Casa de Serralves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jardim e Casa de Serralves, Porto.

A Casa de Serralves localiza-se no Parque de Serralves, na freguesia de Lordelo do Ouro, na cidade e Distrito do Porto, em Portugal.

Situada na antiga quinta do conde de Vizela, na zona rural do Porto, é considerada um exemplar único da arquitectura "Art Déco" no país.

História[editar | editar código-fonte]

A casa foi mandada construir pelo 2º conde de Vizela, Carlos Alberto Cabral, aristocrata da indústria têxtil que, em 1923, que tinha herdado a propriedade de seu pai.

O projeto foi do arquiteto francês Charles Siclis, tendo a sua execução ficado a cargo do arquiteto português Marques da Silva. O projeto dos jardins, de autoria de Jacques Gréber, data de 1932. Os projetos da casa e dos jardins progrediram ao sabor de hesitações e alterações sucessivas introduzidas por Marques da Silva, até que as obras de ambos ficaram concluídas em 1940.

Em 1944 o Conde de Vizela instala-se finalmente em Serralves mas cerca de dez anos mais tarde vê-se obrigado a vender a propriedade a Delfim Ferreira, Conde de Riba de Ave[1] .

Na década de 1980 tornou-se o centro de um projeto que culminou na instalação de um dos mais importantes pólos culturais e artísticos da península Ibérica, envolvendo a casa, os jardins, a quinta, e um Museu de Arte Contemporânea.

Tinha acontecido porque em 1987 o Ministério da Cultura compra a propriedade e em 1989 é criada uma Fundação de Serralves instala um museu na casa principal[2] . No ano seguinte é considerada zona de proteção paisagística, urbanística e arquitetónica no Plano Diretor Municipal do Porto[3] .

Mais tarde um novo edifício do museu de Serralves é construído, projetado pelo arquiteto Siza Vieira, implantando-se sobre a horta e pomar do antigo jardim e obrigou a um redesenho dos espaços exteriores desta zona da propriedade, cujo projeto foi executado pelo arquiteto paisagista João Gomes da Silva. Para obviar a perda da horta primitiva foi construído, num ponto mais baixo do terreno, um jardim de plantas aromáticas[4] .

Atualmente é pertença da Fundação de Serralves, que detém o Museu de Arte Contemporânea de Serralves.

Em 1996 todo o conjunto foi classificado como imóvel de interesse público devido ao seu interesse arquitectónico[5] .

Referências

  1. http://www.infopedia.pt/$casa-de-serralves Casa de Serralves, Infopédia (em linha), Porto: Porto Editora, 2003-2014 (Consult. 2014-03-12).
  2. A casa acolheu as exposições realizadas pela Fundação entre 1989 e 1999, data da abertura do Museu de Arte Contemporânea.
  3. http://www.infopedia.pt/$casa-de-serralves Casa de Serralves, Infopédia (em linha), Porto: Porto Editora, 2003-2014 (Consult. 2014-03-12).
  4. http://www.infopedia.pt/$casa-de-serralves Casa de Serralves, Infopédia (em linha), Porto: Porto Editora, 2003-2014 (Consult. 2014-03-12).
  5. http://www.infopedia.pt/$casa-de-serralves Casa de Serralves, Infopédia (em linha), Porto: Porto Editora, 2003-2014 (Consult. 2014-03-12).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Casa de Serralves
Ícone de esboço Este artigo sobre Património, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.