Valdinei Cunha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nei
Informações pessoais
Nome completo Valdinei Cunha
Data de nasc. 1 de outubro de 1971 (47 anos)
Local de nasc. Maringá {PR}, Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Apelido Nei
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes de juventude
1984-1989
1989-1990
Brasil Fluminense
Brasil Coritiba
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19911993
19931995
19961999
1999
2000
2001
2001
20022003
Brasil Coritiba
Brasil Fluminense
Brasil Corinthians
Brasil Portuguesa
Brasil Santos
Brasil Coritiba
Brasil Sport Recife
Brasil Internacional


108 (0)

Valdinei Cunha, mais conhecido como Nei, é um ex- futebolista brasileiro que atuava como goleiro. Foi titular do Corinthians na campanha vitoriosa do Campeonato Brasileiro de 1998, em 2012, já aposentado do futebol, decidiu investir o dinheiro que ganhou como atleta na cidade de Maringá-PR, a mesma em que nasceu, em 7 de outubro de 1971.

Nei saiu do interior do Paraná quando tinha apenas 13 anos, para jogar nas categorias de base do Fluminense. Pelo Tricolor, foi campeão carioca no ano de 1995, quando o time das Laranjeiras, que tinha Renato Gaúcho como seu destaque, desbancou na decisão o favorito Flamengo, deRomário, Branco e cia.

Em 1996, se mudou para São Paulo, onde passou a jogar pelo Corinthians, que por tanto tempo era defendido pelo goleiro Ronaldo Giovaneli. Parecia ser impossível tomar a titularidade do ídolo corintiano, mas, no ano seguinte, Ronaldo acertou sua transferência para o Fluminense, e Nei assumiu a meta corintiana.

O arqueiro permaneceu no Timão por quatro temporadas, e neste período, conquistou os Campeonatos Paulistas de 1997 e 1999, e os Campeonatos Brasileiros de 1998 e 1999. O ponto negativo de sua passagem pelo Alvinegro foi a eliminação na Libertadores de 1999, para o rival Palmeiras.

Acertou com o time do Santos em 2000, mas não conseguiu se destacar defendendo a equipe da Vila Belmiro. Nei, que tem dois filhos, Rafael e Mariana, jogou ainda por Coritiba e Sport antes de decidir deixar definitivamente o futebol.

Referências[editar | editar código-fonte]