Capão Bonito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Capão Bonito
Igreja Matriz

Igreja Matriz
Bandeira de Capão Bonito
Brasão de Capão Bonito
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 2 de abril de 1857
Gentílico capão-bonitense
Prefeito(a) Julio Fernando Galvão Dias (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Capão Bonito
Localização de Capão Bonito em São Paulo
Capão Bonito está localizado em: Brasil
Capão Bonito
Localização de Capão Bonito no Brasil
24° 00' 21" S 48° 20' 56" O24° 00' 21" S 48° 20' 56" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Itapetininga IBGE/2008[1]
Microrregião Capão Bonito IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Buri, Ribeirão Grande, Guapiara, Itapetininga, São Miguel Arcanjo, Taquarivaí e Itapeva
Distância até a capital 223 km
Características geográficas
Área 1 641,229 km² [2]
População 47 510 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 28,95 hab./km²
Altitude 730 m
Clima subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,721 alto PNUD/2010
PIB R$ 649 489,568 mil IBGE/2008[4]
PIB per capita R$ 14 077 IBGE/2008[4]
Página oficial

Capão Bonito é um município do estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 24º00'21" sul e a uma longitude 48º20'58" oeste, estando a uma altitude de 730 metros.

A população urbana em 2013 era cerca de 40.582 habitantes,um aumento de 3995 habitantes na zona urbana em relação à 2010.A cidade foi uma das poucas a não precisar de racionamento de água no Estado de São Paulo na crise de 2014.

Possui uma área de 1 641 quilômetros quadrados,sendo o 5º maior município do estado.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Capão" é uma palavra de origem tupi. Possui duas etimologias possíveis:

  • "mato redondo", através da junção dos termos ka'a ("mata") e pu'ã ("redondo")[5] .
  • "intervalo de mata", através da junção dos termos ka'a ("mata") e pa'um ("intervalo")[6] .

História[editar | editar código-fonte]

No ano de 1746, um pequeno povoado surgiu em terras da então Vila de Itapetininga, no local cognominado Arraial Velho, e que recebeu o nome de Nossa Senhora da Conceição do Paranapanema, por situar-se às margens daquele rio e por ali ser levantada uma capela sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição. Foi seu vigário, Padre Manoel Luiz Vergueiro, que trabalhou pelo progresso do povoado, sendo considerado seu fundador. Em razão das ocorrência de minérios, nas margens do Rio das Almas, o núcleo populacional para ela se transferiu. Nova Capela foi erigida e o povoado recebeu o nome de freguesia Velha de Nossa Senhora da Conceição.
O local era, porém, muito inseguro, motivo pelo qual o Padre Joaquim Manoel Alves Carneiro, então vigário da capela, procurou melhor local para formar o povoado o que conseguiu em 1840, quase um século depois, registrando outra mudança, desta vez para o local definitivo.
Pedro Xavier de Passos, o Sucuri, adquiriu uma gleba de terras, localizada na fazenda Capão Bonito e doou 150 braças à capela de Nossa Senhora da Conceição de Paranapanema, cujo vigário construiu um templo no local. Este passou a chamar-se de Nossa Senhora da Conceição de Capão Bonito.
O povoado prosperou sendo, em 1843, elevado a Distrito de Paz, com o nome de Capão Bonito do Paranapanema, depois simplificado para Capão Bonito. 

