Alexandre Dumas, filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alexandre Dumas, filho
Nascimento 27 de Julho de 1824
Paris
Morte 27 de Novembro de 1895 (71 anos)
Marly-le-Roi
Nacionalidade França francês
Ocupação escritor

Alexandre Dumas, filho, (Paris, 27 de Julho de 1824 - Marly-le-Roi, 27 de Novembro de 1895) é filho de Alexandre Dumas, pai (Dumas Davy de la Pailleterie) e uma costureira. Foi um escritor francês que seguiu os passos de seu pai tornando-se um conceituado autor de livros e peças de teatro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Alexandre Dumas filho nasceu em Paris, França, filho ilegítimo de Marie-Catherine Labay, uma costureira, e do romancista Alexandre Dumas. Em 1831 seu pai o reconheceu legalmente e assegurou uma boa educação ao jovem Dumas na Instituição Goubaux e no Colégio Bourbon. As leis daquela época permitiram Dumas pai tirar seu filho de sua mãe. A agonia de sua mãe inspirou o filho a escrever sobre personagens trágicos femininos. Em quase todos os seus escritos, ele enfatizou o propósito moral de sua literatura e em sua peça de 1858[2] , "O Filho Natural", ele expôs a teoria de que se alguém traz ilegitimamente um filho ao mundo, então ele tem a obrigação de legitimar seu filho e casar com a mulher.[1]

Adicionalmente ao estigma da ilegitimidade, Dumas filho foi a parte negra, seu avô era descendente de um nobre francês e uma mulher negra haitiana. Nos internatos, Dumas filho era constantemente hostilizado por seus colegas. Esses acontecimentos influenciaram profundamente seus pensamentos, comportamento e obra.

Em 1844 Dumas filho mudou-se para Saint-Germain-en-Laye para viver com seu pai[1] . Lá, ele conheceu Marie Duplessis, uma jovem cortesã que lhe deu a inspiração para o romance La dame aux camélias (A Dama das Camélias), uma das grandes intérpretes dessa obra no teatro foi Sarah Bernhardt. Esse romance é a base para ópera La Traviata de Giuseppe Verdi.

Em 1864, Alexandre Dumas filho casou-se com Nadeja Naryschkine, com quem ele teve uma filha. Após o falecimento dela ele casou-se com Heriette Régnier.

Durante sua vida, Dumas filho escreveu outros doze romances e diversas peças. Em 1867 ele publicou seu semi-autobiográfico romance, "L'affaire Clemenceau", considerado por muitos como uma de suas melhores obras. Em 1874, ele foi admitido na Académie française e em 1894 ele ganhou a Légion d'Honneur.[1]

Alexandre Dumas, filho, morreu em Marly-le-Roi, Yvelines, em 27 de Novembro de 1895 e foi enterrado no Cimetière de Montmartre, Paris, França.[3]

Livros[editar | editar código-fonte]

Ópera[editar | editar código-fonte]

  • A ópera La Traviata de Verdi foi baseada no romance A Dama das Camélias.

Peças[editar | editar código-fonte]

O Filho Natural

Referências

  1. a b c d Biografia de Alexandre Dumas (filho) (em português) UOL Pensador. Visitado em 27 de julho de 2012.
  2. Alexandre Dumas (filho) (em português) Porto Editora Infopédia. Visitado em 27 de julho de 2012.
  3. Alexandre Dumas, filho (em inglês) no Find a Grave.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.