Colonização da Austrália

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
História da Austrália
Flag of Australia.svg
Expansão aborígene
Descoberta europeia
Colonização europeia
Exploração do continente
Independência do Reino Unido
Austrália nas Grandes Guerras

A colonização da Austrália pelos europeus começou com o objetivo de esvaziar as cadeias superlotadas da Inglaterra. Com a independência dos Estados Unidos, a Inglaterra teve que parar de mandar condenados ou presos para a América. Sendo assim, o Rei passou a mandá-los para a nova terra conquistada. A primeira frota, com 11 embarcações e aproximadamente 1,3 mil pessoas, organizada para colonizar o continente desconhecido, atracou em Botany Bay a 18 de janeiro de 1788.

O Capitão Arthur Phillip, após decidir que a área não era apropriada, moveu-se mais ao norte (onde hoje se encontra Sydney), para estabelecer a primeira colônia, em 26 de janeiro de 1788. Durante o período como colônia penal, mais de 168 mil prisioneiros foram transportados para a Austrália, o que terminou em 1852 (na costa leste) e 1868 (na costa oeste). Os prisioneiros, muitos condenados por pequenos crimes, tinham suas penas transformadas em prisão perpétua, uma vez que o retorno para Inglaterra era praticamente impossível.

Os prisioneiros que pagavam suas penas (em média 7 anos) eram libertados e recebiam terra para plantio, dando início à expansão do continente. A vida dos primeiros colonos era extremamente difícil e poucos se aventuravam além da baía de Sydney. Para se ter uma idéia, as Montanhas Azuis, que hoje se localizam a duas horas de automóvel do centro de Sydney, só foram cruzadas em 1813, ou seja, 25 anos após a primeira frota.