Érico II da Noruega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Érico II
Rei da Noruega
Busto contemporâneo de Érico II na Catedral de Stavanger, datado dos anos 1280.[1]
Reinado 9 de maio de 1280
15 de julho de 1299
(rex iunior desde 1273)
Coroação 1280, em Bergen
Antecessor Magnus IV Lagabøte
Sucessor Haakon V Magnusson
Rainhas consorte Margarida da Escócia
Isabel Bruce
Descendência
MargaridaIngeborg
Nome completo
Eiríkr Magnússon
Casa Sverre
Pai Magnús Hákonarson
Mãe Ingeborg Eriksdatter
Nascimento 1268
Noruega
Morte 15 de julho de 1299 (31 anos)
Bergen
Enterro Antiga Catedral de Bergen (destruída em 1531)
Religião cristão

Erik Magnusson, (em nórdico antigo: Eiríkr Magnússon; em norueguês Eirik Magnusson) conhecido como o inimigo dos sacerdotes (em norueguês: Prestehater) (1268  — Bergen, 15 de julho de 1299) foi rei da Noruega de 1280 a 1299.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele era o filho mais velho de Magno VI da Noruega, chamado Magno o Legislador e Ingeborg da Dinamarca (c. 12441287), filha de Érico IV da Dinamarca.

Através de sua ascendência materna, Érico era descendente do rei Olavo II da Noruega, o Santo e, portanto, com a sua ascensão ao trono os descendentes de Olavo retornaram ao trono da Noruega.

Foi coroado em Bergen a 2 de Julho de 1280, com apenas 12 anos. Por sua pouca idade, o governo foi para seus conselheiros, dentre os quais, a rainha viúva, Ingeborg.

Érico II morreu em 1299, e foi enterrado na antiga catedral de Bergen. Por não haver deixado descendentes masculinos, foi sucedido no trono por seu irmão mais novo, Haakon V da Noruega.

Reinado[editar | editar código-fonte]

Érico tem sido lembrado como um monarca fraco, cujas decisões sempre foram regidas por seus assessores, mesmo quando já na idade adulta (15 anos). Ele recebeu o epíteto de inimigo dos sacerdotes ("Prestehater") por sua relação com a Igreja da Noruega. No entanto, a situação de fato refletia a rivalidade com a aristocracia do clero, que havia sido subjugada pelo governo.

Provavelmente pela questão de reclamações da herança de sua mãe na Dinamarca, Érico II apoiado por inescrupulosos como Stig Andersen Hvide, atingiu a costa da Dinamarca, após a morte de Érico V da Dinamarca.

Casamentos e descendência[editar | editar código-fonte]

Em 1281, casou com a princesa Margarida da Escócia, filha do Rei Alexandre III. O compromisso havia sido acordado anos antes em uma tentativa de seu pai Magno VI para melhorar as relações com a Escócia. Margarida morreu alguns anos mais tarde, em 1283, dando à luz uma filha, de mesmo nome:

Nesse mesmo ano, Érico sofreu dois acidentes equestres que o deixaram coxo e aparentemente com algum dano cerebral. Em 25 de Setembro de 1293 se casou com outra princesa da Escócia, Isabel Bruce, irmã de Robert I da Escócia. Deste segundo casamento teve uma filha:

Referências

  1. Lillehammer, Grete, et al. (1995) Museoteket ved Arkeologisk museum i Stavanger: Rogalandsfunn fra istid til middelalder, p. 108

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Érico II da Noruega
  • Narve Bjørgo: „Eirik 2 Magnusson“ in: Norsk biografisk leksikon, abgerufen 1. März 2011.
  • Knut Helle: Under kirke og kongemagt 1130–1350. Aschehougs Norges historie Bd. 3. Oslo 1995.
  • Gustav Storm (Hrg.): Islandske Annaler indtil 1578. Christiania 1888, Neudruck 1977. ISBN 82-7061-192-1


Precedido por
Magno VI
Rei da Noruega
12801299
Sucedido por
Haakon V