Tendência Socialista Internacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Logo da Tendência Socialista Internacional

A Tendência Socialista Internacional (TSI) é um grupo internacional de organizações trotskistas não ortodoxas [1] formada sob a base das idéias de Tony Cliff (1917-2000), fundador do Socialist Workers Party (SWP) da Grã Bretanha[2] (não confundir com o Socialist Workers Party dos Estados Unidos).Tem seções em 27 países [1] no entanto, a sua presença mais forte é na Europa, especialmente na Grã-Bretanha.

A política do TSI é semelhante à política dos outros grupos trotskistas internacionais. A principal divergência é sobre a questão da União Soviética, que considera como Capitalismo de Estado, enquanto as outras correntes consideram a Rússia como Estado operário degenerado [3], além de suas teorias sobre a Economia de Guerra Permanente [4] e da Revolução Permanente Deformada.[5]

A TSI argumenta que os países "socialistas" , que formaram o Leste europeu, a China, o Vietname, a Coreia do Norte e Cuba são o oposto do marxismo clássico, arguindo que eles são "Estalinistas" por natureza [6]

Ao contrário da maioria das tendências internacionais, a TSI não conta com estruturas organizacionais formais e ocorreu somente uma reunião pública, quando a Organização Socialista Internacional americana foi expulsa [7]. No entanto, os antecedentes do TSI remontam 1950, quando os fundadores do Grupo Socialist Review (SRG) inglês, próximos a Cliff, foram expulsos do The Club (grupo trotskista no interior do Partido Trabalhista Inglês) e, portanto da Quarta Internacional [8]

Membros[editar | editar código-fonte]

As seguintes organizações/publicações mantêm relações com a TSI:[9]

Secção Nome Tradução em português Notas
África do sul Keep Left
Austrália Solidarity Solidariedade
Áustria Linkswende Viragem à Esquerda
Botswana International Socialistas Botswana Socialistas Internacionais Botswana
Brasil Socialismo sem Fronteiras Aparentemente apenas um site
Canadá International Socialists Socialistas Internacionais
Chipre Ergatiki Dimokratia Democracia Operária
Coreia do Sul Workers’ Solidarity Solidariedade Operária
Dinamarca Internationale Socialisters Ungdom Socialistas Internacionais
Espanha Marx21 Rede de ativistas constituída a partir da dissolução da organização En Lucha/En Lluita[10]
Espanha Colectivo Acción Anticapitalista Coletivo Ação Anticapitalista Formado a partir de uma cisão da organização En Lucha/En Lluita em 2015
Estados Unidos da América Keep Left
Finlândia Sosialistiliitto
Gana International Socialist Organisation Organização Socialista Internacional
Grécia Sosialistiko Ergatiko Komma Partido Socialista dos Trabalhadores Integra a Frente da Esquerda Anticapitalista Grega
Irlanda Socialist Workers Party Partido Socialista dos Trabalhadores
Itália Communismo dal basso Comunismo a partir de baixo Participa na Esquerda Crítica
Nova Zelândia Socialist Aotearoa Aotearoa Socialista
Nigéria Socialist Workers League Liga Socialista dos Trabalhadores
Noruega Internasjonale Sosialister Socialistas Internacionais Participa no Red[11]
Países Baixos Internationale Socialisten Socialistas Internacionais
Paquistão Revolutionary Socialists Organization Organização dos Socialistas Revolucionários
Polónia Pracownicza Demokracja Democracia Operária
Reino Unido Socialist Workers Party Partido Socialista dos Trabalhadores
República Checa Socialistická Solidarita Solidariedade Socialista
Suécia Internationella Socialister Socialistas Internacionais
Tailândia Turn Left Viragem à Esquerda
Turquia Antikapitalist Anticapitalista Referido no site da TSI, mas sem atividade desde 2010
Turquia Devrimci Sosyalist İşçi Partisi Partido Socialista Revolucionário dos Trabalhadores Participa no Congresso Democrático Popular
Zimbabwe International Socialist Organisation Organização Socialista Internacional

Referências

  1. a b «International Socialist Tendency». Marxists Internet Archive. Consultado em 10/02/2014. (em inglês)
  2. «Tony Cliff». REDS – Die Roten. 11 April 2000. Consultado em 10/02/2014. (em inglês)
  3. «State Capitalism in Russia». Marxists Internet Archive. 1947. Consultado em 10/02/2014. (em inglês)
  4. «A Permanent Arms Economy». Marxism Page. 1967. Consultado em 10/02/2014. (em inglês)
  5. «Deflected Permanent Revolution». Marxists Internet Archive. 1963. Consultado em 10/02/2014. (em inglês)
  6. «What is the real Marxist tradition?». Marxisme Online. 1983. Consultado em 10/02/2014. (em inglês)
  7. «Report on International Socialist Tendency meeting 5 July 2001». SWP Central Committee. 5 July 2001. Consultado em 10/02/2014. (em inglês)
  8. «A Brief Sketch of the Militant Tendency’s History». Committee for a Workers' International. 18 May 2008. Consultado em 10/02/2014. (em inglês)
  9. «Groups : International Socialist Tendency». International Socialist Tendency (em inglês). Consultado em 17 de novembro de 2015. 
  10. «[Comunicado] Nuevos caminos para el anticapitalismo de En lucha/En lluita | En lucha». enlucha.org. Consultado em 2016-12-01. 
  11. «Internasjonale sosialister inn i Rødt». Rødt (em norueguês). 13 de janeiro de 2008. Consultado em 17 de novembro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]