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Freguesia criada com a denominação de Capão Bonito do Paranapanema, por lei provincial nº 3, de 24-01-1843. Subordinado ao município de Capão Bonito do Paranapanema. Elevado a categoria vila com a denominação de Capão Bonito do Paranapanema, por lei provincial nº 17, de 02-03-1857, desmembrado de Itapetininga. Sede na vila de Capão Bonito Paranapanema. Constitído do distrito sede. Instalado 23-03-1858.  Pela lei Provincial nº 21, de 26-03-1866, a vila Capão Bonito do Paranapanema é extinto Elevado novamente à categoria de vila pela de nº 19, de 14-03-1968. Pela lei no 848, de 20-10-1902, é criado o distrito de Guapiara e anexado ao município de Capão Bonito do Paranapanema. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 2 distritos: Capão Bonito e Guapiara. Pela lei estadual nº 1840, de 27-12-1921, o município de Capão Bonito do Paranapanema teve sua denominação simplificada para Capão Bonito. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Capão Bonito e Guapiara. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 2 distritos: de Capão Bonito e Guapiara. Pela lei estadual no 233, de 24-12-1948, desmembra do município de Capão bonito o distrito  de Guapiara. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído do distrito sede.  Assim permanecendo em divisão territorial datada de I-VII-1960.  Pela lei estadual no 8092, de 28-02-1964, é criado o distrito de Ribeirão Grande e anexado ao município de Capão Bonito. Em divisão Territorial datada de 31-XII-1968, o município de Capão Bonito é constituído de 2 distritos: Capão Bonito e Ribeirão Grande. Assim permanecendo na divisão territorial datada de 18-VIII-1988. Pela lei Estadual no 7644, de 30-12-1991, desmembra do município de Capão Bonito o distrito de Ribeirão Grande. Elevado à categoria de município. Pela lei no 1445, de 30-04-1992, é criado o distrito de Apiaí-Mirim e anexado ao município de Capão Bonito. Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído de 2 distritos: Capão Bonito e Apiaí-Mirim. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001. 

Alteração toponímica municipal Capão Bonito do Paranapanema para Capão Bonito alterado, por força da Lei Estadual no 1840, de 27 de dezembro de 1921.

Educação superior[editar | editar código-fonte]

Capão Bonito possui uma Faculdade de Tecnologia - FATEC, atualmente com o curso de Tecnologia em Silvicultura e Agroindústria. E uma Unidade da Universidade de Santo Amaro - UNISA que oferece diversos cursos na modalidade de educação a distância – EaD

Economia[editar | editar código-fonte]

  • Produção agrícola diversificada e pecuária;
  • Indústria: madeireiras, celulose e papel;
  • Mineração: granito e o mármore rosa, conhecido mundialmente como Granito Capão bonito.
  • Comércio: vestuário

PIB:649 489,568 mil.

Participação no PIB:

• Agropecuária: 20,4%

•Indústria: 11,7%

•Serviços a preços correntes: 67,9%

Comidas típicas[editar | editar código-fonte]

Bolinho de frango e o delicioso "rojão", feito com carne suína e temperos regionais são o orgulho gastronômico da região de Capão Bonito. Na culinária da cidade destaca-se também o virado à paulista, o torresminho.

Geografia[editar | editar código-fonte]

  • Área: 1.641 km²
  • Localização: O município de Capão Bonito está localizado na zona fisiográfica do Paranapiacaba. Vale do Alto do Paranapanema, estado de São Paulo. Situado a 222 quilômetros da cidade de São Paulo.
  • Altitude: 730 metros
  • Clima: subtropical, com média máxima de 21°C e média mínima de 14°C.
  • Rios: Conchas, Almas e Paranapanema, que nasce no município.

Com relevo acidentado a cidade possui enorme potencialidade para ecoturismo, é conhecida como "portal da mata atlântica" possui diversas cachoeiras e grutas.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População total: 46.733

  • Urbana: 36.587
  • Rural: 10.144
  • O IBGE indicou que em 2010 existiam 52,8% da população masculina e 47,2% da feminina na cidade[7]

Densidade demográfica (hab./km²): 28,48

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 28,96

Expectativa de vida (anos): 65,41

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,73

Taxa de alfabetização: 88,40%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,716

  • IDH-M Renda: 0,644
  • IDH-M Longevidade: 0,673
  • IDH-M Educação: 0,830

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  5. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.340
  6. NAVARRO, E. A. Método Moderno de Tupi Antigo. Terceira edição. São Paulo: Global, 2005. p.168
  7. PopulaçãoFonte: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ligações externas[editar | editar código-fonte]