Walewska Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Walewska Oliveira
campeã olímpica
Voleibol
Nome completo Walewska Moreira de Oliveira
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 1 de outubro de 1979 (37 anos)
Belo Horizonte, MG
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 73 kg Altura: 1,90 m
Clube Brasil Praia Clube[1]
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Jogos Olímpicos
Ouro Pequim 2008 Equipe
Bronze Sydney 2000 Equipe
Campeonatos Mundiais
Prata Japão 2006 Equipe
Copa do Mundo
Prata Japão 2003 Equipe
Prata Japão 2007 Equipe
Bronze Japão 1999 Equipe
Grand Prix
Ouro Reggio Calabria 2004 Equipe
Ouro Reggio Calabria 2006 Equipe
Ouro Yokohama 2008 Equipe
Prata Yuxi 1999 Equipe
Bronze Manila 2000 Equipe
Copa dos Campeões
Ouro Japão 2013 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Ouro Winnipeg 1999 Equipe
Prata Rio de Janeiro 2007 Equipe
Competidora do Sirio Perugia
Liga dos Campeões da Europa
Ouro Cannes 2006 Equipe
Challenge Cup
Ouro Perúgia 2005 Equipe
Ouro Perúgia 2007 Equipe

Walewska Moreira de Oliveira (Belo Horizonte, 1 de outubro de 1979) é uma jogadora brasileira de voleibol. Desempenha a função de meio-de-rede. Na Seleção Brasileira atuou durante dez anos. Em 2008 foi premiada como a melhor bloqueadora do mundo no Grand Prix. Sagrou-se campeã olímpica em 2008. Logo após conquistar o ouro olímpico, Walewska anunciou o seu desligamento da Seleção Brasileira, passando atuar somente em clubes. Em 2013 retornou a Seleção para a disputa da Copa dos Campeões, onde conquistou o título.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

A meio-de-rede foi convocada pela primeira vez em 1998 pelo então técnico Bernardinho. No ano seguinte, ganhou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg. Em 2000, foi bronze nas Olimpíadas de Sydney.

Em 2002, abandonou a seleção por não concordar com os métodos de trabalho do técnico Marco Aurélio Motta. Só ganhou nova chance quando José Roberto Guimarães assumiu, em 2003. Com o novo treinador, esteve na campanha que deu ao Brasil o segundo lugar na Copa do Mundo e a vaga nas Olimpíadas de Atenas.

Antes dos Jogos na Grécia, a meio-de-rede sofreu uma tendinite e foi poupada em grande parte da campanha do Grand Prix daquela temporada. Na Olimpíada, não conseguiu repetir o pódio de Sydney-2000. Amargou com a equipe a eliminação pela Rússia, nas semifinais, e a derrota para Cuba, na disputa do bronze.

Após o fracasso em Atenas, sobreviveu à reformulação implementada pelo técnico José Roberto Guimarães. Como titular, foi campeã do Grand Prix e vice do Mundial, ambos em 2006.

Em 2007 amargou o vice campeonato do Pan-Americano e da Copa do Mundo de Vôlei. Mas em 2008 conquistou o tricampeonato do Grand Prix sendo eleita a melhor bloqueadora do torneio. Em Agosto do mesmo ano consagrou-se campeã olímpica em Pequim onde se despediu da Seleção Brasileira. Voltou à seleção para jogar a Copa dos Campeões no ano de 2013. Após o fim da temporada 2013/2014, assinou com o Camponesa/Minas para defender novamente o clube que a revelou.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube País De Até
MRV-Suggar/Minas  Brasil 1997 1998
Rexona/Ades  Brasil 1998 2003
Açúcar União/São Caetano E.C.  Brasil 2003 2004
Sirio Perugia  Itália 2004 2007
Grupo 2002 Murcia Flag of Spain.svg Espanha 2007 2008
VC Zarechie Odintsovo  Rússia 2008 2011
Vôlei Futuro  Brasil 2011 2012
Vôlei Amil  Brasil 2012 2014
Minas  Brasil 2014 2015
Praia Clube[1]  Brasil 2015 2017

Referências

  1. a b Soares, Eder (4 de maio de 2015). «Praia Clube anuncia campeã olímpica Walewska como reforço». Correio de Uberlândia. Consultado em 16 de fevereiro de 2016. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2016 
  2. «Aos 34, Walewska revela sensação de novidade em retorno à Seleção». Terra. 13 de novembro de 2013. Consultado em 17 de novembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Olympic pictogram Volleyball.png Este artigo sobre um(a) voleibolista, integrado ao Projeto Desporto, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.