The Blue Umbrella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Blue Umbrella
Guarda-Chuva Azul[1] (PRT)
O Guarda-Chuva Azul (BRA)
 Estados Unidos
2013 •  cor •  7 min 
Direção Saschka Unseld
Produção Marc Greenberg
Roteiro Saschka Unseld
Género animação
Música Jon Brion
Companhia(s) produtora(s) Pixar Animation Studios
Distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures
Lançamento Estados Unidos 12 de fevereiro de 2013
Idioma inglês
Cronologia
The Legend of Mor'du
Party Central

The Blue Umbrella (Guarda-Chuva Azul (título em Portugal) ou O Guarda-Chuva Azul (título no Brasil)) é um curta-metragem de animação americano produzido pela Pixar Animation Studios. Realizado e dirigido por Sascka Unseld com trilha sonora de Jon Brion, o curta-metragem foi apresentado antes da estreia do filme Monsters University[2] no dia 21 de junho de 2013.

Muitas das cenas usam o fenômeno da pareidolia para mostrar rostos que são vistos em vários objetos inanimados.

Assim como a maioria dos outros curtas da Pixar, The Blue Umbrella não apresenta diálogos e recorre aos efeitos visuais e musicais para atingir emocionalmente o espectador.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Começa a chover torrencialmente e toda a gente abre o seu guarda-chuva. Na cidade, os objetos enchem-se de vida com o som da chuva nos canos, os toldos a assobiar e a água a querer sair das caleiras. No meio da multidão de guarda-chuvas negros, um sorridente guarda-chuva azul descobre um guarda-chuva vermelho. Enquanto os outros guarda-chuvas parecem concentrados no seu trabalho de abrigar os seus donos, o azul observa tudo e fixa-se sobretudo no vermelho, que se apercebe disso e entram os dois num jogo de olhares cúmplice, até que os seus proprietários se separam. Então, o vento arrasta o guarda-chuva azul fazendo-o voar e cair no meio da rua. Solidários com o seu amigo azul, os objetos da cidade juntam esforços para salvar o guarda-chuva azul e ajudá-lo a reencontrar o seu amor vermelho. Partido e ferido, o guarda-chuva azul acaba por ser apanhado pelo seu proprietário e volta a encontrar-se com o guarda-chuva vermelho, terminando os quatro a tomar café no "Le parapluie", iniciando-se assim uma bonita história de amor.[4]

Produção[editar | editar código-fonte]

Saschka Unseld, o diretor do filme, no Annecy International Animated Film Festival de 2013

Unseld afirmou que conceitualizou a história após encontrar um guarda-chuva abandonado certo dia em São Francisco.[5] Como inspiração, Unseld e seus colaboradores usaram fotografias de objetos inanimados encontrados pelas ruas das cidades de Nova York, São Francisco, Chicago e Paris.[5] O diretor descreveu o curta como "uma declaração de amor à chuva".[6]

O sistema de renderização gráfica da Pixar foi atualizado para incluir algoritmos capazes de renderizar novos tipos de iluminação e reflexos, uma técnica referida como iluminação global.[5][7]

Lançamento e recepção[editar | editar código-fonte]

The Blue Umbrella teve sua estreia em 12 de fevereiro de 2013 num festival de cinema em Berlim[8] e foi lançado oficialmente em 21 de junho de 2013 antes da estreia do 14º longa-metragem da Pixar Monsters University. O curta também foi incluído no DVD e no Blu-ray de Monsters University.[9] A partitura de Jon Brion para o curta, acompanhada pelos vocais de Sarah Jaffe, foi lançada digitalmente pela Walt Disney Records em 9 de julho de 2013.[10]

Critica profissional[editar | editar código-fonte]

O curta foi aclamado pela critica especializada. O website Collider.com deu ao filme uma nota A, e assim concluiu sua resenha: "Sem entregar o resto da história do filme, direi apenas que The Blue Umbrella é um adorável curta de seis minutos e poucos. É uma agradável história de garoto-encontra-garota que introduz um número de personagens memoráveis e originais da cidade que, ao assisti-lo, você se encontrará sorrindo e vendo rostos onde quer que vá. É inteligente, bonito e peculiar, e uma ótima abertura para Monsters University da Pixar.[3] O National Post considerou The Blue Umbrella melhor que o próprio longa-metragem ao qual antecedeu e atribuiu 3.5 de 4 estrelas ao curta, afirmando que "Dirigido por Saschka Unseld, que trabalhou em Toy Story 3 e Brave, The Blue Umbrella são seis minutos de beleza em gotas de chuva", e o apontou como "certo a ser indicado ao Oscar".[11]

Referências

  1. Lopes, João (24 de junho de 2013). «Para onde vai a Pixar?». Cinemax. Rádio e Televisão de Portugal 
  2. Goldberg, Matt. «Brief Clip from Pixar's Upcoming Photorealistic Short THE BLUE UMBRELLA» (em inglês). Collider.com. Consultado em 7 de janeiro de 2013 
  3. a b Trumbore, Dave. «Our Review of the New Pixar Short THE BLUE UMBRELLA» (em inglês). Collider.com. Consultado em 20 de julho de 2015 
  4. Chai, Barbera (6 de janeiro de 2013). «A Short Pixar Film's Unusual Pedigree». The Wall Street Journal (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2015 
  5. a b c Chai, Barbera (7 de janeiro de 2013). «Watch an Exclusive Clip of Pixar's New Short, 'The Blue Umbrella'». The Wall Street Journal (em inglês). Consultado em 7 de janeiro de 2013 
  6. Carolyn, Giardina (28 de maio de 2013). «Pixar's New Short 'The Blue Umbrella' Takes a Photoreal Approach». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2013 
  7. Billington, Alex. «First Look: New Pixar Short 'The Blue Umbrella' by Saschka Unseld». First Look.Net (em inglês). FirstShowing.net. Consultado em 7 de janeiro de 2013 
  8. T.J. (28 de janeiro de 2013). «The Blue Umbrella Premiers on February 12, 2013». Pixar Post (em inglês). Consultado em 30 de janeiro de 2013 
  9. Sluss, Justin (9 de agosto de 2013). «Pixar's 'Monsters University' comes to Blu-ray and Blu-ray 3D in October». High Def Disc (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2013. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  10. «Walt Disney Records to Release Jon Brion's 'The Blue Umbrella' Score». Film Music Reporter (em inglês). 3 de julho de 2013. Consultado em 10 de julho de 2013 
  11. Knight, Chris (21 de junho de 2013). «The Blue Umbrella, reviewed: Pixar's latest short is better than its latest feature». National Post (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2015. Arquivado do original em 22 de maio de 2014