Al-Masjid an-Nabawi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

24° 28′ N 39° 36′ E

Al-Masjid an-Nabawi
Vista da "Mesquita do Profeta" em Medina, Arábia Saudita.
Estilo dominante Islâmico tradicional
Otomano
Inauguração 622
Geografia
País Arábia Saudita
Cidade Medina

Al-Masjid al-Nabawi ou Al-Masjid an-Nabawi (em árabe: المسجد النبوي; "Mesquita do Profeta") é uma mesquita construída pelo profeta islâmico Maomé na cidade de Medina, na Arábia Saudita, e que é o segundo lugar mais sagrado do islamismo (sendo o primeiro a mesquita al-Masjid al-Haram na cidade de Meca). Esta foi a segunda mesquita construída na história e é agora uma das maiores mesquitas do mundo. Depois de uma expansão durante o reinado de al-Walid I, o complexo também incorpora atualmente o local do descanso final de Maomé e de outros líderes muçulmanos, como Abu Bakr e Umar.[1]

A área onde está localizada a mesquita era originalmente adjacente à casa de Maomé e foi ali onde depois ele estabeleceu sua Hijra (emigração) para Medina, em 622. O profeta ajudou no trabalho pesado de construção e a mesquita original era um edifício aberto ao ar livre. O plano básico deste edifício foi adotado na construção de várias outras mesquitas ao redor do mundo.

A mesquita também serviu como um centro comunitário, um tribunal e uma escola religiosa. Havia uma plataforma para as pessoas que ensinavam o Alcorão. Os governantes islâmicos subsequentes expandiram e decoraram ainda mais o prédio. Em 1909, o edifício tornou-se o primeiro lugar na Península Arábica a ter luz elétrica.[2] A mesquita está sob o controle do Guardião dos Lugares Santos.

Uma das características mais notáveis ​​do local é o domo verde no canto sudeste da mesquita,[3] originalmente a casa de Aisha,[1] onde o túmulo de Maomé está localizado. Em 1279, uma cúpula de madeira foi construída sobre o túmulo, que foi posteriormente reconstruído e renovado por várias vezes, do final do século XV até 1817. A cúpula foi pintada de verde pela primeira vez em 1837.[1]

A mesquita está localizada no que era tradicionalmente o centro de Medina, com muitos hotéis e antigos mercados nas proximidades. É um importante local de peregrinação para os muçulmanos. Muitos peregrinos que realizam o Hajj vão à Medina para visitar a mesquita e o túmulo de Maomé. A mesquita está aberta ao público durante todo o ano, 24 horas por dia.

Panorama da mesquita Al-Masjid an-Nabawi ao entardecer.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Ariffin, Syed Ahmad Iskandar Syed. Architectural Conservation in Islam : Case Study of the Prophet's Mosque. [S.l.]: Penerbit UTM, 2005. 88–89,109 pp. ISBN 9789835203732
  2. The History of Electrical lights in the Arabian Peninsula
  3. Petersen, Andrew. Dictionary of Islamic Architecture. [S.l.]: Routledge, 2002-03-11. p. 183. ISBN 9780203203873

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Al-Masjid an-Nabawi