Audio Modem Riser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde outubro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Slot AMR (marrom, à esquerda), ao lado de slot PCI (branco, à direita) para comparação.

O slot Audio Modem Riser, mais conhecido como AMR, é um slot de expansão encontrado em placas-mãe de alguns computadores pessoais Pentium III, Pentium 4 e Athlon. Foi desenhado pela Intel para interfacear alguns chipsets e fornecer funções analógicas necessárias em placas de som, rede e modems do tipo HSP.

Objetivos[editar | editar código-fonte]

Um dos principais objetivos da Intel com o AMR foi permitir que fabricantes de placas-mãe implementassem funções analógicas de entrada/saída (áudio e modem) numa placa de expansão, com vistas à certificação FCC. Uma economia de custos podia então ser obtida reutilizando-se a placa de expansão em vários projetos de placas-mãe de baixo custo, evitando assim que estas necessitassem de uma certificação FCC individual.

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Fisicamente, o slot apresenta duas fileiras de 23 pinos, totalizando 46 pinos. Três deficiências do AMR é que ele elimina um slot PCI, não é plug and play, e não pode ser usado para placas aceleradas por hardware (somente por software).

Tecnologicamente, o padrão foi superado pelo Advanced Communications Riser (ACR) e por um outro padrão da Intel, o Communications and Networking Riser (CNR). Todavia, as tecnologias riser em geral nunca chegaram realmente a decolar. Os modems continuaram em sua maioria como placas PCI, ou, como no caso das placas de som, foram incorporadas à placa-mãe.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre hardware é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.