seus membros biônicos, o Lanterna Verde e seu anel do poder e Tony Stark e sua armadura de ferro, por exemplo, podem ser descritos como super-heróis mesmo não tendo necessariamente poderes sobre-humanos.

Explicações na ficção[editar | editar código-fonte]

Na ficção, os superpoderes aparentemente impossíveis dos super-heróis são às vezes explicados como tendo origem científica, quase-científica, pseudocientífica ou completamente sobrenatural. A maioria, entretanto, seria impossível com a tecnologia e a compreensão atual das leis naturais.

Superpoderes baseados em tecnologia atual ou futura, como trajes mecânicos, foguetes, manipulação biônica e genética, são tipicamente explicados usando ciência e ficção científica. Superpoderes baseados em fenômenos psíquicos e paranormais, por exemplo, são tipicamente explicados usando pseudociência. Outros superpoderes podem ser explicados usando a mitologia.

Diversidade de superpoderes[editar | editar código-fonte]

A década de 1970 trouxe o desenvolvimento dos jogos de RPG. Estes jogos permitiam que os personagens se desenvolvessem muito além de seus níveis iniciais de habilidade. Os jogos de super-heróis logo se desenvolveram, mas, dentro da mecânica dos sistemas de jogos RPG, questões como o nome ou efeitos visíveis de uma forma de ataque não significavam muito. O RPG Champions descrevia os poderes por seus efeitos, não por suas causas; por exemploː um laser e um relâmpago eram considerados como formas de ataque a distância. Outro fato que eles perceberam é que alguns poderes eram simplesmente mais úteis do que outros em termos de jogo. Para representar isso, a cada poder foi dado um "valor" num sistema de pontos, com as habilidades mais poderosas custando mais para "comprar". Além disso, os jogadores tinham opções para modificar seus poderes para que as habilidades de cada personagem fossem únicas. Esse sistema, desde então, tem influenciado muitos outros jogos similares.

Na década de 1980, a Marvel Comics começou a publicar a série "Official Handbook of the Marvel Universe" (Manual Oficial do Universo Marvel), em que os poderes de seus personagens foram explicados em grande detalhe, muitas vezes usando termos científicos e pseudocientíficos.

As questões relacionadas à perseguição das pessoas que possuem superpoderes também foram ampliadas. Um exemplo disso é a perseguição de mutantes nas séries dos X-Men.

Animes[editar | editar código-fonte]

Superpoder é um conceito comumente utilizado nos animes. São caracterizados frequentemente nos animes populares como Attack on Titan, One Piece e Code Geass. Os tipos de poderes apresentados variam de anime para anime. Alguns animes, tal como Dragon Ball Z, apresentam muitos personagens que possuem o mesmo tipo de poder; outros, como Naruto, apresentam personagens com uma vasta gama de poderes diferentes, com muitos poderes únicos para apenas um ou alguns personagens.

Exemplos de superpoderes[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.