Ácido abscísico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abscisic acid
Alerta sobre risco à saúde
Abscisic acid.svg
Nome IUPAC [S-(Z,E)]-5-(1-Hydroxy-2,6,6-trimethyl-

4-oxo-2-cyclohexen-1-yl)-3-methyl-
2,4-pentanedienoic acid[1]

Identificadores
Número CAS 14375-45-2
SMILES
InChI InChI=1/C15H20O4/c1-10(7-
13(17)18)5-6-15(19)
11(2)8-12(16)9-14
(15,3)4/h5-8,19H,9H2,
1-4H3,(H,17,18)/b6-
5+,10-7-/t15-/m0/s1/
f/h17H
Propriedades
Fórmula molecular C15H20O4
Massa molar 264.32 g/mol
Ponto de fusão

161–163 °C

Ponto de ebulição

120 °C (sublimes)

Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O ácido abscísico é um hormônio vegetal que tem como função a regulação de vários aspectos ligados à fisiologia das plantas, tais como respostas ao estresse hídrico, inibição da germinação de sementes e o desenvolvimento dos gomos. Estes compostos ajudam as plantas no crescimento e desenvolvimento do caule. bra

O ácido abscísico (ABA) é um hormônio vegetal cujo precursor é o isopentenil difosfato. Este derivado carotenóide tem dois isômeros cis e trans, que se interconvertem entre eles e as plantas; e dois enantiómeros R-S que não interconvertem. A funcionalidade deste hormônio recai sobre a cadeia lateral de cinco carbonos. O ácido abscísico é sintetizado nos plastídios, fundamentalmente nos cloroplastos. Um aumento na concentração deste hormônio na folha como resposta de um estresse hídrico causa o fechamento dos estômatos, diminuindo a transpiração, inibindo o crescimento da planta e do desenvolvimento das sementes e os frutos.

Este hormônio vegetal pode ser regulado por degradação hormonal desintegral relativa, compartimentalização, conjugação, e transporte.

O ácido abscísico (ABA) leva este nome porque originalmente acreditava-se que estava envolvido diretamente com o processo de abscisão foliar, embora isto não ocorra, o nome permanece em uso até os dias atuais. É um hormônio composto por 15 carbonos (terpenóide) sintetizado a partir do carotenóide isopentenil difosfato. O ácido abscísico é sintetizado nos plastídios, fundamentalmente nos cloroplastos, e transportado tanto pelo xilema quanto pelo floema [2] .

O ABA esta envolvido diretamente em respostas ao estresse hídrico promovendo o crescimento de raízes e inibindo o crescimento do caule. Também inibe a germinação e maturação de sementes, promove o acúmulo de reservas e a tolerância à dessecação nas sementes. Um aumento na concentração deste hormônio na folha como resposta a um estresse hídrico causa o fechamento dos estômatos, diminuindo a transpiração. Inibe o crescimento da planta e a viviparidade. Os níveis de sua concentração variam muito em resposta às mudanças no ambiente e aos estágios de desenvolvimento da planta [3] .

Seu uso na agricultura vem sendo estudado e já apresentou alguns resultados satisfatórios tais como proteção de plantas de abóbora e tomate à baixa temperatura e baixa disponibilidade de água no solo, e na manutenção da dormência de gemas em tubérculos de batata armazenados [4] .


Referências

  1. Abscisic Acid Chemical Name.
  2. RAVEN, P. H., EVERT, F. R., EICHHORN, S. E., Biologia Vegetal. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 6ª Ed., 2001
  3. TAIZ, L, ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. Porto Alegre: Artmed, 4ª Ed., 2009
  4. KERBAUY, G. B. Fisiologia Vegetal. RIO DE JANEIRO: GUANABARA KOOGAN, 2ª Ed., 2008
Ícone de esboço Este artigo sobre um composto orgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.